Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 16º MÁX 28º

Ataque entre grupos étnicos nos Camarões fez mais de 30 mortos

Mais de 30 pessoas fiéis da Igreja Presbiteriana nos Camarões morreram, incluindo mulheres e crianças, num ataque feito no fim de semana por um grupo étnico rival, anunciaram hoje o porta-voz deste grupo religioso.

Ataque entre grupos étnicos nos Camarões fez mais de 30 mortos

De acordo com a agência francesa de notícias, a France-Presse (AFP), o ataque é consequência de uma disputa de terras que redundou em violência.

"Tudo começou com uma disputa de terras entre os Oliti e os Messaga Ekol, de Akwaya (...) a 29 de abril, os Oliti atacaram e mataram vários Messaga Ekol nas suas quintas, os Oliti mobilizaram-se então e receberam o apoio de homens armados que tinham contratado, lançando ataques muito violentos, desumanos e destrutivos contra os Messaga Ekol", disse o Reverendo Forba Fonki Samuel, porta-voz da igreja, à AFP.

"Nestes ataques, queimaram-se casas e queimaram-se pessoas dentro das suas casas, e algumas também foram decapitadas", disse a Igreja Presbiteriana.

O massacre aconteceu no sábado e no domingo na aldeia de Bakinjaw, na comuna de Akwaya, perto da fronteira com a Nigéria, acrescentou o reverendo.

O ataque aconteceu na região sudoeste do país, uma das duas regiões anglófonas dos Camarões, onde um conflito mortal coloca grupos separatistas armados contra a polícia há mais de cinco anos, com os civis a serem as principais vítimas.

No entanto, de acordo com a AFP, nada liga o massacre do fim de semana a esta guerra.

Leia Também: Direitos? ONG acusa separatistas nos Camarões de "violações graves"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório