Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 31º

ONU condena decisão sobre o abordo do Supremo tribunal dos EUA

"Restringir o acesso ao aborto não impede as pessoas de procurar o aborto, apenas o torna mais mortal", disse o porta-voz do secretário-geral da ONU.

ONU condena decisão sobre o abordo do Supremo tribunal dos EUA

A condenação internacional foi rápida depois da decisão do Supremo tribunal dos EUA revogar o processo 'Roe v. Wade', o processo que concedeu o direito constitucional ao aborto no país há quase 50 anos

A decisão controversa desta sexta-feira significa que cerca de metade dos estados nos EUA estão prestes a proibir o aborto.

Para a responsável de direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, a decisão do tribunal americano foi "uma grande reviravolta" e um "grande golpe nos direitos humanos das mulheres e na igualdade de género".

Já um porta-voz do secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que restringir o acesso ao aborto não impede as pessoas de procurar fazer este procedimento “só o torna mais mortal”.

Restringir o acesso ao aborto não impede as pessoas de procurar o aborto, apenas o torna mais mortal

“A saúde e os direitos sexuais e reprodutivos são a base de uma vida de escolha, empoderamento e igualdade para mulheres e meninas do mundo”, acrescentou ainda o porta-voz do secretário-geral, Stephane Dujarric, aos repórteres, esta sexta-feira.

Recorde-se que esta decisão tomada pela maioria de juízes conservadores no Supremo tribunal já era esperada, depois de ter sido divulgado em maio um rascunho sobre a intenção do principal tribunal norte-americano de reverter o processo. A votação foi de 5-4, sendo que os três juízes conservadores nomeados pelo ex-presidente Donald Trump fizeram pender a balança para o lado anti-aborto.

A reversão do 'Roe v. Wade', o processo que concedeu o direito federal e universal ao aborto em todo o país, em 1973, é um dos mais duros golpes aos direitos das mulheres norte-americanas em quase 50 anos.

Leia Também: É oficial: Supremo dos EUA anula decisão que deu direito ao aborto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório