Meteorologia

  • 26 JUNHO 2022
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 22º

Mulher guatemalteca libertada após sete anos em prisão mexicana

Juana Alonzo Santizo disse que foi torturada e forçada a assinar uma confissão em espanhol, língua que não fala.

Mulher guatemalteca libertada após sete anos em prisão mexicana
Notícias ao Minuto

23:07 - 25/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo México

Juana Alonzo Santizo, de 35 anos, natural de Guatemala, foi libertada após estar pressa durante sete anos numa prisão no México e confessou ter sido torturada e forçada a assinar uma confissão em espanhol, língua que não fala.

A mulher que passou mais de sete anos sem julgamento regressou à sua terra natal, depois de o tribunal ter ordenado a sua libertação, avança o canal Al Jazeera.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros de Guatemala confirmou que Juana Alonzo Santizo, acusada de rapto e presa numa cidade fronteiriça do norte do México, chegou à Guatemala. De acordo com Netzai Sandoval, chefe do gabinete federal de defesa pública do México, o tribunal decidiu que não há provas consistentes para que seja acusada.

Numa publicação no Twitter do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Guatemala pode ver-se, em vídeo, Juana a ser recebida pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros guatemalteco, Mario Bucaro, no aeroporto de Guatemala, no domingo, antes de se juntar à sua família que a ajudou a mudar de calças de ganga para roupas regionais indígenas tradicionais.

"Agora estou livre e muito feliz com a minha família", confessou Juana em espanhol, que aprendeu enquanto estava na prisão. "Passaram-se oito anos sem os ver", acrescentou antes de começar a chorar e agradecer aos que apoiaram a sua libertação.

Leia Também: Guatemala. 34 mil denúncias de crimes contra mulheres e crianças em 2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório