Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 34º

Identificado suspeito de tiroteio mortal em igreja na Califórnia

Homem tem 68 anos.

Identificado suspeito de tiroteio mortal em igreja na Califórnia
Notícias ao Minuto

18:01 - 16/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Foi identificado, esta segunda-feira, o suspeito de abrir fogo numa igreja no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, no domingo, causando uma vítima mortal e cinco feridos.

De acordo com a ABC, trata-se de David Show, de 68 anos, de Las Vegas. O homem, que se encontra detido sob uma fiança de um milhão de dólares, mais de 950 mil euros, enfrenta uma acusação de homicídio qualificado e cinco acusações de tentativa de homicídio.

Recorde-se que o tiroteio aconteceu numa igreja em Laguna Woods, sudeste de Los Angeles. O homem terá sido detido por um grupo de fiéis até à chegada da polícia. 

Em declarações à ABC, Ken Lee, de 81 anos, que se encontrava no interior da igreja, juntamente com a esposa, no momento do tiroteio, contou que após os primeiros disparos, o suspeito tentou reabastecer a arma após ficar sem balas e, foi nesse momento, que um padre “agarrou uma cadeira e o derrubou”. “Então três ou quatro homens foram ajudar. Um deles tirou o cinto e amarrou-o na cadeira. Três ou quatro pessoas empurraram-no depois para o chão até que o FBI e a polícia chegaram”.

Segundo as autoridades, as pessoas que estavam na igreja conseguiram retirar duas armas ao suspeito.

A vítima que morreu não foi identificada, contudo, as pessoas que ficaram feridas – quatro homens e uma mulher – são todos descendentes de asiáticos e têm entre 66 e 92 anos.

As motivações do tiroteio não são conhecidas. 

“Neste momento, não sabemos qual pode ser o motivo do suspeito ou se ele tinha um alvo concreto, ou se isto é mesmo um incidente relacionado com ódio”, informou a polícia em conferência de imprensa. 

O FBI também está a colaborar na investigação.

Sublinhe-se que este tiroteio aconteceu apenas um dia depois de um jovem armado invadir um supermercado em Buffalo, no estado de Nova Iorque, matando 10 pessoas e ferido outras três. Após o tiroteio, o FBI informou que o massacre estava a ser investigado "como um crime de ódio e um caso de extremismo violento" com motivações raciais.

Leia Também: De Dylann Roof a Aaron Long. Os casos de violência com motivação racial

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório