Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2022
Tempo
31º
MIN 17º MÁX 32º

Chicago impõe recolher a menores de 16 devido a onda de crimes violentos

Jovem de 16 anos foi morto no sábado junto a um monumento no Millennium Park, no centro de uma das cidades mais assoladas pela recente onda de crime nos Estados Unidos da América.

Chicago impõe recolher a menores de 16 devido a onda de crimes violentos
Notícias ao Minuto

11:19 - 16/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Estados Unidos

A cidade de Chicago, capital do estado do Illinois, nos Estados Unidos da América, vai impor um recolher obrigatório para menores de 16 anos, depois de registar mais um homicídio no sábado, desta vez contra um jovem rapaz de 16 anos.

O recolher obrigatório circunscreve-se ao Millennium Park, o maior parque do centro da cidade, onde está localizado um grande feijão envidraçado - um monumento conhecido pelo país como 'The Bean' (do inglês, 'O Feijão') -, local do crime do passado fim de semana.

O recolher, anunciado no domingo pela autarca da cidade, Lori Lightfoot, aplica-se a menores de 16 anos, que ficam impedidos de entrar no parque depois das 19h30 sem a presença de um adulto para os acompanhar.

"Como cidade, temos de garantir que os nossos jovens adultos tenham espaços seguros para congregarem e que esses espaços sejam pacatos. Peço a todos os pais, guardiões e adultos que cuidam de crianças para fazer o que for preciso para impedir que uma tragédia destas volte a acontecer", afirmou a 'mayor' no Twitter.

A autarca democrata da cidade também afirmou que as autoridades vão "acelerar a verificação de todas as armas encontradas nas mãos de menores e trabalhar para processar criminalmente todos os adultos que providenciaram uma arma de fogo a uma pessoa com menos de 18 anos".

A cidade de Chicago enfrenta uma onda de crime violenta, que tem aumentado desde o levantamento de restrições sobre a pandemia em 2021. Este ano, segundo dados do departamento policial de Chicago, citados pela NBC, foram registados 779 tiroteios e 194 homicídios - no ano passado, no mesmo período, foram registados 898 tiroteios e 207 homicídios.

Em todo o ano de 2021, Chicago assistiu a uns tenebrosos 797 homicídios - um valor superior aos homicídios registados em Nova Iorque e Los Angeles, as duas maiores cidades dos Estados Unidos, juntas.

No sábado, o jovem (cujo nome não foi divulgado pelas autoridades) foi morto com um tiro na cabeça, por volta das 19h30. O adolescente ainda foi levado para o hospital, onde foi declarado morto.

No domingo, a polícia de Chicago anunciou a detenção de dois adolescentes por posse ilegal de uma arma de fogo. Um dos adolescentes foi detido quando tinha uma arma 'fantasma' (uma arma sem qualquer registo ou número de série), suspeito de estar envolvido no homicídio.

A estes dois adolescentes juntam-se mais 24 menores e cinco adultos, detidos num ajuntamento no sábado à noite. Segundo o comunicado da Chicago P.D., foram ainda apreendidas oito armas.

A morte do jovem surgiu no final de um dia em que o Millennium Park acolheu centenas de pessoas, que protestaram contra a pendente decisão do Supremo Tribunal norte-americano de reverter a decisão do processo 'Roe v. Wade', permitindo assim a ilegalidade do aborto ao nível estatal pelo país.

O incidente, aliado ao ataque racista em Buffalo, que matou dez pessoas, motivou mais uma onda de apelos para mais restrições sobre o uso e porte de armas de fogo nos Estados Unidos - estas restrições são veementemente opostas pelos Republicanos conservadores, que alegam defender a constituição, e vetam assim qualquer proposta legislativa que restrinja o uso de armas de fogo sempre que o assunto volta à ribalta, depois de um tiroteio mortífero.

Leia Também: Homenagem às vítimas do tiroteio de Buffalo torna-se grito contra racismo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório