Meteorologia

  • 22 MAIO 2024
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 21º

Ucrânia. PAM fornece alimentação a um milhão de pessoas

O Programa Alimentar Mundial (PAM) da ONU revelou hoje ter fornecido uma ajuda alimentar de urgência a um milhão de pessoas na Ucrânia, após a invasão do país pelas forças russas.

Ucrânia. PAM fornece alimentação a um milhão de pessoas
Notícias ao Minuto

17:18 - 30/03/22 por Lusa

Mundo Ucrânia

"Camiões, comboios e camionetas entregaram hoje alimentação às pessoas mais vulneráveis em todo o país e mais comboios (humanitários) são esperados nas próximas semanas", assegurou a agência da ONU, em comunicado.

Segundo o PAM, "mais de 6,5 milhões de pessoas" estão deslocadas no interior da Ucrânia e o acesso a alimentação representa "uma das três principais preocupações" da população, juntamente com a segurança e o abastecimento de combustível.

O PAM pede agora aos doadores "590 milhões de dólares (528,35 milhões de euros) para apoiar 3,1 milhões de pessoas".

O conflito na Ucrânia, antigo celeiro que produzia alimentos "para 400 milhões de pessoas" em vários continentes, desencadeou uma vaga de fome um pouco por todo o mundo, defende o PAM.

Os preços mundiais dos bens alimentares aumentaram fortemente desde o início do conflito, atingindo uma marca histórica em fevereiro de 2022.

Estas subidas repercutem-se sobre os preços locais e limitam também o acesso à alimentação para milhões de pessoas já afetadas pela inflação nos seus países.

"As consequências do conflito propagam-se no exterior", declarou Corinne Fleischer, diretora regional do PAM.

"No PAM também temos de pagar mais pelos alimentos que adquirimos, portanto as nossas operações para ajudar as pessoas também sofrem. Precisamos que o mundo inteiro se mobilize neste momento crítico", concluiu.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.179 civis, incluindo 104 crianças, e feriu 1.860, entre os quais 134 crianças, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

A guerra provocou a fuga de mais de 10 milhões de pessoas, incluindo mais de quatro milhões para os países vizinhos.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Leia Também: Ucrânia. Oito russos sancionados no Reino Unido tinham vistos 'gold'

Recomendados para si

;
Campo obrigatório