Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 22º

Quem é Frank R. James, o suspeito do tiroteio no metro de Nova Iorque?

O incidente fez pelo menos 23 feridos, mas nenhuma das vítimas hospitalizadas corre perigo. Desconhecem-se as motivações do ataque.

Quem é Frank R. James, o suspeito do tiroteio no metro de Nova Iorque?

Frank R. James foi identificado pela polícia, esta quarta-feira, como pessoa de interesse no tiroteio no metro de Brooklyn, em Nova Iorque. O homem de 62 anos está a ser procurado pelas autoridades e terá moradas registadas em Philadelphia e no Wisconsin.

"É uma pessoa de interesse no tiroteio que ocorreu no metro N, em Brooklyn, na manhã de terça-feira", escreveu a polícia de Nova Iorque no Twitter. Há uma recompensa de 50 mil dólares por informações que levem à sua detenção. O suspeito, que continua em fuga, foi descrito como sendo "um homem negro" com cerca de 1,65 de altura e uma estrutura corporal "pesada".

Foram encontradas umas chaves no local do ataque que levaram os agentes a uma carrinha alugada abandonada, a cerca de 6 quilómetros de distância.

Pelo menos 23 pessoas foram hospitalizadas no total - 10 com ferimentos de bala e os restantes por inalação de fumo ou outras condições - cinco em estado crítico. Não houve mortes a registar até ao momento.

Recorde-se que o tiroteio ocorreu durante a hora de ponta na linha de metro N com destino a Manhattan que parou na estação 36th Street em Sunset Park. Um homem com uma máscara de gás e vestido com um colete de construção civil disparou uma granada de fumo e começou a disparar. Seguiu-se uma cena de horror enquanto passageiros assustados corriam para fora do metro e outros saíam a coxear depois de terem sido atingidos.

As autoridades encontraram uma pistola semiautomática de 9 mm no local do tiroteio, juntamente com munições, um machado, granadas de fumo detonadas e não detonadas, um caixote do lixo preto, um carrinho, gasolina e a chave de uma carrinha da empresa de mudanças U-Haul, que mais tarde foi encontrada abandonada noutra parte de Brooklyn, segundo o chefe dos detetives James Essig, citado pela ABC.

A chefe da polícia Keechant Sewell referiu ainda que o atirador disparou 33 tiros e os investigadores creem que a arma emperrou, impedindo-o de continuar a disparar.

Leia Também: Ataque Nova Iorque. Polícia encontra arma e saco com fogo de artifício

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório