Meteorologia

  • 19 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 21º

Rússia diz que vai "reduzir radicalmente" atividade militar em Kyiv

Declarações acontecem depois das negociações de paz desta terça-feira, dia 29 de março.

Rússia diz que vai "reduzir radicalmente" atividade militar em Kyiv
Notícias ao Minuto

15:01 - 29/03/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Ucrânia/Rússia

O vice-ministro russo da Defesa, Alexander Fomin, anunciou hoje que as tropas russas vão "reduzir radicalmente" as atividades militares em Kyiv e Chernihiv, na sequência das negociações de paz.

"Tendo em conta os princípios hoje discutidos durante a reunião de hoje, por forma a aumentar a confiança mútua e criar as condições necessárias para levar adiante as negociações e chegar ao objetivo conjunto de assinar um acordo, foi tomada a decisão de reduzir drasticamente a atividade militar em Kyiv e Chernihiv", disse Alexander Fomin, vice-ministro da Defesa russo, de acordo com a agência Ria.

Fomin pediu também à Ucrânia para cumprir as Convenções de Genebra sobre prisioneiros de guerra.

O chefe da delegação russa, Vladimir Medinsky, referiu "discussões substanciais" entre a Ucrânia e a Rússia, cujas respectivas delegações estão em Istambul na terça-feira, segundo noticiou a agência noticiosa AFP.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que matou pelo menos 1.151 civis, incluindo 103 crianças, e feriu 1.824, entre os quais 133 crianças, segundo os mais recentes dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real de vítimas civis ser muito maior.

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

Leia Também: Kyiv disse nas negociações que deplora maus tratos contra prisioneiros

Recomendados para si

;
Campo obrigatório