Meteorologia

  • 30 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Assembleias de voto para eleições locais no Reino Unido encerraram às 21h

As assembleias de voto para eleger representantes nas autarquias em Inglaterra, País de Gales e Escócia, e o governo autónomo na Irlanda do Norte, encerraram hoje às 21:00, num escrutínio que testa o apoio aos partidos a nível nacional.

Assembleias de voto para eleições locais no Reino Unido encerraram às 21h

A contagem dos votos começou esta noite em vários municípios da Inglaterra, cujos resultados vão começar a ser conhecidos durante as primeiras horas de sexta-feira, enquanto a contagem dos restantes votos inicia-se de manhã.

Os vencedores de grande parte dos municípios e dos lugares da assembleia serão declarados esta sexta-feira, embora em algumas regiões, principalmente na Irlanda do Norte, a contagem possa demorar até sábado.

O foco em Inglaterra, Escócia e País de Gales está nas possíveis consequências políticas dos resultados locais para o primeiro-ministro britânico, o conservador Boris Johnson.

A crise do aumento do custo de vida, agravada pela subida dos preços da energia e alimentação, dominou a campanha no Reino Unido, numa conjuntura económica pós-pandemia também afetada pela guerra na Ucrânia.  

Boris Johnson, que já está sob pressão devido às "festas" em Downing Street que violaram as restrições durante a pandemia de covid-19, tem enfrentado críticas por não tomar medidas suficientes para ajudar as pessoas mais afetadas pela inflação. 

Por outro lado, o líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, precisa de uma vitória convincente para provar aos militantes e ao país de que tem capacidade para chegar ao poder, numa altura em que a principal força da oposição está em vantagem nas sondagens.

Os conservadores temem perder para os trabalhistas vários distritos de Londres, onde historicamente prevalecem, e também se estão a preparar para um forte revés na Escócia, onde os trabalhistas aspiram a tornar-se a segunda maior força municipal, atrás do Partido Nacional Escocês (SNP).

Algumas projeções também apontam para a possibilidade do Partido Liberal Democrata recuperar terreno em relação aos conservadores no sudoeste de Inglaterra, onde já teve influência no passado.

A maior incerteza estará no norte de Inglaterra, uma área tradicionalmente trabalhista que, em 2019, esteve do lado do Brexit e de Johnson.

Em Inglaterra, vão ser disputados 4.360 postos em 146 autarquias, na Escócia serão 1.227 assentos em 32 localidades e no País de Gales vão a votos 1.234 lugares em 22 municípios.

Na Assembleia da Irlanda do Norte estão em disputa todos os 90 assentos na Assembleia Legislativa, eleitos por cada um dos 18 distritos eleitorais, os quais vão decidir a composição do governo regional autónomo.

Nesta região, além do duelo entre o partido nacionalista republicano Sinn Féin e o Partido Democrata Unionista (DUP), as atenções vão estar no desempenho dos partidos 'neutros', como o Alliance e o SDLP, que não defendem nem a coroa britânica nem a reunificação política da ilha da Irlanda.

Pelo menos nove portugueses concorrem nestas eleições para vereadores de norte a sul do país.

Leia Também: Reino Unido congela ativos de grupo siderúrgico com ação na Rússia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório