Meteorologia

  • 10 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

AO MINUTO: 50% dos mísseis são soviéticos; Situação difícil em Lysychansk

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: 50% dos mísseis são soviéticos; Situação difícil em Lysychansk
Notícias ao Minuto

07:46 - 30/06/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

Este 127.º dia da invasão russa da Ucrânia será marcado pelo segundo (e último) dia da cimeira da NATO, a decorrer em Madrid, culminando num novo Conceito Estratégico para a próxima década, que declara a Rússia como a maior e mais direta ameaça à segurança da Aliança Atlântica.

Nessa linha, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, alertou os Estados-membros da NATO que, "no ano que vem, a situação poderá ser pior, não só na Ucrânia, como também noutros países", entre eles membros da Aliança.

Fim de cobertura

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Boa noite. Terminamos aqui o acompanhamento AO MINUTO dos principais acontecimentos relacionados com a invasão das tropas russas na Ucrânia. Continuaremos o acompanhamento na manhã desta sexta-feira. Fique connosco.

Cidades e regiões europeias criam Aliança para a reconstrução da Ucrânia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Comité Europeu das Regiões e as associações representativas das cidades e regiões europeias apresentaram hoje a Aliança Europeia das Cidades e Regiões para a Reconstrução da Ucrânia.

O objetivo desta união é ajudar as autoridades locais e regionais ucranianas a reconstruir habitações, escolas, infraestruturas e serviços destruídos pela Rússia desde que este país invadiu o país vizinho, em 24 de fevereiro, afirmou o Comité das Regiões (CdR), em comunicado.

"O Comité das Regiões está lado a lado com os nossos amigos ucranianos (...) Apelamos a todas as cidades e regiões da União Europeia (EU) para que se unam e demonstrem solidariedade europeia com ações concretas", disse o presidente da instituição, Vasco Alves Cordeiro.

Refugiado ucraniano de cinco anos morre atropelado por trotinete em Nice

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Um refugiado ucraniano de cinco anos morreu, esta quinta-feira, na cidade de Nice, no sul de França, após ter sido atropelado por uma trotinete elétrica, segundo informa a polícia francesa.

A criança e a mãe estavam a atravessar a Promenade des Anglais (Passeio dos Ingleses), a famosa avenida ladeada de palmeiras com vista para o Mediterrâneo, quando o acidente aconteceu, esta quarta-feira, mesmo estando os dois na parte pedestre do local.

Zelensky alerta: Crise alimentar pode levar a "tsunami migratório"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, alertou hoje, por videoconferência num festival em Viena, que o bloqueio do mar Negro ameaça uma fome iminente que por sua vez desencadearia grandes fluxos migratórios.

Zelensky alerta: Crise alimentar pode levar a "tsunami migratório"

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, alertou hoje, por videoconferência num festival em Viena, que o bloqueio do mar Negro ameaça uma fome iminente que por sua vez desencadearia grandes fluxos migratórios.

Lusa | 23:21 - 30/06/2022

Canadá vai doar 39 veículos blindados à Ucrânia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Na conclusão da cimeira da NATO em Madrid, o primeiro-ministro do Canadá Justin Trudeau anunciou que iria transferir 39 veículos blindados para a Ucrânia.

“Os veículos blindados leves que enviaremos serão extremamente eficazes”, disse Trudeau em conferência de imprensa. “Estamos felizes em ajudar e continuaremos a procurar responder às necessidades", sublinhou.

Delegação com cem elementos vai à Suíça discutir a reconstrução

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O primeiro-ministro ucraniano, Denys Schmygal, chefiará na próxima semana uma delegação de uma centena de pessoas, na Suíça, para uma reunião internacional sobre a reconstrução da Ucrânia.

Veja novas imagens satélite da ilha da Serpente depois de desocupada

Beatriz Cavaca | há 1 mês

As imagens foram partilhadas pelo meio bielorrusso NEXTA:

Emmanuel Macron anuncia que França entregará armas à Ucrânia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O presidente francês Emmanuel Macron anunciou que França entregará seis obuseiros e veículos blindados CAESAR à Ucrânia , segundo o Kyiv Independent.

Macron anunciou ainda que os aliados da NATO reunidos em Madrid “decidiram por unanimidade” aumentar a ajuda humanitária e militar à Ucrânia, enquanto combate as forças russas.

Conselho da UE anuncia apoio de 40 milhões para o exército da Moldova

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Conselho da União Europeia (UE) anunciou hoje uma medida de assistência para as Forças Armadas da Moldova, no valor de 40 milhões de euros, ao abrigo do Mecanismo Europeu de Apoio à Paz (MEAP).

Presidente indonésio diz ter entregado a Putin mensagem de Zelensky

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Presidente indonésio Joko Widodo anunciou hoje ter entregado ao seu homólogo russo Vladimir Putin uma mensagem do dirigente ucraniano Volodymyr Zelensky, sem revelar o conteúdo.

"Entreguei uma mensagem do Presidente Zelensky ao Presidente Putin", declarou após um encontro com o seu homólogo russo em Moscovo. "Manifestei o meu desejo de garantir uma comunicação entre os dois presidentes", precisou Widodo.

Presidente indonésio diz ter entregado a Putin mensagem de Zelensky

O Presidente indonésio Joko Widodo anunciou hoje ter entregado ao seu homólogo russo Vladimir Putin uma mensagem do dirigente ucraniano Volodymyr Zelensky, sem revelar o conteúdo.

Lusa | 19:41 - 30/06/2022

Biden. Os EUA e a NATO vão ficar com a Ucrânia “o tempo que for preciso”

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Joe Biden declarou no final da cimeira da NATO, esta quinta-feira, que os aliados dos EUA e da NATO vão ficar com a Ucrânia “o tempo que for preciso".

O Presidente dos EUA também anunciou mais 800 milhões de dólares de ajuda militar a Kyiv, apesar de permanecem dúvidas sobre os detalhes por trás do plano de criar uma força de 300 mil homens para deter qualquer ataque russo aos aliados.

Biden. Os EUA e a NATO vão ficar com a Ucrânia “o tempo que for preciso”

O presidente dos EUA também anunciou mais 800 milhões de dólares em ajuda militar a Kyiv.

Beatriz Cavaca | 19:14 - 30/06/2022

Situação "extremamente dificil" em Lysychansk impede retirada de civis

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O governador da região de Lugansk, Sergui Gaidai, disse hoje que a situação em Lysychansk, cidade no leste da Ucrânia sob pressão do exército russo, é "extremamente difícil" com bombardeamentos "muito fortes", impossibilitando a retirada de civis.

Putin acusa NATO de estar presa à Guerra Fria e mantém planos na Ucrânia

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Presidente russo, Vladimir Putin, condenou hoje uma NATO presa "à Guerra Fria" e assegurou que "nada mudou" quanto aos planos militares russos na Ucrânia, após o chefe aliado Jens Stoltenberg ter exigido que "ponha imediatamente termo" à guerra.

Putin acusa NATO de estar presa à Guerra Fria e mantém planos na Ucrânia

O Presidente russo, Vladimir Putin, condenou hoje uma NATO presa "à Guerra Fria" e assegurou que "nada mudou" quanto aos planos militares russos na Ucrânia, após o chefe aliado Jens Stoltenberg ter exigido que "ponha imediatamente termo" à guerra.

Lusa | 18:49 - 30/06/2022

50% dos mísseis usados pela Rússia são de antigas reservas soviéticas

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A Rússia está a usar mísseis de antigas reservas soviéticas em mais de 50% dos seus ataques na Ucrânia, levando a uma perda significativa de vidas civis, segundo o que um general da brigada das Forças Armadas da Ucrânia, Gen Oleksii Hromov, revela à agência Reuters.

"Os alvos do inimigo continuam a ser instalações militares, infraestrutura indústrias críticas e redes de transporte. Ao mesmo tempo, a população civil está a sofrer perdas significativas devido a ataques (mal direcionados)", disse o militar.

Acrescenta ainda que "para realizar ataques com foguetes, o inimigo em mais de 50% (dos casos) está a utilizar mísseis da reserva soviética, que não são suficientemente precisos. Como resultado, edifícios civis estão a ser atingidos".

Mais de 200 mísseis foram disparados contra a Ucrânia na segunda quinzena de junho, um aumento de 120 em relação à primeira metade do mês, de acordo com Hromov. O militar estima ainda que 68 civis foram atingidos na segunda metade deste mês.

Bulgária pede que Rússia mantenha canais diplomáticos abertos

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O primeiro-ministro da Bulgária pediu à Rússia que mantenha os canais diplomáticos entre os dois países abertos depois de um ultimato diplomático enviado depois de Sofia expulsar 70 funcionários diplomáticos russos.

A medida foi a maior expulsão de diplomatas russos do país nos últimos anos. No entanto, numa nota diplomática citada pela agência Reuters, a embaixada russa afirma que disse à Bulgária para reverter a decisão de expulsões até o meio-dia de sexta-feira. Caso contrário, a embaixada vai pedir a Moscovo que considerasse encerrar completamente a presença diplomática física da Rússia na Bulgária.

Agora, o primeiro-ministro da Bulgária, Kiril Petkov, pediu à Rússia que mantenha os canais diplomáticos entre os dois países abertos, apesar das expulsões, que, segundo ele, ainda deixariam a Rússia com 43 funcionários diplomáticos contra apenas 12 da Bulgária em Moscovo.

"Acreditamos na necessidade de diálogo, para o qual os canais diplomáticos são fundamentais", disse Petkov.

"Por esta razão, pedimos à embaixada da Federação Russa que retire a nota apresentada hoje. Pelo bem do passado e pelo bem do futuro, devemos ser capazes de avançar com respeito mútuo", afirmou.
 

Rússia convoca embaixador britânico devido a comentários "ofensivos"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Kremlin convocou o embaixador britânico por comentários "ofensivos" do Reino Unido e "informações deliberadamente falsas".

O ministério dos Negócios Estrangeiro da Rússia disse hoje que um "forte protesto" foi expresso à embaixadora Deborah Bronnert sobre "as declarações francamente grosseiras da liderança britânica sobre a Rússia, o seu líder e os representantes oficiais das autoridades, bem como o povo russo".

Segundo o ministério, Bronnert recebeu um memorando afirmando que "a retórica ofensiva de representantes das autoridades do Reino Unido é inaceitável" e "na sociedade educada, é costume pedir desculpas por tais declarações".

O ministério sublinhou que a Rússia disse a Bronnert que se opunha a declarações britânicas contendo "informações deliberadamente falsas, em particular sobre supostas ameaças russas de usar armas nucleares".

Putin nega que forças russas estejam a bloquear cereais ucranianos

Beatriz Cavaca | há 1 mês

Vladimir Putin negou, esta quinta-feira, que Moscovo está a bloquear as exportações de cereais ucranianos e repetiu a afirmação da Rússia de que as sanções ocidentais são as culpadas pelos problemas no mercado global de alimentos.

Em conferência de imprensa ao lado do presidente da Indonésia Joko Widodo, o líder russo disse: "Nós não impedimos a exportação de cereais ucranianos". "Os militares ucranianos minaram as proximidades dos seus portos, ninguém os impede de limpar essas minas e garantimos a segurança do transporte de cereais de lá", acrescentou.

O Presidente minimizou ainda o impacto da Ucrânia no mercado global, salientando que havia apenas cinco milhões de toneladas de trigo atualmente presas no país.

"Esta é uma quantidade que não afeta de forma alguma os mercados mundiais", disse, alegando que representa apenas 0,5% da produção global.

As Nações Unidas estimaram no início de maio que 22 milhões de toneladas de cereais estavam presos na Ucrânia e o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky disse no dia 6 de junho que este número poderia aumentar para 75 milhões de toneladas até ao outono deste ano.

TEDH exige à Rússia que não execute os dois britânicos condenados à morte

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) aprovou hoje medidas cautelares para impedir a execução de dois prisioneiros de guerra britânicos que combatiam no exército ucraniano, condenados à morte após se terem rendido às forças separatistas e russas.

Erdogan. "Primeiro a Suécia e a Finlândia devem cumprir os seus deveres"

Beatriz Cavaca | há 1 mês

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan falou em conferência de imprensa, esta quinta-feira, durante a cimeira da NATO em Madrid, referindo que a Finlândia e a Suécia devem primeiro cumprir as promessas feitas à Turquia num acordo para suspender o seu veto sobre as propostas de adesão à NATO, ou esta determinação não será enviada ao parlamento turco.

"Primeiro a Suécia e a Finlândia devem cumprir os seus deveres e isso está no texto... Mas se não o fizerem, é claro que está fora de questão que enviarmos o documento ao nosso parlamento", referiu.

Erdogan. "Primeiro a Suécia e a Finlândia devem cumprir os seus deveres"

"Primeiro a Suécia e a Finlândia devem cumprir os seus deveres e isso está no texto... Mas se não o fizerem, é claro que está fora de questão enviarmos o documento ao nosso parlamento", referiu o líder turco.

Beatriz Cavaca | 17:22 - 30/06/2022

UE e Rússia concordam que precisam de um plano para Kaliningrado

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A Rússia e a União Europeia concordam que é necessário elaborar um plano para a movimentação de mercadorias entre o continente russo e o enclave de Kaliningrado, segundo o primeiro-ministro polaco Mateusz Morawiecki.

A cidade russa de Kaliningrado está localizada entre a União Europeia (UE) e os estados da NATO da Polónia e Lituânia e tem uma população de cerca de 430 mil pessoas.

Desde o dia 17 de junho esta cidade observou o corte de alguns transportes de mercadorias da Rússia continental sob sanções impostas por Bruxelas. No entanto, as autoridades europeias estão a conversar sobre isentar o território das sanções, que atingiram bens industriais como o aço.

"Ambos os lados concluíram que vale a pena concordar com um plano que não viole a implementação de facto das sanções, porque, falando francamente, a região de Kaliningrado é uma parte muito pequena da Rússia", disse Mateusz Morawieck primeiro-ministro da Polónia, em conferência de imprensa citada pela SkyNews.

A Grécia está disposta a fornecer navios para exportar cereais ucranianos

Beatriz Cavaca | há 1 mês

A Grécia está disposta a fornecer navios para ajudar a exportar cereais da Ucrânia, segundo anunciou hoje o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa, na reunião da NATO, em Madrid. "A Grécia anunciou que está pronta para disponibilizar navios para retirar cereais da Ucrânia", referiu o responsável.

Enquanto isso, o primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis revelou que o seu país "teve um papel especial a desempenhar neste esforço, pois controla a maior frota mercante do mundo".

"A Grécia, mais uma vez, está a oferecer-se para ajudar e apoiar qualquer esforço feito, com a benção das Nações Unidas, para que os cereais atualmente presos na Ucrânia, principalmente em Odesa, saiam da Ucrânia e acabem nos países que precisam hoje", sublinhou o governante.

16 milhões de ucranianos necessitam de ajuda humanitária, segundo a ONU

Daniela Filipe | há 1 mês

Cerca de 16 milhões de ucranianos precisam de assistência humanitária e mais de seis milhões ainda estão deslocados internamente, disse hoje em Kyiv a coordenadora humanitária das Nações Unidas na Ucrânia, Osnat Lubrani.

"Quase 16 milhões de pessoas na Ucrânia precisam hoje de ajuda humanitária: água, alimentos, cuidados de saúde", precisou em conferência de imprensa, quando a guerra desencadeada pela invasão do território ucraniano pela Rússia entrou no seu quinto mês.

Lavrov acusa Ocidente de erguer "cortina de ferro" em relação à Rússia

Daniela Filipe | há 1 mês

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, acusou hoje o Ocidente de estar a erguer uma nova "cortina de ferro" em relação à Rússia no meio de uma crise diplomática sem precedentes sobre a guerra na Ucrânia.

"A cortina de ferro já está a descer", disse Lavrov, usando a famosa frase do antigo líder britânico Winston Churchill, numa conferência de imprensa em Minsk com o seu homólogo bielorrusso, Vladimir Makei.

Ocidente deve dissipar mito sobre culpa na crise alimentar

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, apelou hoje para que o Ocidente desmonte os mitos que culpam as sanções contra a Rússia pela atual crise alimentar ou que culpam a NATO por incitar o conflito na Ucrânia.

Para Johnson, existe o risco de nem todos os países verem a invasão russa da Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, e as suas consequências como sendo da responsabilidade do presidente russo, Vladimir Putin.

"Temos de dissipar os mitos de que as sanções ocidentais são de alguma forma responsáveis pelos aumentos de preços no Ocidente. Foi a invasão russa que causou a escassez de alimentos", afirmou Johnson no final da cimeira da NATO, em Madrid, citado pela agência espanhola EFE.

Efeito da guerra em Cabo Verde é mais gravoso do que a pandemia

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro de Cabo Verde afirmou hoje, em Coimbra, que a guerra na Ucrânia tem um efeito "muito mais gravoso" no país do que o impacto económico e social provocado pela pandemia.

"O turismo estava a retomar - temos uma ocupação de 95% dos hotéis em época baixa -, os empregos foram retomados [...], e, de repente, somos apanhados com esta guerra na Ucrânia. Estava tudo animado com a recuperação acelerada e este efeito é muito mais gravoso do que o impacto económico e social provocado pela pandemia", disse Ulisses Correia e Silva, que proferia uma conferência na Universidade de Coimbra subordinada à gestão da Covid-19 e dos efeitos da guerra naquele país insular.

NATO vai ficar "mais forte do que nunca" com adesão da Finlândia e Suécia

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente dos Estados Unidos defendeu hoje que a NATO vai ficar "mais forte do que nunca" com a adesão da Finlândia e da Suécia e defendeu que Putin obteve o oposto do que pretendia ao invadir a Ucrânia.

"A Finlândia e a Suécia estão mais próximas do que nunca de aderirem [à NATO]. Estamos mais unidos do que nunca e, com a adesão da Suécia e da Finlândia, vamos ficar mais fortes do que nunca. Têm [os dois países] Forças Armadas muito potentes, vamos aumentar a fronteira da NATO em mais de 800 milhas na fronteira entre a Finlândia e a Rússia", afirmou Joe Biden.

Costa diz que cimeira reforçou Aliança e que apoio à Ucrânia é essencial

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro, António Costa, considerou hoje que a cimeira da NATO de Madrid ficou marcada por um reforço da Aliança e que o apoio à Ucrânia é "essencial" para diminuir "qualquer risco de ataque" a um país da organização.

"Esta cimeira foi marcada por um reforço claro da NATO", disse António Costa, numa conferência de imprensa em Madrid no final dos trabalhos do encontro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla em inglês).

Acusações de Putin sobre ambições imperialistas são ridículas, diz Scholz

Daniela Filipe | há 1 mês

O chanceler alemão, Olaf Scholz, considerou hoje ridículas as acusações do presidente russo, Vladimir Putin, de que a NATO tem "ambições imperialistas".

"Honestamente, é bastante ridículo. A NATO é uma aliança defensiva, não é uma ameaça para ninguém", disse Scholz numa conferência de imprensa após a cimeira da NATO, em Madrid, citado pela agência francesa AFP.

Biden anuncia novo pacote de ajuda militar à Ucrânia de 800 mil dólares

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente norte-americano, Joe Biden, anunciou, esta quinta-feira, que o país fornecerá um novo pacote de ajuda militar à Ucrânia, no valor de 800 mil dólares (cerca de 769 mil euros), nos próximos dias.

Em declarações à margem da cimeira da NATO, que decorre em Madrid, o chefe de Estado indicou que este novo pacote inclui novos sistemas avançados de defesa aérea, sistemas de radar de contrabateria, e munição adicional para o sistema de lança-foguetes HIMARS, assim como HIMARS de outros países. 

O responsável adiantou também que a maioria dos membros da NATO se encontra no caminho certo para exceder o compromisso da Aliança de gastar 2% do PIB em defesa.

"É um esforço global para apoiar a Ucrânia", considerou, apontando que o país já mostrou que tem capacidade para "continuar a resistir à agressão russa".

"Não sei como é que isto vai acabar, mas não vai acabar com a derrota da Ucrânia", rematou.

Macron disponível para voltar a falar com Putin sobre guerra na Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente francês, Emmanuel Macron, manifestou-se hoje disponível para voltar a falar com o seu homólogo russo, Vladimir Putin, se a situação o justificar e em coordenação com a Ucrânia.

"Sempre que a situação o justifica, não excluo fazê-lo", disse Macron numa conferência de imprensa no final da cimeira da NATO, em Madrid, citado pela agência espanhola EFE.

Retirada russa de Zmiinyi mostra "capacidade da Ucrânia para lutar"

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, considerou, esta quinta-feira, que a decisão da Rússia de abandonar a sua posição na ilha Zmiinyi (ou ilha da Serpente, como é traduzido para inglês) evidencia a "capacidade fantástica dos ucranianos para lutar".

"Se queriam evidências da incrível capacidade dos ucranianos de lutar para superar as adversidades e de repelir os russos, vejam o que aconteceu hoje na ilha Zmiinyi, onde a Rússia teve, novamente, de ceder o território", referiu, em declarações no âmbito da cimeira da NATO, em Madrid, citado pela agência Reuters.

"No fim de tudo, será impossível Putin controlar um país que não aceitará o seu governo", rematou.

 

Rússia está aberta ao diálogo sobre não-proliferação nuclear, diz Putin

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, assegurou, esta quinta-feira, que Moscovo está aberto ao diálogo sobre estabilidade estratégica e de não-proliferação de armas nucleares, adiantando, contudo, que conversações com os Estados Unidos ainda estão fora da agenda.

“A Rússia está aberta ao diálogo de modo a garantir a estabilidade estratégica, preservar regimes de não-proliferação de armas de destruição em massa, e melhorar a situação no quanto às armas controlo", referiu o chefe de Estado, citado pela agência Reuters.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, por sua vez, confirmou que não houve qualquer comunicação entre Putin e o seu homólogo norte-americano, Joe Biden, desde o brotar da guerra na Ucrânia.

Kremlin decidirá "no tempo certo" se Putin participa na cimeira do G20

Daniela Filipe | há 1 mês

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, adiantou, esta quinta-feira, que a Rússia foi convidada a participar na cimeira do G20, que se realiza em Bali, mas que o presidente russo, Vladimir Putin, decidirá "no tempo certo" se marcará presença, diz a agência Reuters.

Estas declarações surgem um dia depois de o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, ter aceitado o mesmo convite. O responsável ressalvou, contudo, que a sua presença dependeria dos líderes que aceitassem participar no evento, referindo-se ao homólogo russo.

 

Espanha e Alemanha querem responsabilizar Putin por abusos sexuais

Daniela Filipe | há 1 mês

A ministra da Defesa espanhola, Margarita Robles, e a ministra dos Negócios Estrangeiros alemã, Annalena Baerbock, pediram esta quinta-feira que o presidente russo, Vladimir Putin, seja responsabilizado pelas agressões sexuais levadas a cabo por soldados russos na Ucrânia.

“Espanha espera que Putin seja presente aos tribunais penais internacionais e que estas agressões sexuais recebam o castigo que merecem”, afirmou a ministra espanhola, numa conferência de imprensa com Baerbock sobre o papel das mulheres na aliança transatlântica NATO. 

Stoltenberg responsabiliza Putin pela crise alimentar global

Daniela Filipe | há 1 mês

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, responsabilizou hoje a Rússia pela crise alimentar global por ter invadido a Ucrânia e assegurou o empenho dos aliados em encontrar soluções para retomar a exportação de cereais ucranianos.

"A crise alimentar global é um resultado direto da invasão russa da Ucrânia", disse Stoltenberg na conferência final da cimeira de Madrid.

Putin "deve retirar forças e acabar com guerra imediatamente", diz NATO

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

O secretário-geral da aliança transatlântica NATO, Jens Stoltenberg, afirmou esta quinta-feira que o presidente russo, Vladimir Putin, “deve acabar com esta guerra imediatamente”

Putin deve retirar as suas forças da Ucrânia e acabar com esta guerra imediatamente, interrompendo os ataques contra uma nação democrática e soberana

Suécia e Finlândia assinarão adesão na próxima terça-feira

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, revelou que a Suécia e a Finlândia vão assinar os protocolos de adesão à aliança já na próxima terça-feira, dia 5 de julho, um processo que ainda necessitará da aprovação dos países-membros.

Medvedev alerta que sanções contra a Rússia podem justificar guerra

Daniela Filipe | há 1 mês

O antigo presidente russo e atual vice-presidente do Conselho de Segurança, Dmitry Medvedev, alertou, esta quinta-feira, que as sanções contra Moscovo impostas pelo Ocidente na sequência da invasão da Ucrânia podem ser vistas como um ato de agressão e uma justificação para uma guerra. 

“Gostaria de salientar uma vez mais que, em determinadas circunstâncias, tais medidas hostis podem também ser qualificadas como um ato de agressão internacional. E mesmo como um casus belli [justificação para uma guerra]”, disse Medvedev, citado pela agência de notícias Reuters.

Ucrânia rejeita que Rússia tenha abandonado Zmiinyi por "boa vontade"

Daniela Filipe | há 1 mês

O conselheiro presidencial da Ucrânia, Mykhailo Podolyak, rejeitou que as forças russas tenham abandonado as suas posições na ilha Zmiinyi (ou ilha da Serpente, como é traduzido para inglês) num "gesto de boa vontade", como foi anunciado pelo Ministério da Defesa daquele país, esta quinta-feira.

"Correu tudo conforme o plano?", começou por questionar o responsável, na rede social Twitter.

"Então, para que Moscovo mostre boa vontade, temos de a espancar regularmente. Para resumir - mais armas e mais depressa teremos paz, sem a letra nazi 'Z'", atirou.

Haverá "mais Rússia" nas fronteiras da NATO com adesões nórdicas

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente do parlamento russo, Vyacheslav Volodin, avisou hoje que a NATO terá "mais Rússia" nas suas fronteiras com a adesão da Suécia e da Finlândia, em vez do contrário, numa resposta ao secretário-geral da Aliança.

"Jens Stoltenberg diz que a Rússia terá mais NATO nas suas fronteiras. Ele regozija-se demasiado cedo. Não estudou geografia na escola. Se a Finlândia e a Suécia aderirem ao bloco da NATO, haverá mais Rússia nas suas fronteiras", escreveu Volodin na rede social Telegram, citado pela agência russa TASS.

Não haveria guerra se Putin fosse mulher? Líder russo lembra Thatcher

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, rejeitou, esta quinta-feira, as acusações do primeiro-ministro, Boris Johnson, que davam conta que, se o líder russo fosse uma mulher, não teria invadido a Ucrânia, e lembrou a decisão da antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher de enviar tropas para as ilhas Malvinas, em 1982.

“Quero apenas recordar os acontecimentos da história recente, quando Margaret Thatcher decidiu lançar operações militares contra a Argentina nas ilhas Malvinas. Uma mulher tomou a decisão de lançar uma ação militar”, considerou Putin, numa conferência de imprensa durante a sua visita ao Turquemenistão, citado pela agência de notícias Reuters. 

"3.ª Guerra já começou". A afirmação do ministro da Defesa da Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

Oleksiy Reznikov, o ministro ucraniano da Defesa, considerou, em declarações proferidas à SkyNews, que "a Terceira Guerra Mundial já começou". O governante vincou ainda que, se o seu país cair nas mãos da Rússia, outras nações europeias se irão seguir. 

Para Reznikov, não há razão para "tentar que não haja escalada" de tensões face à Rússia, uma vez que a guerra já está em curso. "Não tenham medo de escalar mais níveis na tensão com os russos porque, honestamente, a Terceira Guerra Mundial foi iniciada a 24 de fevereiro deste ano". 

Letónia alerta para consequências de eventual vitória russa na Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente da Letónia, Egils Levits, alertou hoje que a China está atenta à evolução da guerra na Ucrânia e poderá fazer "algo semelhante" no Indo-Pacífico.

Em declarações aos jornalistas ao chegar à cimeira da NATO em Madrid, que termina hoje, Levits recordou que os líderes dos 30 países da Aliança declararam a Rússia como uma ameaça e a China como um desafio no novo conceito estratégico da organização.

Forças russas admitem retirada da ilha Zmiinyi

Daniela Filipe | há 1 mês

O Ministério da Defesa russo admitiu que as suas forças abandonaram a ilha Zmiinyi (ou ilha da Serpente, como é traduzido para inglês), no mar Negro, esta quinta-feira. A informação foi também confirmada pelo gabinete do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

Naquilo que apelidou de um "gesto de boa vontade", o organismo justificou que as tropas russas cumpriram as tarefas que lhes foram atribuídas. 

Além disso, a seu ver, a retirada mostra que a Rússia não está a impedir os esforços da Organização das Nações Unidas (ONU) para organizar um corredor humanitário para a exportação de produtos agrícolas da Ucrânia.

Zelensky apresenta selos postais dedicados aos defensores da ilha Zmiinyi

Inicialmente dados como mortos, veio a saber-se que os 13 soldados que defendiam o local estavam, afinal, em cativeiro, depois de terem desafiado um navio de guerra russo com a famosa frase: "Navio de guerra russo, vai-te lixar".

Daniela Filipe | 15:32 - 13/04/2022

Decisões da cimeira da NATO beneficiam segurança da Polónia

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente da Polónia, Andrzej Duda, afirmou hoje, na cimeira da NATO, em Madrid, que as conclusões adotadas pelos aliados beneficiam a segurança polaca e destacou o papel do seu país no apoio à Ucrânia.

Referindo-se à adesão da Finlândia e da Suécia à Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla em inglês), Duda disse à imprensa que vê a adesão como "uma coisa boa para a Polónia", já que isso "vai alargar a fronteira [da NATO] com a Rússia" e permite "grande potencial" de manobra contra Moscovo.

Rússia diz ter destruído centro de controlo militar perto de Dnipro

Daniela Filipe | há 1 mês

O Ministério da Defesa russa disse, esta quinta-feira, ter destruído um centro de controlo militar, na sequência de um ataque com mísseis, perto de Dnipro, avança a agência Reuters.

Aliados querem lançar Fundo para preservar "liderança tecnológica"

Daniela Filipe | há 1 mês

Mais de 20 Estados-membros da NATO, incluindo Portugal, comprometeram-se hoje a lançar um Fundo de Inovação, de mil milhões de euros, para impedir que a China e a Rússia assumam "a liderança tecnológica" a nível mundial.

Na abertura dos trabalhos do terceiro dia da cimeira dos chefes de Estado e de Governo da NATO, que decorre em Madrid, 22 líderes da Aliança -- entre os quais o primeiro-ministro português, António Costa - assinaram uma Carta de Compromisso para um novo Fundo de Inovação da NATO.

"Sim, ainda levaria um tiro por Putin. É uma pessoa de primeira classe"

Daniela Filipe | há 1 mês

Em março deste ano, quando questionado sobre o que pensava sobre a invasão e os ataques da Rússia à Ucrânia, o já sempre polémico Bernie Ecclestone defendeu a posição de Vladimir Putin. Esta quarta-feira, em declarações à imprensa britânica, o antigo homem forte da Fórmula 1 voltou a justificar as ações do presidente da Rússia com declarações que prometem dar que falar. Saiba mais aqui.

Suécia enviará mais armas para a Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

A Suécia enviará mais armas antitanque e metralhadoras para a Ucrânia, segundo avançou o Ministério da Defesa sueco, esta quinta-feira.

O pacote, que inclui também equipamentos para limpeza de minas, está avaliado em cerca de 500 milhões de coroas suecas (cerca de 47 mil euros), diz a agência Reuters.

Zelensky considera Reino Unido "verdadeiro amigo" por reforço à segurança

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, mostrou-se agradecido ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, devido à ajuda adicional de mil milhões de libras (cerca de 1,16 mil milhões de euros) para a segurança da Ucrânia, esta quinta-feira.

"O Reino Unido é um verdadeiro amigo e parceiro estratégico", apontou, na rede social Twitter.

ECHR aplica "medidas urgentes" para travar execução de britânicos detidos

Daniela Filipe | há 1 mês

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (ECHR, na sigla em inglês) anunciou, esta quinta-feira, ter introduzido "medidas urgentes" para travar a execução de dois britânicos detidos em Donestk pelas forças russas.

Shaun Pinner foi capturado em Mariupol, em abril, ao lado de Aiden Aslin, durante a batalha pelo controlo da cidade portuária.

A dupla foi considerada culpada de "atividades mercenárias e de cometer ações destinadas a tomar o poder e a derrubar a ordem constitucional da República Popular de Donetsk", embora as suas famílias afirmem que estavam a lutar de forma legítima dentro do exército ucraniano, devendo, por isso, ser tratados como prisioneiros de guerra.

Ucrânia segura Lysychansk. Rússia tem feito "progressos limitados"

Daniela Filipe | há 1 mês

O relatório operacional do Ministério da Defesa britânico, divulgado esta quinta-feira, revela que as forças ucranianas continuam a segurar Lysychansk, após a retirada da cidade gémea, Severodonetsk.

Os combates concentram-se na zona da refinaria de petróleo da cidade, mas o exército russo mostra "progressos limitados", acrescenta o documento.

"É altamente provável que a capacidade das forças ucranianas de continuar a lutar e, em seguida, de retirar as tropas antes de serem cercadas continue a ser um fator chave no resultado da campanha", aponta.

"144 guerreiros regressaram a casa do cativeiro russo". Eis as imagens

Daniela Filipe | há 1 mês

As milícias russófonas da região separatista de Donetsk, no leste da Ucrânia, e o exército ucraniano trocaram, na quarta-feira, um total de 288 prisioneiros de guerra - 144 de cada lado. Foi a maior troca desde o início da invasão russa. 

Veja as imagens aqui.

Cargueiro russo com cereais zarpou do porto ucraniano de Berdiansk

Daniela Filipe | há 1 mês

Um primeiro cargueiro russo com cereais a bordo, escoltado pela Marinha de Guerra de Moscovo, zarpou com sete toneladas de carga do porto ucraniano de Berdiansk, ocupado pelas forças da Rússia.

"Após vários meses de paragem, um primeiro navio da Marinha Mercante partiu do porto comercial de Berdiansk com sete mil toneladas de cereais a bordo com destino a países amigos", disse o chefe da Administração pró russa, Evgueni Balitski através da rede social Telegram. 

Governo britânico falhou no combate ao "dinheiro sujo" russo

Daniela Filipe | há 1 mês

Um relatório parlamentar divulgado hoje criticou o fracasso do Governo britânico em combater o afluxo de "dinheiro sujo" russo para o Reino Unido.

Mesmo antes da invasão da Ucrânia pelas forças russas a 24 de fevereiro, o governo de Boris Johnson tinha declarado a firmeza de Londres face ao dinheiro russo de origem duvidosa, mas a comissão dos Negócios Estrangeiros concluiu, num relatório intercalar, que esta retórica não tinha sido seguida por medidas suficientemente fortes e concretas.

Sobe para 6 o número de mortos do ataque russo em Mykolaiv

Daniela Filipe | há 1 mês

Aumentou para seis o número de vítimas mortais de um ataque russo que atingiu um edifício residencial, em Mykolaiv, no sul da Ucrânia, na quarta-feira. Outras cinco pessoas terão ficado feridas.

Segundo o Serviço de Emergência da Ucrânia (SES), as operações de resgate continuam, sendo que, até ao momento, foram retirados seis corpos dos escombros.

"À noite, dos escombros do edifício residencial que o míssil russo atingiu, os socorristas recuperaram outro corpo. Até agora, seis pessoas foram identificadas como mortas, e cinco feridas. A operação de busca e salvamento está em andamento", apontou o autarca da cidade, Oleksandr Senkevych, na sua página do Telegram.

O responsável, que avançou que oito mísseis atingiram a região, adiantou que sete outros edifícios foram atingidos.

Veja o vídeo do momento aqui.

"Visão repugnante". Putin reage a provocação do G7 por fotos em tronco nu

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente russo, Vladimir Putin, reagiu, na quarta-feira, à provocação dos líderes do G7 sobre sua fotografia em tronco nu a cavalo, atirando que a possibilidade de aqueles responsáveis tirarem a roupa seria “uma visão repugnante”.

"Não sei exatamente como é que queriam despir-se: da cintura para cima, da cintura para baixo, mas acho que seria uma visão repugnante", lançou Putin, em declarações aos jornalistas no âmbito da cimeira de líderes dos países do Mar Cáspio, em Ashgabat, no Turquemenistão, citado pela agência RIA.

"Temos de mostrar peitorais": Líderes do G7 troçam de Putin em tronco nu

Primeiro-ministro britânico brincou com o gosto do presidente russo em deixar-se fotografar em tronco nu com cavalos e ironizou que deveriam retirar a roupa para mostrarem que são "mais fortes".

Notícias ao Minuto | 10:41 - 27/06/2022

Cimeira da NATO termina hoje depois de declarar Rússia maior ameaça

Daniela Filipe | há 1 mês

A cimeira da NATO termina hoje em Madrid já com um novo Conceito Estratégico aprovado para a próxima década, no qual declara a Rússia como a maior e mais direta ameaça à segurança da Aliança Atlântica.

Numa cimeira dominada e condicionada pela ofensiva russa à Ucrânia, iniciada em 24 de fevereiro, a agenda do segundo e último dia de trabalhos do encontro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla em inglês) termina com uma sessão na qual vários países, como é o caso da anfitriã Espanha, esperam que os 30 chefes de Estado e de Governo olhem para o designado "flanco sul".

Rússia cometeu "claro crime guerra" contra teatro de Mariupol

Daniela Filipe | há 1 mês

Uma extensa investigação da Amnistia Internacional (AI) conclui que as forças militares russas cometeram um "claro crime de guerra" quando atacaram o teatro da cidade ucraniana de Mariupol em março, matando cerca de cerca de 600 pessoas.

"Após meses de investigação rigorosa, análise de imagens de satélite e entrevistas com dezenas de testemunhas, concluímos que o ataque foi um claro crime de guerra cometido pelas forças russas", disse a secretária-geral da AI, Agnès Callamard.

Para recordar...

Daniela Filipe | há 1 mês
  • "No ano que vem, a situação poderá ser pior não só na Ucrânia". O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, alertou, na quarta-feira, os Estados-membros da NATO que a Rússia poderá invadir outros países no próximo ano. “No ano que vem, a situação poderá ser pior não só na Ucrânia como também noutros países, provavelmente membros da NATO, que poderão ser atacados pela Rússia”, afirmou na sua intervenção online na cimeira da Aliança Transatlântica, em Madrid.
  • Rússia passou de "parceiro estratégico" a "principal ameaça" da NATO. O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, afirmou, na quarta-feira, que a Rússia “será considerada a principal ameaça” da aliança transatlântica NATO. “Agora as ameaças estão no flanco leste. Há alguns anos, a Rússia era um parceiro estratégico e hoje será considerada a principal ameaça”, afirmou.
  • "Putin tornou-se um terrorista", acusa o presidente ucraniano. O chefe de Estado ucraniano descreveu o seu homólogo russo, Vladimir Putin, como um “terrorista” que está a liderar um “Estado terrorista”. Num discurso virtual dirigido ao Conselho de Segurança da ONU, o responsável reiterou que é necessário “agir urgentemente de forma a fazer tudo para que a Rússia pare a matança” e evitar que “a atividade terrorista” se alastre a outros países.
  • NATO convida Suécia e Finlândia a aderirem à aliança militar. A NATO convidou formalmente, na quarta-feira, a Suécia e a Finlândia a aderirem à Aliança Transatlântica. “Hoje, decidimos convidar a Finlândia e a Suécia a tornarem-se membros da NATO, e concordámos em assinar os Protocolos de Adesão”,  lê-se numa declaração, subscrita pelos 30 chefes de Estado e de governo da NATO.  

Bom dia!

Daniela Filipe | há 1 mês

Damos início a um novo acompanhamento AO MINUTO da guerra na Ucrânia. Poderá recordar tudo o que aconteceu na quarta-feira, no link abaixo:

AO MINUTO: Rússia "não atinge civis"; 20 desaparecidos em Kremenchuk

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 08:24 - 29/06/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório