Meteorologia

  • 10 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 26º

AO MINUTO: Rússia é "organização terrorista"; Oito mortos em Lysychansk

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Rússia é "organização terrorista"; Oito mortos em Lysychansk
Notícias ao Minuto

08:00 - 27/06/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

Esta segunda-feira será marcada pela intervenção do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, na reunião do G7, com os líderes dos Estados Unidos da América, Alemanha, Reino Unido, França, Itália, Japão e Canadá. O responsável revelou que pedirá mais assistência militar, perante o que chamou de "chuva de mísseis" russos.

Naquele que foi um domingo com várias explosões na capital ucraniana, Kyiv, que provocaram pelo menos um morto e cinco feridos, o chefe de Estado ucraniano revelou que a vítima mortal se trata de um homem com 37 anos, cuja filha de sete anos se encontra hospitalizada.

"A mãe também ficou ferida. Já agora, é cidadã da Rússia. Não foi ameaçada por nada no nosso país, estava completamente segura, até que a própria Rússia decidiu que tudo era hostil - mulheres, crianças, jardins de infância, apartamentos, hospitais, ferrovias", acusou, no seu habitual discurso à nação.

Fim da cobertura

Hélio Carvalho | há 1 mês

Boa noite. Terminamos por agora a nossa cobertura AO MINUTO dos principais acontecimentos na Ucrânia. Voltaremos amanhã de manhã com todas as notícias sobre a guerra no Leste da Europa. Obrigado por nos ter acompanhado.

Número de mortos em Kremenchuk terá aumentado para 16

Hélio Carvalho | há 1 mês

O conselheiro de Zelensky e antigo vice-ministro do Interior, Anton Herashchenko, informou através do Telegram, citado pelo The Guardian, que o número de mortos no bombardeamento russo a um centro comercial em Kremenchuk aumentou para 16.

Numa publicação, Herashchenko escreveu que "é sabido de cerca de 16 mortos e 59 feridos, dos quais 25 estão internados".

EUA deve anunciar aumento da presença militar na Polónia

Hélio Carvalho | há 1 mês

A NBC News avançou esta segunda-feira que o presidente Joe Biden vai anunciar um aumento da mobilização de tropas dos Estados Unidos na Polónia, além de uma mudança no número de operacionais nos estados do Báltico, em resposta ao aumento do contingente da NATO em alerta máximo para 300 mil.

Os Estados Unidos mantêm uma presença militar considerável na Europa, especialmente nos países da NATO mais a leste, especialmente na Polónia. As mudanças militares dos norte-americanos também deverão influenciar a Lituânia, a Letónia e a Estónia.

 

Rússia mantém prisioneiros civis ucranianos incomunicáveis, diz ONG

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Organização Mundial Contra a Tortura (OMCT) denunciou, esta segunda-feira, que as forças militares russas mantêm os prisioneiros civis ucranianos isolados e sem o direito de contactar as suas famílias e advogados.

Entre fevereiro e abril de 2022, foram verificados os casos de cerca de 30 civis ucranianos sequestrados ou detidos pelo Exército russo, muitos deles por razões desconhecidas, o que leva a pensar que são detenções arbitrárias, alertou a organização não governamental (ONG).

Rússia mantém prisioneiros civis ucranianos incomunicáveis, diz ONG

A Organização Mundial Contra a Tortura (OMCT) denunciou, esta segunda-feira, que as forças militares russas mantêm os prisioneiros civis ucranianos isolados e sem o direito de contactar as suas famílias e advogados.

Lusa | 23:38 - 27/06/2022

Macron condena "abominável" ataque em Kremenchuk

Hélio Carvalho | há 1 mês

O presidente francês, Emmanuel Macron, juntou-se ao coro de críticas contra o ataque russa a um centro comercial lotado em Kremenchuk, onde estariam cerca de mil pessoas. Macron considerou que bombardeamento foi "uma abominação". "Partilhamos a dor das famílias das vítimas, e a sua raiva face a tamanha atrocidade. O povo russo tem de ver a verdade", afirmou.

Pelo menos 13 mortes já foram confirmadas, e dezenas de pessoas ficaram feridas.

"O estado russo tornou-se na maior organização terrorista do mundo"

Hélio Carvalho | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, considerou, esta segunda-feira, que ataque levado a cabo pela Rússia contra um centro comercial na cidade ucraniana de Kremenchuk, na região de Poltava, é "um dos ataques terroristas mais desafiantes da história europeia".

No seu habitual discurso noturno, o chefe de Estado ucraniano destacou o facto de muitas pessoas terem conseguido "sair a tempo" do espaço comercial e disse que este foi um ataque "calculado".

"O estado russo tornou-se na maior organização terrorista do mundo"

Zelensky classifica ataque a centro comercial como "terrorismo".

Notícias ao Minuto | 22:28 - 27/06/2022

Rússia "terá de responder" por ataque a centro comercial, diz MNE francês

Hélio Carvalho | há 1 mês

A França acusou, esta segunda-feira, a Rússia de "terríveis violações do direito humanitário na Ucrânia" após o ataque contra um centro comercial no centro da Ucrânia, que matou pelo menos 10 pessoas, dizendo que Moscovo deveria "responder por esses atos".

"A França condena o lançamento de um míssil russo que atingiu um supermercado em Krementchuk, na Ucrânia, e que matou dez pessoas e feriu várias dezenas", segundo um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros francês.

ONU. Conselho de segurança marca reunião de emergência para terça-feira

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Ucrânia solicitou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU sobre os últimos bombardeamentos russos contra alvos civis na Ucrânia, a ser realizada na terça-feira às 19h (20h em Lisboa), anunciou, esta segunda-feira, a presidência albanesa.

ONU. Conselho de segurança marca reunião de emergência para terça-feira

A Ucrânia solicitou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU sobre os últimos bombardeamentos russos contra alvos civis na Ucrânia, a ser realizada na terça-feira às 19h (20h em Lisboa), anunciou, esta segunda-feira, a presidência albanesa.

Lusa | 21:42 - 27/06/2022

Número de mortos em centro comercial sobe para 13

Hélio Carvalho | há 1 mês

O número de civis mortos num ataque russo a um centro comercial em Kremenchuk subiu para 13 pessoas, segundo as autoridades locais, citadas pela Euromaidan Press.

Míssil russo atinge tanque de água e mata oito em Lysychansk

Hélio Carvalho | há 1 mês

A ofensiva russa continua no Donbass, depois da tomada de Severodonetsk, e as atenções dos russos viraram-se para Lysychansk, a 'cidade irmã' da primeira. Segundo a agência Reuters, citando o governador ucraniano da região de Lugansk, Serhiy Gaidai, um ataque atingiu uma pequena multidão, matando pelo menos oito pessoas e ferindo mais 21.

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou também no Twitter que os russos terão atingido "civis que estavam a recolher água de um tanque".

Amnistia pede que França altere lei sobre crimes contra humanidade

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Amnistia Internacional pediu, esta segunda-feira, a França para alterar a sua legislação sobre crimes contra a humanidade cometidos no estrangeiro, para garantir que eventuais criminosos de guerra na Ucrânia, Síria ou outros países possam ser levados à justiça francesa.

Amnistia pede que França altere lei sobre crimes contra humanidade

A Amnistia Internacional pediu, esta segunda-feira, a França para alterar a sua legislação sobre crimes contra a humanidade cometidos no estrangeiro, para garantir que eventuais criminosos de guerra na Ucrânia, Síria ou outros países possam ser levados à justiça francesa.

Lusa | 20:20 - 27/06/2022

Zaporizhzhia. Agência de Energia Atómica reafirma preocupação com central

Hélio Carvalho | há 1 mês

O diretor da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Grossi, reafirmou, esta segunda-feira, as preocupações sobre a central nuclear ucraniana de Zaporizhzhya, sob controlo russo, e disse não se poder excluir a possibilidade de um acidente.

Falando aos jornalistas em Lisboa, após a assinatura de um protocolo com a Fundação Champalimaud, o responsável falou de uma "situação muito difícil" e disse que na Ucrânia a central de Zaporizhzhia é a que mais o preocupa, explicando que a AIEA está a negociar com russos e ucranianos uma forma de o organismo internacional poder fazer o controlo de segurança da central.

Marcelo diz que presidente angolano "tornou clara" posição sobre a guerra

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa esteve, esta segunda-feira, na Cimeira dos Oceanos, em Lisboa, onde revelou ter falado com o presidente de Angola, João Lourenço, sobre a guerra na Ucrânia, assunto sobre o qual a perspetiva de ambos difere.

O Presidente esclareceu que "a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) é uma unidade que se faz na pluralidade" e, como tal, "há posições diversas de vários estados" sobre a invasão russa, o que suscitou que o presidente angolano explicasse o seu ponto de vista e Marcelo a posição portuguesa.

Marcelo diz que presidente angolano "tornou clara" posição sobre a guerra

Presidente angolano acredita que "a Europa tem um papel a desempenhar" na guerra na Ucrânia.

Beatriz Maio | 19:37 - 27/06/2022

Blinken diz que "mundo está horrorizado" com ataque a centro comercial

Hélio Carvalho | há 1 mês

O secretário de estado norte-americano, Antony Blinken, condenou esta segunda-feira o ataque russo a um centro comercial em Kremenchuk, onde morreram pelo menos dez pessoas. Numa publicação no Twitter, Blinken disse que "o mundo está horrorizado com o ataque aéreo russo de hoje", considerando o episódio no "mais recente numa sequência de atrocidades".

Putin promete a Bolsonaro manter o envio russo de fertilizantes ao Brasil

Hélio Carvalho | há 1 mês

O presidente russo, Vladimir Putin, prometeu, esta segunda-feira, ao chefe de Estado brasileiro, Jair Bolsonaro, que o seu país manterá o fornecimento ininterrupto de fertilizantes russos aos agricultores brasileiros, informou o Kremlin.

Os dois líderes abordaram os problemas da segurança alimentar mundial num telefonema, disse a presidência russa em comunicado.

Ataque a centro comercial mostra crueldade" e "barbárie" de Putin

Hélio Carvalho | há 1 mês

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse, esta segunda-feira, que o ataque a um centro comercial na cidade ucraniana de Kremenchuk, na região de Poltava, onde se encontravam milhares de pessoas, mostra a "crueldade" e "barbárie" do presidente russo, Vladmir Putin.

"Este terrível ataque mostrou mais uma vez as profundezas da crueldade e da barbárie em que o líder russo irá afundar-se", disse Boris Johnson, citado pela Sky News.

Ataque a centro comercial mostra crueldade" e "barbárie" de Putin

Primeiro-ministro do Reino Unido diz que chefe de Estado russo vai apenas fortalecer a "determinação" da Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 18:30 - 27/06/2022

Durão Barroso. "Há aqui um perigo de desconexão das economias mundiais"

Hélio Carvalho | há 1 mês

O presidente não-executivo da Goldman Sachs e antigo presidente da Comissão Europeia (CE), José Manuel Durão Barroso, alertou, esta segunda-feira, para "o perigo de desconexão das economias mundiais", uma ameaça agravada pela invasão russa da Ucrânia.

"Talvez regionalização seja o novo nome da globalização. Não estamos ainda num momento de completa reversão da globalização, mas estamos pelo menos numa fase mitigada de desglobalização, numa globalização que apresenta contornos de maior incerteza, e de maior fricção e maiores custos económicos", afirmou Durão Barroso, no X Fórum Jurídico de Lisboa, que decorre entre esta segunda-feira e quarta-feira em Lisboa.

África. Mais de 30 milhões de pessoas precisam de ajuda no Sahel, diz ONU

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Organização das Nações Unidas alertou hoje que mais de 30 milhões de pessoas no Sahel necessitam este ano de assistência "vital" e "proteção" devido à crise humanitária causada pelo conflito na região e pela insegurança alimentar.

"Entre junho e agosto de 2022, espera-se que mais de 18,6 milhões de pessoas, cerca de 15% da população da região, sofram de insegurança alimentar severa, incluindo 2,1 milhões em nível de emergência, o penúltimo antes da condição de fome", lê-se num comunicado do representante para a África Central e Ocidental para a Ação contra a Fome, Mamadou Diop.

Número de mortos em centro comercial sobe para dez

Hélio Carvalho | há 1 mês

Um governador regional ucraniano confirmou à imprensa local que o número de mortos no bombardeamento russo a um centro comercial movimentando em Kremenchuk, denunciado por Volodymyr Zelensky esta tarde, subiu para dez. Há também a registar 40 feridos, confirmou também a agência France-Press.

Segundo o presidente ucraniano, estariam no local cerca de mil pessoas.

Quatro mortos em ataque em Kharkiv

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Reuters avança, citando o governador ucraniano da região de Kharkiv, que foram mortas quatro pessoas por um bombardeamento russo na cidade, a segunda maior da Ucrânia. Há pelo menos mais 19 feridos, acrescenta a agência britânica.

Estados Unidos vão fornecer a Kyiv mísseis terra-ar mais sofisticados

Hélio Carvalho | há 1 mês

Os Estados Unidos admitem fornecer à Ucrânia um sofisticado sistema de mísseis terra-ar de "médio e longo alcance", indicou, esta segunda-feira, a Casa Branca.

"Estamos a ultimar um programa [de ajuda militar] que inclui capacidades de defesa aérea sofisticadas (...) de médio e longo alcance", revelou, esta segunda-feira, aos média Jake Sullivan, conselheiro de segurança nacional da Casa Branca (presidência norte-americana).

Estados Unidos vão fornecer a Kyiv mísseis terra-ar mais sofisticados

Os Estados Unidos admitem fornecer à Ucrânia um sofisticado sistema de mísseis terra-ar de "médio e longo alcance", indicou, esta segunda-feira, a Casa Branca.

Lusa | 17:26 - 27/06/2022

Portugal já atribuiu proteção temporária a quase 45 mil ucranianos

Hélio Carvalho | há 1 mês

O SEF atribuiu até esta segunda-feira quase 45.000 proteções temporárias a pessoas que fugiram da guerra na Ucrânia e comunicou ao Ministério Público a situação de 737 crianças que chegaram ao país sem os pais, indicou aquele serviço de segurança.

"Estamos vivos". Vídeo mostra fuga de centro comercial em chamas

Hélio Carvalho | há 1 mês

Um vídeo partilhado pelo conselheiro do ministério dos Negócios Estrangeiros, Anton, Gerashchenko, demonstra a fuga de um das várias pessoas que estavam no interior de um centro comercial em Kremenchuk, no momento em que o local foi bombardeado pelas forças russas.

Pelo menos dois mortos em bombardeamento a centro comercial

Hélio Carvalho | há 1 mês

O bombardeamento a um centro comercial em Kremenchuk, na região de Poltava, resultou em pelo menos dois mortos, segundo avançaram as autoridades ucranianas citadas pela Reuters. Kyrylo Tymoshenko, um dirigente presidencial ucraniano, deu conta que há pelo menos 20 feridos, nove dos quais em estado crítico.

O presidente Volodymyr Zelensky denunciou o ataque a um local "sem valor estratégico" para a Rússia, e que estariam cerca de mil pessoas no movimentado espaço comercial

Boris Johnson diz que apoiar a Ucrânia é como lutar contra Hitler

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, comparou, esta segunda-feira, o apoio à Ucrânia na guerra com a Rússia com a luta contra o ditador nazi Adolf Hitler. 

À margem da cimeira do G7 no hotel Schloss Elmau, na Baviera, Johnson defendeu ainda assim, em declarações à BBC, que "vale a pena pagar o preço pela liberdade".

Zelensky denuncia ataque a centro comercial

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, denunciou o ataque russo a um centro comercial na cidade de Kremenchuk, na região de Poltava. Zelensky adiantou, através do Telegram, que dentro do estabelecimento comercial estavam "mais de mil civis" e que o "local está em chamas". "O número de vítimas é impossível de imaginar", acrescentou.

"Nenhum perigo para o exército russo. Nenhum valor estratégico. Só o esforço das pessoas para viver uma vida normal deixa os invasores tão furiosos", acusou, lançando que "a Rússia continua a colocar a sua impotência nos cidadãos comuns". "Esperar por decência e humanidade da sua parte é inútil", rematou.

O autarca da região, Vitaliy Meletskiy, afirmou, na rede social Facebook, que "há mortos e feridos", não adiantando quaisquer números.

"Os russos vão arder no inferno!", disse.

Fome obriga residentes de Mariupol a "caçar pombos" para comer

Daniela Filipe | há 1 mês

Os residentes da cidade portuária de Mariupol, no leste da Ucrânia, ocupada há cerca de um mês pelas tropas russas, estão a ser “obrigados a caçar pombos” para comer devido à falta de comida, denunciou, esta segunda-feira, o autarca local, Vadym Boychenko.

 “‘Os Jogos da Fome’ em Mariupol. Os moradores da cidade ocupada são obrigados a caçar pombos. Montam armadilhas com meios improvisados”, começou por afirmar o presidente da Câmara de Mariupol, numa publicação na rede social Telegram. Saiba mais aqui.

Jornal The New York Times diz que há agentes da CIA na Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

Agentes da CIA estarão na Ucrânia a recolher informações para as autoridades de Kyiv, segundo avançou o jornal norte-americano The New York Times, citado pela Sky News.

A publicação adianta tratar-se de uma operação de partilha de informação entre os Estados Unidos e a Ucrânia, após o presidente norte-americano, Joe Biden, ter assegurado que a Casa Branca não destacaria tropas na Ucrânia.

Estarão também envolvidos comandos de outros países da NATO, entre eles o Reino Unido, França, Canadá, e Lituânia.

 

Lituânia alvo de ciberataque por parte do grupo russo Killnet

Daniela Filipe | há 1 mês

Instituições públicas e privadas da Lituânia foram atingidas por um ciberataque russo, conforme anunciou o Centro Nacional de Segurança Cibersegurança, esta segunda-feira, num comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa daquele país báltico.

“É muito provável que ataques de intensidade semelhante ou maior continuem nos próximos dias, especialmente nos setores de transporte, energia e financeiro”, referiu a entidade, citada pela agência Reuters.

O ataque terá afetado também redes seguras utilizadas por instituições estatais.

O grupo de hackers russo Killnet terá reivindicado o ataque, que afirmou tratar-se de uma retaliação pelo impedimento da passagem de mercadorias russas para o enclave russo de Kaliningrado através da Lituânia. Assegurou, além disso, que os ataques continuarão, caso a situação permaneça inalterada.

Camisola de Cristiano Ronaldo 'rende' 2.200 euros

Daniela Filipe | há 1 mês

Uma camisola da seleção portuguesa de futebol, assinada pelo capitão luso, Cristiano Ronaldo, foi leiloada por 2.200 euros para angariar fundos para o exército ucraniano, anunciou hoje a organização 'Save Ukraine Now'.

"Espero que a minha camisola do jogo com a Ucrânia em 2019 possa ajudar os jovens a terem um futuro melhor e quero felicitar a Federação Ucraniana de Futebol por esta ação. Rezando pela paz", escreveu Ronaldo, citado pela organização humanitária numa rede social.

Zelensky disse ao G7 que ainda é cedo para negociar com a Rússia

Anabela Sousa Dantas | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse hoje aos líderes do G7 que ainda não chegou o momento de negociar com a Rússia e que a Ucrânia deve primeiro consolidar as suas posições, anunciou a presidência francesa. "O presidente Zelensky deu uma resposta muito clara a todos, que hoje não é o momento de negociar, a Ucrânia negociará quando estiver em posição de o fazer, ou seja, quando tiver restabelecido uma posição de força", disse o gabinete de Emmanuel Macron, citado pela agência francesa AFP.

NATO aumenta contingente em alerta máximo para mais de 300 mil

Daniela Filipe | há 1 mês

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, anunciou, esta segunda-feira, em Bruxelas, que vai reforçar massivamente as forças de elevada prontidão da Aliança Atlântica.

"Vamos transformar a força de resposta da NATO e aumentar o número das forças de elevada prontidão para bem mais de 300 mil", informou o responsável, citado pela agência Reuters. Esta é a maior revisão das defesas da aliança desde a Guerra Fria

Atualmente, esta força tem cerca de 40 mil militares.

Jens Stoltenberg também confirmou que os aliados aumentarão o envio de tropas para os países da NATO mais próximos da Rússia.

NATO vai reforçar tropas no leste e definir Rússia como principal ameaça

Na cimeira de Madrid, a NATO deverá definir a Rússia como a sua maior e mais direta ameaça e aprovar o reforço das forças de alta prontidão e de militares no leste europeu, disse hoje o secretário-geral da organização.

Lusa | 13:14 - 27/06/2022

Zelensky pede reforço de sanções com limite ao preço do petróleo russo

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, apelou hoje ao G7 para reforçar as sanções contra a Rússia "limitando os preços do petróleo" exportado por Moscovo.

"Para nós, é importante uma posição consistente dos países do G7 em matéria de sanções. Devem ser reforçados ainda mais, limitando os preços do petróleo exportado pelo agressor", escreveu Zelensky na rede social Twitter, citado pela agência noticiosa francesa AFP.

Boris Johnson pede ajuda do G7 para desbloquear cereais

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vai pedir hoje ao G7 para apoiar um plano para contornar o bloqueio russo e viabilizar a saída dos cereais e outros produtos para exportação da Ucrânia, indica um comunicado.

O Governo britânico vai aconselhar Kyiv para se encontrar rotas marítimas seguras, ao mesmo tempo que doará 10 milhões de libras (11,6 milhões de euros) em material para reconstruir os caminhos-de-ferro, uma das vias de exportação.

Lourenço pede "cessar-fogo" porque o mundo "não suporta" a guerra

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente de Angola, João Lourenço, instou hoje a comunidade internacional a procurar um cessar-fogo incondicional na guerra entre Moscovo e Kyiv, defendendo que "o mundo não suporta" um conflito "no coração da Europa".

"Num momento em que não se conseguiu ainda superar a tensão reinante no Sudeste Asiático, na península coreana nem no Golfo Pérsico, qualquer uma delas com potencial de evoluir para uma confrontação nuclear, o mundo já não suporta o eclodir e manutenção de um novo conflito em pleno coração da Europa pelas consequências que tem para a economia global, mas sobretudo para a paz e a segurança mundial", disse o chefe de Estado angolano ao intervir no plenário da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, que hoje começou em Lisboa.

Bruxelas vai enviar material de proteção especializado a pedido de Kyiv

Daniela Filipe | há 1 mês

A Comissão Europeia vai enviar para a Ucrânia equipamento de proteção especializada contra riscos nucleares, químicos, biológicos e radiológicos, que Kyiv tinha solicitado face ao atual conflito em curso no país, foi hoje anunciado.

De acordo com um comunicado de imprensa do executivo comunitário, a União Europeia (UE) mobilizou as reservas de resposta a emergência e vai fornecer equipamentos cujo valor ascende a 11,3 milhões de euros.

G7 reforça apoio "inabalável" à Ucrânia durante o "tempo que for preciso"

Daniela Filipe | há 1 mês

Perante as alegações de 'fadiga internacional' quanto à prestação de apoio à Ucrânia, os países do G7 reafirmaram o seu "compromisso inabalável" para com Kyiv, num comunicado divulgado após a reunião desta segunda-feira.

"Continuaremos a fornecer apoio financeiro, humanitário, militar e diplomático, e permaneceremos com a Ucrânia durante o tempo que for necessário", lê-se na nota.

Os líderes asseguraram também estarem prontos para conceder - ou prometeram e forneceram - até 29.5 mil milhões de dólares (cerca de 27.9 mil milhões de euros) em ajuda financeira à Ucrânia, complementando que continuarão a coordenar esforços para atender às necessidades do país no que tocam equipamentos militares e de defesa.

Expressaram, além disso, preocupação perante o anúncio de que a Rússia poderá transferir mísseis com capacidade nuclear para a Bielorrússia, apelando a que o país pare de impedir as exportações de cereais ucranianos.

O chanceler alemão, Olaf Scholz, reiterou a mensagem partilhada no documento, através da rede social Twitter.

"Enquanto G7, continuamos unidos no lado ucraniano, e continuaremos o nosso apoio. Para isto, temos de tomar decisões difíceis, mas necessárias", escreveu, agradecendo ao presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pela sua participação na reunião, a quem garantiu que o grupo continuará "a exercer pressão sobre [Vladimir] Putin".

"Esta guerra tem de chegar ao fim", rematou.

Encontrados mais de 100 cadáveres nos escombros de Mariupol

Daniela Filipe | há 1 mês

Mais de 100 cadáveres de civis foram encontrados entre os escombros de vários edifícios bombardeados pelo exército russo na cidade ucraniana de Mariupol, agora sob o controlo de Moscovo.

O conselheiro do ex-presidente de câmara de Mariupol, Petro Andriushchenko, afirmou na rede social Telegram que tinham descoberto os corpos na cidade, que agora tem novas autoridades impostas pelos russos.

"Descobertas novas e devastadoras. Durante a inspeção de edifícios no bairro de Livoberezhnyi (na margem esquerda de Mariupol), foram encontrados mais de 100 civis mortos num atentado bombista", disse o antigo presidente da câmara da cidade.

Rússia proíbe 43 canadianos de entrar no país

Daniela Filipe | há 1 mês

A Rússia proibiu 43 cidadãos canadianos de entrar no país, esta segunda-feira, como forma de retaliação às sanções aplicadas a Moscovo.

A lista, publicada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, inclui diversos membros do governo do Canadá, entre eles Suzanne Cowan, presidente do Partido Liberal, assim como Mark Carney, antigo governador do Banco de Inglaterra e do Banco do Canadá.

Recorde-se que, em abril, Moscovo proibiu  a entrada a 61 canadianos, entre eles dirigentes políticos e jornalistas. 

Primeiro-ministro britânico destaca unidade do G7

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, destacou hoje a unidade do G7 no apoio à Ucrânia sobre a agressão russa e salientou a necessidade de ajudar os ucranianos a reconstruir a economia do país.

"Oque realmente me impressionou nos últimos dias foi a incrível consistência da nossa determinação e a unidade contínua do G7. Isso brilhou certamente na conversa dos últimos dias", disse Johnson à BBC na Alemanha, onde está a participar na cimeira dos líderes do G7, o grupo das economias mais industrializadas.

Zelensky pediu armamento, mais sanções, e fim da guerra até ao inverno

Daniela Filipe | há 1 mês

Numa reunião à porta fechada, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, terá apelado junto dos membros do G7 ao fornecimento de mais armamento à Ucrânia, particularmente sistemas de defesa antiaérea. Pediu, além disso, ajuda para a exportação de cereais e para a reconstrução do país, bem como mais sanções contra a Rússia, segundo avança a agência Reuters.

O chefe de Estado terá ainda dito que deseja que a guerra termine até ao final do ano, antes do inverno.

Zelensky pede ao G7 sistemas de defesa e soluções para reconstrução

O Presidente da Ucrânia pediu hoje aos líderes do G7, reunidos em cimeira na Alemanha, sistemas de defesa antiaérea, ajudas para a reconstrução do país e uma estratégia contra o bloqueio russo às exportações de trigo ucraniano.

Lusa | 11:07 - 27/06/2022

Governador de Lugansk pede a civis para saírem de Lysychansk

Daniela Filipe | há 1 mês

O governador de Lugansk, Serhiy Gaidai, pediu, esta segunda-feira, à população civil de Lysychansk que abandone a cidade ucraniana devido à “existência de uma ameaça real à vida e à saúde”.

Lysychansk é a última grande cidade sob controlo de Kyiv no leste da Ucrânia, após as tropas russas terem tomado Severodonetsk, na semana passada.

"Não é problema nosso". Rússia rejeita incumprimento

Daniela Filipe | há 1 mês

A Rússia rejeitou as alegações de incumprimento na dívida externa pela primeira vez num século, noticiada esta segunda-feira pela Bloomberg.

Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, assegurou que o país fez os pagamentos pendentes até maio, considerando que se a transação foi bloqueada pela Euroclear devido às sanções ocidentais "não é problema nosso", cita a agência Reuters.

 

"Temos de mostrar peitorais": Líderes do G7 troçam de Putin em tronco nu

Daniela Filipe | há 1 mês

As icónicas imagens do presidente russo, Vladimir Putin, em tronco nu a cavalgar foram, este domingo, ridicularizadas por Boris Johnson com os restantes líderes do G7. 

"Casacos vestidos ou despidos? Devemos tirar as nossas roupas", começou por brincar o primeiro-ministro britânico. 

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, aderiu à brincadeira respondendo que deveriam "esperar pela fotografia".

G7 prepara novas sanções onde se inclui teto ao preço do petróleo russo

Daniela Filipe | há 1 mês

O G7 - grupo dos países mais industrializados do mundo composto pela Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido - prepara-se para impor um novo pacote de sanções contra a Rússia. 

De acordo com um oficial da Casa Branca, citado pelas agências Reuters e AFP, este pacote visa a indústria de defesa da Rússia e deverá impor um teto máximo ao preço do petróleo russo. 

Argentina propõe ser fornecedora substituta da Rússia em gás e alimentos

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente argentino usará os seus dois discursos e as seis reuniões bilaterais de hoje na Cimeira do G7 para propor a Argentina como fornecedora substituta estável e confiável do gás russo à Europa e de alimentos ao mundo.

"Para a América do Sul em geral, mas para a Argentina em particular, abriu-se uma janela de oportunidades incrível para manter no mundo a segurança alimentar, a segurança energética, o abastecimento de minérios e de fertilizantes em substituição ao que os países em guerra produziam", explica à Lusa Dante Sica, ex-ministro da Produção da Argentina (2018-2019) e diretor da consultora Abeceb, especializada em comércio e investimento na América Latina.

Sanções "complicam", mas meta para neutralidade carbónica será cumprida

Daniela Filipe | há 1 mês

O conselheiro do Kremlin para os Assuntos Climáticos referiu hoje que as sanções do Ocidente podem causar "complicações" a curto prazo, mas assegurou que a meta do presidente russo Vladimir Putin para a neutralidade carbónica será cumprida.

"No curto prazo prevemos algumas complicações relacionadas com restrições sancionatórias ao abastecimento de certos aparelhos e equipamentos, mas isto é ultrapassável", garantiu à agência Lusa Ruslan Edelgeriyev.

Turquia deverá continuar a impedir adesão plena da Suécia e Finlândia

Daniela Filipe | há 1 mês

Os líderes dos países da NATO vão adotar, na cimeira desta semana, um novo conceito estratégico na sequência da guerra na Ucrânia, mas deverão confrontar-se com a persistência do veto turco à adesão da Finlândia e Suécia.

Na designada cimeira de Madrid, que decorre entre terça e quinta-feira na capital de Espanha, a adesão dos dois países escandinavos vai ser um dos principais tópicos de uma intensa agenda, mas todos os sinais indicam que vão permanecer os obstáculos para o início do processo, mesmo que o pedido formal já tenha sido aceite pela chefia aliada.

Vitória russa na Ucrânia seria "absolutamente catastrófica", diz Boris

Daniela Filipe | há 1 mês

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, considerou que uma vitória russa na Ucrânia teria consequências "absolutamente catastróficas" para o mundo. Em entrevista à CNN horas depois do bombardeamento na capital ucraniana, Kyiv, que provocou, pelo menos, um morto e cinco feridos, o responsável apelou a que o mundo ocidental - particularmente os Estados Unidos da América (EUA) - se mantenha firme contra Moscovo, apesar do aumento dos preços do petróleo a nível global.

"Diria às pessoas dos Estados Unidos que isto é algo que os EUA historicamente fazem e têm de fazer, que é intensificar a paz, a liberdade e a democracia", referiu, complementando que "se deixarmos [Vladimir] Putin sair impune e  conquistar partes consideráveis ​​de um país livre, independente e soberano, que é o que ele está prestes a fazer... As consequências para o mundo serão absolutamente catastróficas".

Putin vai sair pela primeira vez da Rússia desde o início da guerra

Daniela Filipe | há 1 mês

Vladimir Putin vai visitar dois pequenos estados ex-soviéticos, na Ásia, esta semana. Esta será a primeira viagem anunciada do presidente russo para fora do país desde que teve início a invasão russa à Ucrânia, a 24 de fevereiro. Saiba mais aqui.

Rússia deverá depender "cada vez mais" de voluntários na reserva militar

Daniela Filipe | há 1 mês

O Ministério da Defesa do Reino Unido considerou, no seu último relatório quanto à situação na Ucrânia, que Moscovo deverá depender "cada vez mais" de voluntários na sua reserva militar, ressalvando, contudo, que "a liderança russa provavelmente continua relutante em ordenar uma mobilização geral".

Além disso, ainda que o foco continue a ser Severodonetsk e Lysychansk, os bombardeamentos recentes sugerem que as forças russas poderão estar a tentar recuperar ímpeto em Izium.

Erdogan reúne-se com líderes da Suécia e Finlândia antes de cimeira

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, irá reunir-se com os líderes da Suécia, da Finlândia e da NATO, na terça-feira, antes da cimeira da aliança transatlântica, em Madrid, revelou o porta-voz presidencial turco, Ibrahim Kalin. 

Em declarações à rádio Haberturk, citado pela agência de notícias Reuters, Kalin sublinhou que também ele e o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros, Sedat Onal, irão participar numa ronda de negociações com os líderes finlandês e sueco, na segunda-feira. 

“Haverá uma cimeira quadripartida em Madrid a nível de líderes, a pedido do secretário-geral da NATO, com a presença do nosso presidente”, afirmou, frisando que as reuniões “não significam” que a Turquia “se afaste da sua posição”.

NATO atualiza conceito estratégico em pleno braço de ferro com a Rússia

Daniela Filipe | há 1 mês

A NATO vai adotar na cimeira de Madrid desta semana o seu novo conceito estratégico, naquela que será a atualização mais relevante das últimas décadas, dado ocorrer num novo cenário geopolítico marcado pela agressão militar russa à Ucrânia.

Negociações sobre embargo a ouro russo estão em andamento, diz Scholz

Daniela Filipe | há 1 mês

O chanceler alemão, Olaf Scholz, revelou, esta segunda-feira, que estão a decorrer negociações para um eventual embargo ao ouro russo, que devem ser mantidas com os parceiros europeus, em declarações à ZDF, citadas pela agência Reuters.

Além disso, o responsável afirmou que decidirá mais perto da data se marcará presença na cimeira do G20, prevista para novembro, na Indonésia, caso o presidente russo, Vladimir Putin, compareça no evento.

Forças russas tentam capturar Lysychansk

Daniela Filipe | há 1 mês

Os separatistas pró-russos afirmaram, esta segunda-feira, estar a entrar em Lysychansk, a última grande cidade controlada por tropas ucranianas em Lugansk, segundo revelou a agência Reuters.

Recorde-se que a cidade gémea de Lysychansk, Severodonetsk, caiu no sábado, após uma vitória de Moscovo na tomada das províncias orientais de Lugansk e Donetsk.

Além disso, de acordo com a agência russa Tass, as forças separatistas entraram em Lysychansk a partir de cinco direções, procurando isolar as tropas ucranianas, informação que a Reuters não conseguiu confirmar.

Rússia falha pagamento de dívida externa pela primeira vez desde 1918

Daniela Filipe | há 1 mês

A Rússia falhou o pagamento da dívida externa pela primeira vez desde 1918, o que, aponta o The Guardian, afasta ainda mais o país do sistema financeiro global, perante as sanções impostas após a invasão da Ucrânia.

O país terá falhado o prazo de domingo à noite para cumprir um período de carência de 30 dias no pagamento de juros de 100 milhões de dólares em duas obrigações com vencimento a 27 de maio, segundo a Bloomberg, que avançou a notícia.

Zelensky fala esta segunda-feira na cimeira do G7

Daniela Filipe | há 1 mês

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, falará, esta segunda-feira, na reunião do G7, sendo esperado que peça mais apoio militar à Ucrânia, perante os ataques de domingo a Kyiv.

Zelensky deverá juntar-se aos líderes por videoconferência, a partir das 9h00 (hora em Portugal).

Envio de armas da Grécia para a Ucrânia foi "opção pessoal" de Mitsotakis

Daniela Filipe | há 1 mês

O líder da principal força da oposição na Grécia, Alexis Tsipras, voltou a criticar a decisão do primeiro-ministro, Kyriakos Mitsotakis, de enviar armas para a Ucrânia, referindo-se a uma "opção pessoal", sem informar o parlamento ou outros partidos.

Em entrevista exclusiva ao 'site' Euractiv com a participação da Lusa, o ex-primeiro-ministro grego (2015-1019) e líder do Syriza considerou que a Grécia é um país situado numa região muito frágil do Mediterrâneo oriental e que a doutrina da sua política externa assenta nos pilares da estabilidade, segurança e paz.

França pondera reabrir uma central de carvão devido à guerra na Ucrânia

Daniela Filipe | há 1 mês

O governo francês está a ponderar reabrir provisoriamente, no próximo inverno, a central a carvão de Saint-Avold, na fronteira norte com a Alemanha, para enfrentar as dificuldades criadas pela guerra na Ucrânia, confirmou hoje o executivo.

Segundo a agência EFE, a notícia foi avançada pela estação de rádio RTL e entretanto confirmada pelo Governo francês, dando conta de que esta hipótese foi incluída no futuro projeto de lei sobre o poder de compra, com o objetivo de garantir o abastecimento de eletricidade do país no próximo inverno.

Há "intensos contactos" para desbloquear exportação de alimentos

Daniela Filipe | há 1 mês

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, manifestou-se hoje muito preocupado com a situação na Ucrânia e adiantou que "tem havido intensos contactos" para desbloquear a exportação de produtos alimentares daquele país.

"Estamos muito preocupados com a situação na Ucrânia e, por outro lado, estamos a fazer um grande esforço no sentido de tentar resolver ou ajudar a resolver o problema da segurança alimentar, que é absolutamente dramático", afirmou António Gutrres.

Marcelo elogia papel de Guterres e desvaloriza saída de embaixadora

Daniela Filipe | há 1 mês

O Presidente da República elogiou o papel "incansável" do secretário-geral das Nações Unidas na mediação da crise alimentar causada pela guerra na Ucrânia, e desvalorizou a saída da embaixadora deste país em Portugal.

No final de um evento de boas-vindas no âmbito da Conferência dos Oceanos da ONU, que arranca na segunda-feira em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado sobre a audiência em que recebeu António Guterres, hoje à tarde, e no final da qual o secretário-geral das Nações Unidas adiantou que "tem havido intensos contactos" para desbloquear a exportação de produtos alimentares da Ucrânia.

Para recordar...

Daniela Filipe | há 1 mês
  • Zelensky apela aos bielorrussos para que resistam aos objetivos militares. No seu habitual discurso noturno à nação, o chefe de Estado ucraniano dirigiu-se diretamente ao povo da Bielorrússia, considerando que está a ser "arrastado para a guerra". "O Kremlin já decidiu tudo por vós, as vossas vidas não valem nada para eles. Mas vocês não são escravos nem forragem de canhão. Não têm de morrer. E não podem deixar que ninguém decida por vós o que vos espera a seguir", lançou.
  • Presidente ucraniano assinala o início do 5.º mês de conflito. O responsável recordou, nas redes sociais, que os russos acreditavam que "iam capturar a maior parte do país ao 5.º dia", mas ressalvou que ao 5.º mês ainda "ainda encena um espetáculo de mísseis".
  • G7 e NATO devem "permanecer juntos" contra agressão russa. O G7, reunido na Baviera, Alemanha, e a NATO devem "permanecer juntos" contra a agressão russa da Ucrânia, considerou no domingo o presidente norte-americano, Joe Biden, antes de um encontro com o chanceler alemão, Olaf Scholz.
  • Kyiv pede ao G7 mais armas e mais sanções contra Moscovo. O governo ucraniano apelou, no domingo, aos países do G7 reunidos na Baviera, Alemanha, para enviarem mais armas e aplicarem mais sanções contra a Rússia, depois de novos ataques russos ao amanhecer num distrito perto do centro de Kyiv.

Bom dia!

Daniela Filipe | há 1 mês

Damos início a um novo acompanhamento AO MINUTO da guerra na Ucrânia. Poderá recordar tudo o que aconteceu no domingo, na página abaixo:

AO MINUTO: Zelensky apela a bielorrussos; Russos disparam 150 mísseis

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:36 - 26/06/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório