Meteorologia

  • 04 JULHO 2022
Tempo
27º
MIN 16º MÁX 28º

Cidade ucraniana de Pokrovsk alvo de ataques de mísseis russos

Pelo menos uma zona habitacional da cidade sofreu danos significativos, reporta a Associated Press.

Cidade ucraniana de Pokrovsk alvo de ataques de mísseis russos
Notícias ao Minuto

15:33 - 25/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

A cidade ucraniana de Pokrovsk foi, esta quarta-feira, alvo de ataques com recurso a mísseis, ordenados pelas tropas de Moscovo, noticia a Associated Press. Pelo menos uma zona habitacional da cidade sofreu danos significativos.

Um dos mísseis que caiu sobre a cidade provocou uma cratera de, pelo metros, três metros de profundidade, mas também restos do projétil ainda em chamas. Isto enquanto os residentes iam recolhendo os escombros de suas casas, tentando salvar tudo o que fosse possível.

De acordo com o governador regional Pavlo Kyrylenko, quatro civis terão ficado feridos na sequência destes ataques. Um deles terá sofrido ferimentos na cabeça, tendo sido transportado para o hospital local numa ambulância.

Estes ataques decorreram numa altura em que as tropas de Moscovo têm vindo a levar a cabo a sua forte ofensiva sobre a região do Donbass, onde se têm registado várias ocorrências desta natureza.

Pavlo Kyrylenko acrescentou ainda que os ataques russos provocaram, na terça-feira, 12 mortes de civis, tendo ferido outros 10. "Os russos continuam a atingir as cidades que estão longe da linha da frente", disse o governador, através de uma publicação no Telegram. "Eles gostariam de matar o maior número possível de civis e causar pânico. É por isso que a única boa escolha é a evacuação. A evacuação salva vidas", acrescentou. 

Já o governador de Lugansk, Serhiy Haidai, avançou que pelo menos seis civis tinham sido mortos e oito feridos nas últimas 24 horas em bombardeamentos na cidade de Sieverodonetsk, no centro da ofensiva russa no leste da Ucrânia.

Recorde-se que as tropas de Vladimir Putin têm vindo a trabalhar com o intuito de cercar a cidade de Sieverodonetsk, uma das poucas que ainda permanece sob o controlo das autoridades ucranianas.

A guerra na Ucrânia, que completou na terça-feira três meses, já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior. Por sua vez, cerca de 15 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária no país, tendo mais de 14 milhões de pessoas sido obrigadas a fugir de suas casas, revelou a mesma fonte.

Leia Também: Rússia considera plano de paz italiano de paz uma "fantasia"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório