Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2022
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 16º

AO MINUTO: Combates por Severodonetsk; Guerra termina este ano?

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: Combates por Severodonetsk; Guerra termina este ano?
Notícias ao Minuto

08:02 - 04/06/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

O foco mais recente da guerra na Ucrânia tem sido a cidade de Severodonetsk, onde russos e ucranianos lutam intensamente pelo controlo do Donbass. Severodonetsk tornou-se essencial para as ambições de ambos os países.

A guerra fez 100 dias na sexta-feira, e o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, realçou 100 palavras que mudaram com a guerra, tal como mudou a realidade do povo ucraniano. E reafirmou que a vitória "será da Ucrânia".

Fim de cobertura

Tomásia Sousa | há 1 mês

Boa noite! Damos como terminado este acompanhamento AO MINUTO da guerra na Ucrânia, que será retomado num novo registo, na manhã deste domingo. Até lá, obrigado pela preferência!

Rússia acusa Ocidente de ter uma "política criminosa" nos Balcãs

Carmen Guilherme | há 1 mês

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, acusou hoje o Ocidente de desenvolver uma "política criminosa" na região dos Balcãs, em particular na Bósnia-Herzegovina e no Kosovo.
  

Primeira-dama ucraniana homenageou crianças mortas durante a guerra

Carmen Guilherme | há 1 mês

A primeira-dama da Ucrânia, Olena Zelenska, homenageou, este sábado, as mais de 200 crianças mortas durante a guerra, segundo revela o Euromaidan Press. 

A mulher do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pendurou sinos perto da Catedral de Santa Sofia, em Kyiv, neste que é também o Dia Internacional das Crianças Vítimas de Agressão. 

É de realçar que o último balanço das Nações Unidas indica que já morreram, pelo menos, 262 crianças desde o início da invasão a 24 de fevereiro.

Ministro ucraniano acredita que guerra vai terminar este ano

Carmen Guilherme | há 1 mês

O ministro da Defesa da Ucrânia, Oleksiy Reznikov, disse, este sábado, que acredita que a guerra pode terminar até ao final do ano.

O governante, que falou durante a GLOBSEC 2022, em Bratislava, admitiu, segundo a Reuters, que é impossível prever o final da guerra, contudo, notou que o seu “prognóstico otimista” é de que o confronto pode chegar ao fim “ainda este ano”.

 Oleksiy Reznikov apelou ainda a que seja enviado armamento pesado ao país, sublinhando que “a natureza da guerra mudou”. 

EUA expressam apoio a investigações internacionais

Carmen Guilherme | há 1 mês

A embaixada dos Estados Unidos em Kyiv expressou, este sábado, o seu apoio a investigações internacionais para garantir a responsabilização daqueles que têm perpetrado  "atrocidades" na Ucrânia. Esta posição foi divulgada no Twitter, rede social onde a embaixadora dos Estados Unidos em Kyiv, Bridget Ann Brink, também divulgou imagens da sua visita a Borodianka. 

Forças de Kyiv tentam retomar controlo total de Severodonetsk

Tomásia Sousa | há 1 mês

As forças ucranianas tentam "retomar o controlo total" de Severodonetsk, uma cidade estratégica no leste da Ucrânia, afirmou hoje o presidente da câmara local, Olexandre Striouk.

"Tem havido alguns sucessos" das tropas russas "que conseguiram entrar na cidade e assumir o controlo de boa parte dela, dividindo-a em duas, mas os nossos militares conseguiram recolocar-se e construir uma linha de defesa", precisou.

Lavrov diz que Rússia vai lucrar com a alta nas cotações do petróleo

Carmen Guilherme | há 1 mês

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov, prevê um aumento dos lucros das exportações de recursos energéticos, recusando que o país seja afetado pelas sanções impostas pelo Ocidente, nomeadamente nas exportações de petróleo.

Segundo o governante russo, a alta registada nas cotações do petróleo, que descreve como uma consequência "das políticas do Ocidente", vai permitir que o país não sofra impactos orçamentais.

“Considerando o nível de preços que foi estabelecido como resultado das políticas do Ocidente, não sofremos perdas orçamentais. Pelo contrário, este ano aumentaremos significativamente os lucros da exportação dos nossos recursos energéticos”, disse Lavrov, em declarações a uma estação de televisão bósnia, de acordo com o The Guardian. 

Itália diz que começou "guerra mundial do pão"

Carmen Guilherme | há 1 mês

O ministro italiano dos negócios estrangeiros, Luigi di Maio, disse hoje que começou "a guerra mundial do pão", com o bloqueio de cereais na Ucrânia e o consequente "risco de novos conflitos em África".

"A guerra mundial do pão já está em marcha e temos de a parar. Arriscamo-nos a ter instabilidade política em África, a haver proliferação de organizações terroristas, a ter golpes de estado. É isto que pode produzir a crise dos cereais que estamos a viver", afirmou.

Sistemas antiaéreos estão a destruir armas inimigas "como nozes"

Carmen Guilherme | há 1 mês

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que os sistemas antiaéreos russos estão a destruir as armas ucranianas como “nozes”.

 
As declarações de Putin, que foram citadas pela agência RIA, constam de uma entrevista do chefe de estado russo à televisão nacional, que será transmitida na íntegra no domingo. 

Confrontado com o recente anúncio dos Estados Unidos de enviar novo armamento para a Ucrânia, Putin disse que a Rússia estava a lidar com facilidade com o armamento do inimigo, já tendo sido destruídas dezenas de armas fornecidas pelos americanos. 

Três mortos após ataques em Mykolaiv, diz autarca

Carmen Guilherme | há 1 mês

O autarca de Mykolaiv acusou as tropas russas de continuarem a bombardear áreas residências na cidade e revelou que três pessoas morreram na manhã deste sábado na sequência de ataques. 

No Telegram, Alexander Senkevich indicou ainda que quatro pessoas ficaram feridas e que três prédios foram danificados. 

Moscovo diz que unidades ucranianas retiraram-se de Severodonetsk

Carmen Guilherme | há 1 mês

O exército russo afirmou hoje que unidades militares ucranianas retiraram-se da cidade de Severodonetsk, no leste da Ucrânia, que tem sido palco de violentos combates entre as forças de Kiev e as de Moscovo.

 "Unidades do exército ucraniano, tendo sofrido perdas críticas na luta por Severodonetsk (até 90% em várias unidades), recuam para Lysychansk", uma cidade vizinha, declarou o Ministério da Defesa russo, em comunicado.

MNE ucraniano responde a Macron. "Rússia humilha-se a si mesma"

Carmen Guilherme | há 1 mês

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, criticou este sábado o presidente francês por este ter apelado a que não se "humilhasse" a Rússia para que as conversas diplomáticas corram da melhor forma.

O presidente francês fez estas declarações numa entrevista, em que reiterou a sua disponibilidade para mediar o fim da guerra e um cessar-fogo entre russos e ucranianos.

O principal diplomata em Kyiv, Kuleba afirmou que os "apelos para evitar a humilhação da Rússia só humilham a França e qualquer país que faça o mesmo". O ministro salientou que "a Rússia humilha-se a si mesma".

Países pedem mesma solidariedade dada à Ucrânia para outros migrantes

Carmen Guilherme | há 1 mês

Um grupo de países mediterrânicos constituído por Itália, Espanha, Grécia, Chipre e Malta pediu hoje à União Europeia que demonstre para com o problema migratório no sul do continente a mesma solidariedade dada ao acolhimento dos refugiados da Ucrânia.

Os ministros do Interior dos cinco países mais expostos aos fluxos migratórios do Mediterrâneo fizeram este pedido a Bruxelas no final de uma reunião de dois dias, em Veneza, para "consolidar uma visão estratégica sobre os elementos essenciais do novo sistema europeu de gestão migratória".

Zelensky critica ataque a mosteiro

Carmen Guilherme | há 1 mês

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, criticou o ataque aéreo que atingiu um mosteiro do século XVI em Donetsk. O chefe de Estado ucraniano confirmou que quatro pessoas morreram e outras quatro ficaram gravemente feridas e acusou as forças russas de saberem que estavam a destruir um símbolo religioso. 

“Eles não se importam com o que transformam em ruínas”, disse, acrescentando que nenhum país destruiu tantos "monumentos locais, culturais e sociais" na Europa, desde a II Guerra Mundial, como a Rússia. 

Ucrânia anuncia morte de quatro combatentes voluntários estrangeiros

Carmen Guilherme | há 1 mês

A Legião Internacional de Defesa da Ucrânia anunciou, este sábado, a morte de quatro combatentes voluntários estrangeiros

Num comunicado, citado pelo The Guardian, a brigada de voluntários que combate com as forças ucranianas revelou que os militares são da Alemanha, Países Baixos, Austrália e França.

“Perdemos os nossos irmãos em combate, mas a sua bravura, a sua memória e o seu legado inspirar-nos-ão para sempre”, escreveram. 

Não foram divulgados mais detalhes sobre as mortes.

Quatro monges terão morrido em incêndio em mosteiro

Hélio Carvalho | há 1 mês

Horas depois, as autoridades ucranianas dão mais informações sobre o ataque aéreo que atingiu um mosteiro do século XVI em Donetsk. Segundo a Igreja Ortodoxa Ucraniana, num comunicado citado pelo The Guardian, foi confirmado que o incêndio "de larga escala" começou depois do ataque. "As chamas engoliram o altar principal do mosteiro", acrescenta.

Segundo a missão da Ucrânia na OSCE, o ataque ao mosteiro de Svyatogorsk Lavra, na cidade de Sviatohirsk, matou quatro monges. O local foi construído em 1526 e pertence ao patriarcado de Moscovo, cujo líder, o Patriarca Kirill, é um dos aliados mais próximos de Vladimir Putin.

Turquia diz que cimeira não servirá para decidir sobre Suécia e Finlândia

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Turquia deixou claro este sábado que a próxima cimeira da NATO, que vai decorrer em Madrid no final de junho, não servirá de prazo final para decidir se veta ou não as entradas da Suécia e da Finlândia na aliança transatlântica.

Numa visita à capital espanhola, o porta-voz do governo de Erdogan, Ibrahim Kalin, afirmou à agência estatal Anadolu, citada pela agência Reuters, que o regime de Ancara só aprovará os pedidos de adesão se vir progresso nas negociações.

Papa diz que está à espera do "momento certo" para visitar Kyiv

Hélio Carvalho | há 1 mês

O papa Francisco reiterou hoje a sua disposição de visitar a Ucrânia, mas, questionado por um menino ucraniano durante um encontro com um grupo de jovens no Vaticano, disse que está à espera do "momento certo".

Papa diz que está à espera do "momento certo" para visitar Kyiv

O papa Francisco reiterou hoje a sua disposição de visitar a Ucrânia, mas, questionado por um menino ucraniano durante um encontro com um grupo de jovens no Vaticano, disse que está à espera do "momento certo".

Lusa | 14:07 - 04/06/2022

Comissário europeu para os Assuntos Económicos nega bloqueio do gás russo

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Comissão Europeia (CE) não está a considerar neste momento um bloqueio do gás russo devido à invasão da Ucrânia, disse hoje o comissário europeu para os Assuntos Económicos, Paolo Gentiloni, mas sem excluir sanções adicionais à Rússia.

Numa entrevista publicada este sábado no diário italiano La Stampa, Gentiloni admitiu que o conflito na Ucrânia não se ganha apenas com sanções sobre a Rússia. Porém, assegurou que o sexto pacote europeu de sanções vai ter "um efeito devastador na economia e poder russos".

Rússia coloca toda a força na batalha por Severodonetsk

Marta Ferreira | há 1 mês

A Ucrânia disse hoje que a Rússia colocou todas as suas forças disponíveis na batalha por Severodonetsk (leste), cidade chave da região do Donbass onde Moscovo concentra a ofensiva na esperança de controlar por completo o território.

"A situação em toda a região é extremamente difícil. Os combates concentram-se atualmente em Severodonestsk pelo que pudemos compreender, o exército russo usou todo o seu peso e reservas" nessa batalha, declarou o governador da região de Lugansk, Serguiï Gaïdaï, numa entrevista publicada nas suas redes sociais oficiais.

Ataque aéreo atinge igreja em Donetsk

Hélio Carvalho | há 1 mês

Uma igreja do século XVI em Donetsk foi atingida por um ataque aéreo russo. O bombardeamento provocou um incêndio que varreu a igreja, mas não deixou mortos. O mosteiro de Todos os Santos, em Svyatohirsk Lavra, é um mosteiro em madeira que foi construído em 1526.

Rússia ataca centro de treino de artilharia em Sumy

Hélio Carvalho | há 1 mês

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou ter atingido com mísseis de alta precisão um centro de treino de artilharia na região de Sumy, na Ucrânia, onde trabalhavam instrutores estrangeiros.

"Mísseis de alta precisão lançados do ar atingiram o centro de treino de artilharia das Forças Armadas da Ucrânia, perto da vila de Stetskovka, região de Sumy", disse o porta-voz do ministério russo, Igor Konashenkov, no relatório matinal sobre o conflito.

Segundo barco russo entra em Mariupol para retirar aço

Hélio Carvalho | há 1 mês

Um segundo barco russo chegou ao porto ucraniano de Mariupol, ocupado pelas forças de Moscovo, para levar aço da Ucrânia para a Rússia, noticiou hoje a agência estatal russa TASS.

Na segunda-feira passada, um barco russo retirou de Mariupol, no sudeste da Ucrânia, 2.500 toneladas de aço, que foram transportadas para a região russa de Rostov.

Ucrânia avisa que bloqueio russo no Mar Negro causará crise alimentar

Hélio Carvalho | há 1 mês

O ministro das Infraestruturas da Ucrânia, Oleksandr Kubrakov, avisou este sábado que o mundo enfrentará uma grave crise alimentar e de escassez de alimentos caso a Ucrânia não pare de bloquear os portos ucranianos.

Numa entrevista ao Financial Times, citada pelo The Guardian, Kubrakov afirmou que a Ucrânia tem cerca de 22 mil toneladas de cereais, que precisam de ser exportados para fora do país. No entanto, a Rússia tomou os principais portos do país, como Mariupol e Kherson, o que tem limitado a capacidade do país, um dos maiores exportadores de cereais do mundo, em enviar carregamentos para o resto do mundo.

"A nossa capacidade atual não cobrirá sequer 20% do que nós podemos enviar pelo Mar Negro", acrescentou, acusando ainda o regime de Moscovo de agirem como "piratas".

Rússia prolonga restrições a voos civis em 11 aeroportos até dia 12

Hélio Carvalho | há 1 mês

O regime de restrição de voos civis em 11 aeroportos do sul e parte central da Rússia foi prolongado até 12 de junho, anunciou hoje o Ministério dos Transportes russo, citado pela agência Tass. A lista de aeroportos com voos limitados não foi alterada e inclui os de Anapa, Belgorod, Bryansk, Voronezh, Gelendzhik, Krasnodar, Kursk, Lipetsk, Rostov-on-Don, Simferopol e Elista, refere a agência de notícias russa.

Rússia prolonga restrições a voos civis em 11 aeroportos até dia 12

O regime de restrição de voos civis em 11 aeroportos do sul e parte central da Rússia foi prolongado até 12 de junho, anunciou hoje o Ministério dos Transportes russo, citado pela agência Tass.

Patrícia Cunha | 11:01 - 04/06/2022

Rússia sofreu "baixas enormes" em Severodonetsk

Hélio Carvalho | há 1 mês

O intenso combate em Severodonetsk está a limitar ainda mais os recursos dos invasores, depois da recuperação dos ucranianos na cidade. Segundo o governador de Lugansk, num discurso televisivo citado pelo The Guardian, os russos terão sofrido "baixas enormes" na tentativa de tomar Severodonetsk, uma das cidades mais importantes para controlar o resto do Donbass.

Atualmente, depois de "terem conseguido capturar a maioria da cidade", o governador, Serhiy Gaidai, afirmou que os militares ucranianos "empurraram-nos para trás" e controlam agora metade de Severodonetsk.

Grupo hoteleiro norte-americano Marriot suspende operações na Rússia

Hélio Carvalho | há 1 mês

Os hotéis Marriott decidiram suspender todas as suas operações na Rússia devido às sanções ocidentais impostas àquele país por causa da guerra na Ucrânia, revelou hoje o grupo hoteleiro norte-americano em comunicado. A cadeia de hotéis recordou que no dia 10 de março já tinha definido o encerramento do seu escritório empresarial em Moscovo e a suspensão da abertura de novos hotéis, além de todo o futuro desenvolvimento e investimento hoteleiro na Rússia. 

Stoltenberg fala com Erdogan sobre adesão da Finlândia e Suécia

Hélio Carvalho | há 1 mês

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, encontrou-se com a primeira-ministra da Finlândia e conversou com o Presidente da Turquia procurando uma solução à resistência turca à adesão da Finlândia e Suécia à Aliança Atlântica. Jens Stoltenberg, que visitou Washington esta semana, disse no Tweeter na sexta-feira que se encontrou com a líder finlandesa, Sanna Marin, enquanto esteve no país e que discutiu "a necessidade de abordar as preocupações da Turquia e seguir em frente" com os pedidos de adesão finlandesa e sueca.

Rússia avança devagar, mas ataques aéreos trazem "poder avassalador"

Hélio Carvalho | há 1 mês

Enquanto que a atividade russa no Donbass se resume quase a "ataques profundos usando mísseis de cruzeiro aéreos e de superfície", os serviços secretos do Ministério da Defesa do Reino Unido realçam este sábado, na sua atualização diária sobre a guerra na Ucrânia, que esta forma de combate tem deixado um rasto de destruição pelo leste do país.

Através do Twitter, o governo britânico, que já relatou várias vezes a falta de capacidade técnica e tática dos russos no terreno, disse que "a incapacidade da Rússia de suprimir ou destruir os sistemas de defesa aérea ucranianos, nos primeiros dias do conflito, limitou a sua capacidade de providenciar com apoio tático aéreo os elementos no terreno, contribuindo para o falhanço em avançar em Kyiv".

Como tal, a atividade das tropas russas "tem sido limitada a ataques profundos, com mísseis de cruzeiro aéreos e de superfície", usados para constranger os movimentos ucranianos.

Ucranianos recuperam território em Severodonetsk

Hélio Carvalho | há 1 mês

As autoridades ucranianas informaram na noite de sexta-feira que a resistência em Severodonetsk conseguiu recuperar 20% do território perdido na cidade, considerada crucial para a tomada do Donbass pelos russos. Segundo o governador da região de Lugansk, Serhiy Gaidai, "enquanto a situação antes era difícil, e a percentagem [da cidade] ocupada pela Rússia rondava os 70%, agora conseguimos empurrá-los para trás em, aproximadamente, 20%".

Citado pelo The Guardian, Gaidai lamentou, no entanto, a força destrutiva da artilharia russa, apontando que os russos avançam "passo a passo, porque com artilharia, força aérea e morteiros, estão simplesmente a destruir tudo".

Forças ocupantes dão passaportes russos em Kherson e Melitopol

Hélio Carvalho | há 1 mês

O centro de estudos norte-americano Study of War, que tem analisado as movimentações ao longo da guerra, avançou este sábado que as forças russas que ocuparam Kherson e Melitopol começaram a dar a cidadania russa aos habitantes da cidade. No entanto, o 'thinktank' acrescenta que os russos "continuam a enfrentar desafios no estabelecimento do controlo sobre a sociedade nos territórios ocupados", dada a resistência popular.

O Study of War também realça a falta de avanço em algumas cidades no Donbass que facilitariam a tomada da região pelas tropas invasoras.

Ana Rita e Nelson prontos a acolher uma criança refugiada da Ucrânia

Hélio Carvalho | há 1 mês

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa tem mais de cem famílias prontas para acolher uma criança refugiada ucraniana, como Ana Rita e Nelson para quem a possibilidade de ajudar sobrepôs-se a qualquer dificuldade cultural ou linguística.

Ana Rita e Nelson prontos a acolher uma criança refugiada da Ucrânia

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa tem mais de cem famílias prontas para acolher uma criança refugiada ucraniana, como Ana Rita e Nelson para quem a possibilidade de ajudar sobrepôs-se a qualquer dificuldade cultural ou linguística.

Lusa | 06:17 - 04/06/2022

Áustria quer conversar com Rússia para alcançar cessar-fogo na Ucrânia

Hélio Carvalho | há 1 mês

O chanceler austríaco, Karl Nehammer, afirmou na sexta-feira que deseja falar com o Presidente russo, Vladimir Putin, a fim de conseguir um "fim rápido das hostilidades" na Ucrânia e garantir segurança alimentar mundial.

Para recordar:

Hélio Carvalho | há 1 mês

Dois jornalistas da agência internacional de notícias Reuters sofreram ferimentos ligeiros e o motorista que os guiava morreu, quando o carro onde seguiam foi atacado no leste da Ucrânia.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, considerou na sexta-feira que o seu homólogo russo, Vladimir Putin, cometeu um "erro histórico e fundamental" ao atacar a Ucrânia e que hoje está "isolado".

O presidente da Bielorrússia disponibilizou hoje o seu país como rota de exportação de cereais ucranianos, em troca de concessões como a abertura de portos do Báltico para os seus produtos, durante uma conversa com o secretário-geral da ONU.

Depois de 100 dias desde o início da guerra na Ucrânia, regista-se em muitas cidades "um nível de destruição impossível de compreender", afirmou esta sexta-feira o diretor general do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICR), Robert Mardini.

Abertura

Hélio Carvalho | há 1 mês

Bom dia!

Iniciamos esta manhã uma nova cobertura AO MINUTO da guerra na Ucrânia. Pode recordar a cobertura de sexta-feira, o centésimo dia de guerra, aqui.

AO MINUTO: Portugal apoia reconstrução; Exportação? "Não é um problema"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:44 - 03/06/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório