Meteorologia

  • 25 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Geórgia celebra aniversário a olhar para a integração na UE

A Geórgia comemorou hoje o 31.º aniversário da sua independência, com bandeiras da União Europeia (UE), com 'slogans' dizendo que está "A caminho da Europa" e cantando o hino da comunidade, juntamente com o georgiano.

Geórgia celebra aniversário a olhar para a integração na UE
Notícias ao Minuto

13:23 - 26/05/22 por Lusa

Mundo Geórgia

"O povo da Geórgia foi libertado para sempre da escravidão e da vida como parte de outro país, em 26 de maio", disse a Presidente, Salome Zurabizhvili, durante um discurso na Praça da Liberdade.

A chefe de Estado salientou que há agora "uma oportunidade histórica de avançar para a Europa", salientando que "a guerra na Ucrânia, no centro da Europa, lembra as guerras e tragédias sofridas pela Geórgia".

"Portanto, a Geórgia é totalmente solidária com a Ucrânia e honra a memória dos heróis e da Ucrânia", acrescentou Zurabizhvili.

A Geórgia assinou o acordo de associação com a UE em 2014 e planeava candidatar-se à adesão em 2024, mas a campanha militar russa na Ucrânia acelerou o processo e Tbilissi apresentou os documentos em março passado, juntamente com Kiev e Chisinau.

A Presidente georgiana dirigiu-se aos cidadãos das repúblicas separatistas da Abkhazia e da Ossétia do Sul, ocupadas pela Rússia após a guerra de 2008, e propôs "um futuro europeu comum".

Zurabishvili alertou que, em 17 de julho, a Rússia se prepara para "nova provocação", mas garantiu que "não terá sucesso", referindo-se ao referendo sobre a adesão à Rússia, anunciado pela Ossétia do Sul.

"A Rússia não deve permitir outro erro grave contra o direito internacional. Isso não ficará sem resposta da comunidade internacional", disse a Presidente, realçando que os georgianos são europeus.

No seu discurso, o primeiro-ministro georgiano, Irakli Garibashvili, repetiu a mensagem de solidariedade com a Ucrânia e afirmou que "a Geórgia é uma das nações mais antigas da Europa, que sempre defendeu os valores europeus".

"Não há alternativa para o futuro europeu da Geórgia", disse o chefe de Governo, lembrando que o seu país é "um parceiro confiável da Europa", pelo que espera "uma decisão política sábia, justa e perspicaz" por parte de Bruxelas, sobre a candidatura europeia da Geórgia.

A Geórgia, que ficou integrada no Império Russo, em 1801, declarou a sua independência em 21 de maio de 1918 e permaneceu nesse estatuto até fevereiro de 1921, quando foi ocupada pelo Exército Vermelho da antiga União Soviética.

O país caucasiano restaurou a independência em 1991, após a desintegração da União Soviética.

Leia Também: Bruxelas quer fortalecer relações para aproximar Geórgia e Moldova da UE

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório