Meteorologia

  • 02 JULHO 2022
Tempo
30º
MIN 15º MÁX 32º

Ataque russo à Ucrânia é "flagrante violação do direito internacional"

O chanceler alemão, Olaf Scholz, condenou hoje o ataque russo à Ucrânia, que descreveu como uma "flagrante violação do direito internacional" que "não pode ser justificada em circunstância alguma".

Ataque russo à Ucrânia é "flagrante violação do direito internacional"

"A Alemanha condena nos termos mais fortes este ato irrefletido do Presidente Putin", acrescentou, expressando ainda solidariedade com "a Ucrânia e as pessoas que lá vivem".

"A Rússia deve cessar imediatamente esta ação militar", disse o chanceler, que classificou dia de hoje como "terrível para a Ucrânia e um dia negro para a Europa".

Scholz acrescentou que a questão seria discutida na reunião virtual dos líderes do G7 marcada para hoje e também no quadro da NATO e da União Europeia (UE).

Entretanto, o vice-chanceler e ministro da Economia e Energia alemão, Robert Habeck, advertiu que o ataque teria "graves consequências políticas e económicas" para a Rússia, de acordo com um comunicado divulgado pelo seu ministério.

"Este dia é um ponto de viragem para a Europa e para o mundo", disse Habeck, observando que "o impensável" aconteceu e que uma guerra de terras eclodiu na Europa. "[Algo que] pensávamos que pertencia aos livros de história", afirmou.

"É uma violação descarada do direito internacional", acrescentou o governante, que lamentou que a agressão tivesse sido "gerada conscientemente" e resulte em "sofrimento para muitas pessoas".

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, informou esta manhã que estão a decorrer ataques russos a vários pontos das infraestruturas de defesa do país.

Leia Também: Alemanha toma medidas para aliviar impacto da subida do preço da energia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório