Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Tribunal russo manda deter advogado crítico da invasão da Ucrânia

Um tribunal de Moscovo ordenou hoje a detenção durante dois meses de um advogado acusado de "difusão de informações mentirosas" sobre as ações dos militares russos na Ucrânia, acusações que o podem enviar dez anos para a prisão.

Tribunal russo manda deter advogado crítico da invasão da Ucrânia
Notícias ao Minuto

23:52 - 29/06/22 por Lusa

Mundo Rússia

Dmitri Talantov foi interpelado na terça-feira e ao seu domicílio revistado, em Ijevsk, na região de Oudmourtie, a 1.300 quilómetros de Moscovo.

A acusação de que foi alvo - difusão de informações mentirosas sobre forças armadas russas - foi criada no início de março, para procurar silenciar as críticas à invasão da Ucrânia

Hoje, o tribunal Tcheriomouchkinski de Moscvo "ordenou colocar Talantov em detenção até 21 de agosto de 2022", indicou uma porta-voz da instância judicial, citada pela Interfax.

Os investigadores acusaram-no de publicar uma "mensagem ilegal" na sua página na rede social Facebook, sobre a atuação das tropas russas nas cidades ucranianas de Boutcha, Irpin, Kharkiv e Mariupol.

Dmitri Talantov é presidente da Câmara dos advogados da região de Oudmourtie.

Desde agosto de 2021, é também um dos advogados do jornalista detido Ivan Safronov, que está a ser julgado por 'alta traição'.

E comunicado, a organização não governamental Comissão Internacional de Juristas (CIJ) denunciou a "detenção arbitrária" de Talantov e exigiu a sua libertação imediata.

Dezenas de pessoas que criticaram publicamente na Federação Russa a invasão da Ucrânia foram perseguidas. A maior parte foi multada, mas várias pessoas arriscam pesadas penas de prisão.

Leia Também: Londres aumenta significativamente apoio militar a Kyiv

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório