Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 16º MÁX 27º

Crimes de guerra? Tudo o que se sabe sobre o sargento Vadim Shishimarin

Julgamento irá continuar no próximo dia 18 de maio. Russo é acusado de ter matado um civil desarmado, de 62 anos, na região de Sumy.

Crimes de guerra? Tudo o que se sabe sobre o sargento Vadim Shishimarin
Notícias ao Minuto

16:35 - 13/05/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Guerra na Ucrânia

Vadim Shishimarin tem (apenas) 21 anos e é o primeiro russo a ser julgado por crimes de guerra na Ucrânia. O julgamento do sargento teve apenas breves momentos, esta sexta-feira, sendo adiado para o próximo dia 18.

Mas o que está em causa? Vadim Shishimarin é acusado de ter matado um civil desarmado, de 62 anos, à beira de uma estrada numa vila na região de Sumy, a 28 de fevereiro, ainda no início do conflito, revelou o The Washington Post. O soldado russo terá cometido este crime com recurso a uma arma Kalashnikov.

De acordo com os dados recolhidos pela procuradora-geral ucraniana, Iryna Venediktova, o 'caso' começou quando o sargento e os seus colegas fugiram depois de dispararem contra um carro particular e o roubarem.

Após o furto, os militares conduziram até à aldeia de Chupahivka, em Sumy, cerca de 320 quilómetros a leste de Kyiv. No caminho, viram um homem no passeio a falar ao telefone e Shyshimarin foi instruído para o matar, de forma a impedir que este comunicasse a sua localização às autoridades ucranianas.

Não foi revelado quem deu esta ordem, mas é certo que o russo disparou a sua Kalashnikov através de uma janela aberta da viatura e que terá atingido a vítima na cabeça.

Segundo Venediktova, foram obtidas "provas suficientes do seu envolvimento na violação das leis e costumes de guerra combinados com assassinato premeditado". O crime pode ser punido com pena de 10 a 15 anos ou prisão perpétua.

O advogado de Shyshimarin, Victor Ovsyanikov, reconheceu à AP que o caso contra o soldado é forte, mas disse que a decisão final sobre quais as evidências serão selecionadas em tribunal será tomada pelo tribunal de Kyiv. Acrescentou que ainda não tinha decidido com o seu cliente se este iria ou não declarar-se culpado.

Notícias ao Minuto Vadim Shishimarin © Reuters

Leia Também: As imagens do primeiro julgamento por crimes de guerra na Ucrânia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório