Meteorologia

  • 12 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 31º

NATO tem o "direito" de estacionar forças na Europa oriental

O secretário-geral-adjunto da NATO, Mircea Geoana, declarou , este domingo, que, no contexto da invasão russa da Ucrânia, a Aliança Atlântica já não está vinculada pelos seus antigos compromissos com Moscovo de não estacionar forças na Europa oriental.

NATO tem o "direito" de estacionar forças na Europa oriental

A Ata Fundadora sobre as Relações entre a NATO (Organização do Tratado do Atlântico-Norte) e a Rússia, assinada há 25 anos, previa, entre outras, medidas destinadas a "impedir qualquer concentração de forças convencionais", em especial na Europa Central e de Leste.

Mas, ao atacar a Ucrânia e cortar toda a comunicação com a Aliança, a própria Rússia "invalidou o conteúdo dessa Ata Fundadora", sublinhou Geoana numa entrevista à agência de notícias francesa AFP, em Vilnius.

Nesse documento, os russos "comprometiam-se a não agredir os vizinhos, o que estão agora a fazer, e a manter consultas regulares com a NATO, o que não estão a fazer", precisou Geoana.

A Ata Fundadora "simplesmente não funciona, por causa da Rússia", acrescentou.

Por isso, segundo o 'número dois' do bloco de defesa ocidental, este já não tem "qualquer restrição" que o impeça de adotar uma "posição de força no flanco oriental".

Em 2017, a NATO já tinha destacado grupos táticos multinacionais nos Estados bálticos e na Polónia, para dissuadir a Rússia, e enviou reforços após a invasão russa da Ucrânia, em 24 de fevereiro.

Os Estados bálticos querem atualmente uma presença ainda maior da NATO e pedem-lhe, em particular, que aumente as brigadas, em vez de grupos táticos mais pequenos.

Os ministros da Defesa da NATO vão reunir-se em meados de junho para discutir a questão e os dirigentes da Aliança deverão aprovar as decisões na cimeira que se realizará em Madrid no final do mesmo mês.

Leia Também: Sánchez e Stoltenberg reuniram-se com cimeira da NATO e guerra na agenda

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório