Meteorologia

  • 01 JULHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 27º

Canadá vai enviar 20.000 munições para artilharia pesada à Ucrânia

O Canadá vai doar à Ucrânia 20.000 munições para artilharia pesada, aumentando a ajuda militar para que as forças ucranianas possam continuar a combater a invasão russa, divulgou esta terça-feira a ministra da Defesa canadiana.

Canadá vai enviar 20.000 munições para artilharia pesada à Ucrânia
Notícias ao Minuto

06:22 - 25/05/22 por Lusa

Mundo Guerra

A munição de calibre 155, padrão para os países da NATO, pode ser usada por equipamentos de artilharia pesada enviadas à Ucrânia pelos Estados Unidos e Canadá desde o início da invasão russa, há três meses.

Em abril, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, tinha anunciado que Otava ia fornecer às forças ucranianas equipamentos de artilharia pesada, especificamente obuses M777, que tinham sido pedidos pelo Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

A ministra da Defesa canadiana, Anita Anand, salientou esta terça-feira que o envio desta munição para artilharia pesada é "crucial" para que a Ucrânia se defenda da ofensiva russa no leste do país.

Anita Anand também destacou que as munições vão chegar à Ucrânia "o mais rápido possível" e que Otava está a trabalhar com os seus aliados da NATO, bem como as autoridades em Kiev, para entregar mais ajuda militar à Ucrânia.

Até agora, o Canadá também já forneceu câmaras sofisticadas para equipar 'drones' de combate, imagens de satélite de alta resolução e outros equipamentos militares.

O governo do Canadá já destinou 500 milhões de dólares canadianos (cerca de 363 milhões de euros) em ajuda militar à Ucrânia este ano.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já causou a fuga de mais de 14 milhões de pessoas de suas casas -- cerca de oito milhões de deslocados internos e mais de 6,3 milhões para os países vizinhos -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Também segundo as Nações Unidas, cerca de 15 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Leia Também: Zelensky diz que Rússia está a usar todos os meios na batalha no Donbass

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório