Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 31º

Turquia avisa que aproximação a Israel não compromete apoio à Palestina

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia disse hoje que a aproximação turca a Israel não se fará à custa do seu compromisso de apoiar os palestinianos e uma solução de dois Estados para resolver o conflito.

Turquia avisa que aproximação a Israel não compromete apoio à Palestina
Notícias ao Minuto

18:52 - 24/05/22 por Lusa

Mundo Israel

Mevlut Cavusoglu falava na sede administrativa palestiniana em Ramallah, na Cisjordânia ocupada, durante uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo palestiniano, Riad Malki.

O encontro de Cavusoglu com funcionários palestinianos ocorre um dia antes de este fazer uma visita histórica a Israel, naquela que será a primeira visita à região por um alto funcionário turco em 15 anos.

"Estamos a liderar o processo de normalização, em coordenação com as autoridades palestinianas", disse Cavusoglu.

"O nosso apoio à causa palestiniana é completamente independente do curso das nossas relações com Israel", salientou.

Cavusoglu afirmou que o diálogo com Israel "dará uma importante contribuição para a redução das tensões, como aconteceu durante o Ramadão, e contribuirá também para tornar mais forte a causa palestiniana ou mais audível a voz dos palestinianos".

A visita do chefe da diplomacia turca a Israel é outro sinal dos esforços dos dois antigos aliados para melhorar as tensas relações. No início deste ano, o Presidente israelita, Isaac Herzog, encontrou-se com o seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, em Ancara, a primeira visita oficial de um líder israelita a Ancara em 14 anos.

A Turquia e Israel já foram aliados próximos, mas as relações pioraram sob a liderança de Erdogan, que é um crítico franco das políticas de Israel em relação aos palestinianos. Israel também ficou indignado com o abraço de Erdogan ao Hamas, o grupo militante que controla a Faixa de Gaza e que Israel considera um grupo terrorista.

Os países retiraram os seus respetivos embaixadores em 2010, depois de as forças israelitas terem intercetado uma frota que transportava ajuda humanitária para os palestinianos ignorando um bloqueio israelita. O incidente resultou na morte de nove ativistas turcos.

As relações voltaram a ficar tensas em 2018, quando a Turquia, indignada com a transferência da embaixada dos EUA de Israel para Jerusalém, voltou a chamar o seu embaixador em Telavive, levando Israel a responder da mesma forma. Os dois países não reconduziram os seus embaixadores.

Na quarta-feira, Cavusoglu reunir-se-á com o ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, Yair Lapid, visitará o principal memorial do Holocausto de Israel e fará uma visita privada ao local sagrado de Jerusalém, conhecido pelos muçulmanos como o complexo da Mesquita de Al-Aqsa e pelos judeus como o Monte do Templo.

Leia Também: Erdogan rejeita falar mais com primeiro-ministro grego e cancela reunião

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório