Meteorologia

  • 08 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 27º

Oceanos. Números para compreender os mares e os problemas que enfrentam

A proteção dos oceanos discute-se em Lisboa de 27 de junho a 01 de julho na segunda Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, procurando soluções para problemas como a poluição marinha e as ameaças à biodiversidade.

Oceanos. Números para compreender os mares e os problemas que enfrentam
Notícias ao Minuto

07:55 - 26/06/22 por Lusa

Mundo Oceano

Eis alguns números relevantes para a compreensão dos oceanos e das questões em discussão:

- Cinco oceanos e sete mares cobrem 363 milhões de quilómetros quadrados, o equivalente a 72 por cento da superfície terrestre.

- O maior oceano do mundo é o Pacífico, com uma superfície de 161 milhões de quilómetros quadrados, seguido do Atlântico, Índico, Oceano do Sul e Ártico.

- O Oceano do Sul, reconhecido em 2021 pela National Geographic Society, liga todos os outros na região antártica.

- O volume de água nos oceanos está calculado em mais de 1,38 mil milhões de quilómetros cúbicos, equivalente a cerca de 97% da água existente na Terra.

- Mais de 600 milhões de pessoas vivem a menos de dez metros acima do nível da água do mar e quase 2,4 mil milhões residem a menos de 100 quilómetros da costa.

- Atualmente, o nível das águas do mar sobe mais de três milímetros todos os anos, mais do dobro do ritmo anual de subida verificado durante o século XX.

- O ponto mais profundo do leito marinho que se conhece fica a 10.935 metros de profundidade no Oceano Pacífico, na fossa das Marianas e é conhecido por 'Challenger Deep'.

- O cálculo científico mais aproximado estima em 3,5 biliões o número de peixes no oceano.

- Cerca de 200 milhões de toneladas de peixe são pescadas dos mares todos os anos, mais de 100 milhões das quais produzidas em regime de aquacultura.

- Quanto a espécies marinhas, os cientistas catalogaram até agora 210.000, mas admitem que o número total seja até 10 vezes superior.

- Nos últimos 500 anos, 15 espécies de peixes, aves e mamíferos marinhos foram declaradas extintas.

- O tráfego marítimo mundial gera cerca de 1.000 milhões de toneladas de dióxido de carbono, cerca de 3% das emissões globais.

- No fundo do mar estima-se que estejam os destroços de três milhões de navios, menos de 1% dos quais explorados.

- O Canadá é o país com a maior linha de costa, numa extensão de 202 mil quilómetros, mais de metade dos 356 mil quilómetros de costa de todos os países do mundo.

- Portugal tem uma zona económica exclusiva superior a 1,7 milhões de quilómetros quadrados, a 20.ª maior do mundo e a terceira maior da União Europeia. Se for alargada a plataforma continental, aumentará para 3,8 milhões de quilómetros quadrados.

- Os oceanos absorvem 30% do dióxido de carbono libertado para a atmosfera. Estima-se que contenham 38 biliões de toneladas de Co2.

- Desde o início da era industrial, os oceanos tornaram-se mais ácidos por causa da quantidade maior de dióxido de carbono, subindo 0,1 na escala de pH de 8,1 para 8,2.

- Cerca de um quarto das reservas acessíveis de petróleo mundiais, estimadas em 41 mil milhões de toneladas, encontra-se sob o leito marinho.

- Entre energia eólica, energia das marés e outras renováveis, os oceanos podem produzir em teoria entre 20.000 e 80.000 terawatts de energia por hora, ou seja entre 100% e 400% do consumo de eletricidade global.

Leia Também: Projeto FILMar ajuda a perceber relação dos portugueses com mar

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório