Meteorologia

  • 10 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 16º

ONU eleva para 1.325 o número de mortos civis, 120 são crianças

Pelo menos 1.325 civis, 120 deles crianças, morreram desde o início da invasão da Rússia à Ucrânia, indicou hoje o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, reportando-se apenas aos casos verificados e admitindo poderem ser mais.

ONU eleva para 1.325 o número de mortos civis, 120 são crianças
Notícias ao Minuto

14:21 - 02/04/22 por Lusa

Mundo Ucrânia

Segundo os números atualizados diariamente pelo gabinete dirigido pela alta-comissária para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, os civis feridos no conflito confirmados pela ONU ascendem a 2.017, entre eles 168 crianças.

O número real de mortes "pode ser consideravelmente maior" já que apenas existem informações parciais e não atualizadas de algumas das zonas de maior hostilidade, incluídas em localidades sitiadas por tropas russas como Mariupol, Volnovaja, Izium ou Irpin.

O gabinete insiste que a maioria das vítimas civis morreram ou ficaram feridas em resultado de explosivos, incluindo projéteis de artilharia pesada, sistemas de lançamento múltiplo de foguetes, mísseis e bombardeamentos aéreos.

O direito internacional considera que num conflito os ataques perpetrados contra civis e infraestruturas não militares podem constituir crime de guerra.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.276 civis, incluindo 115 crianças, e feriu 1.981, entre os quais 160 crianças, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas, incluindo mais de 4,1 milhões de refugiados em países vizinhos e cerca de 6,5 milhões de deslocados internos.

A ONU estima que cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Leia Também: Portugueses oferecem brinquedos e equipamentos desportivos na RCA

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório