Meteorologia

  • 14 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 27º

França investiga queixas sobre violações em centro universitário em Paris

A justiça francesa abriu várias investigações por violações em universidades localizadas em Saclay, um centro cientifico e tecnológico a sul de Paris, depois de ter recebido "várias denúncias", noticiou esta sexta-feira a agência France-Presse (AFP).

França investiga queixas sobre violações em centro universitário em Paris
Notícias ao Minuto

22:54 - 24/06/22 por Lusa

Mundo França

Foram abertas investigações nas prestigiadas instituições CentraleSupélec, Ecole Normale Supérieure (ENS), Polytechnique e o Institute of Optics.

Entre as investigações por violação, três foram confiadas a juízes, uma envolvendo a CentraleSupélec e duas a ENS.

"Os rumores surgiram em locais fechados onde era difícil falar e ser ouvido porque era necessário preservar a reputação dos estabelecimentos", destacou a procuradora, Caroline Nisand.

A procuradora sublinhou "uma dinâmica" de liberdade de expressão que contribuiu para "levantar o silêncio que reinava no campus" de Saclay.

A 'libertação' ocorreu a partir da distribuição de um questionário interno da escola de engenharia CentraleSupélec, que revelou uma centena de atos de assédio sexual, agressão sexual e violações ao longo do ano universitário.

Os resultados da investigação interna foram comunicados pela direção da escola à procuradora de Evry, no sul de Paris, que abriu então uma investigação preliminar em outubro de 2021.

Atualmente estão em andamento duas investigações na CentraleSupélec, após duas denúncias de violação, sendo que uma das investigações é liderada pela procuradoria e outra está confiada a um juiz de instrução.

Revelações semelhantes atingiram a Polytechnique, com a direção a relatar à justiça os resultados de um questionário interno.

De acordo com este questionário, um em cada quatro alunos inquiridos afirmou ter sido vítima de agressão sexual e onze alunos disseram ter sido vítimas de violação ou tentativa de violação.

A justiça francesa determinou a abertura de uma investigação em abril.

Até ao momento, a procuradoria de Evry tem três investigações preliminares em andamento, após duas denúncias de violação na Polytechnique.

Duas investigações à Ecole Normale Supérieure (ENS), por violação e agressão sexual, após duas queixas, também foram atribuídas a juízes.

Uma investigação preliminar está em andamento no Institut d'Optique por violação e agressão sexual.

As alegadas vítimas são todas estudantes e as suspeitas dizem respeito a outros estudantes, com a procuradora a frisar que não existe "neste momento, uma relação de autoridade" entre os queixosos e os suspeitos.

Leia Também: Greve de controladores em França pode causar atrasos em voos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório