Meteorologia

  • 17 MAIO 2022
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 24º

Ucrânia. Se Rússia intervém "haverá consequências em grande escala da UE"

O primeiro-ministro espanhol reiterou hoje que defende a via diplomática e do diálogo para resolver a crise na Ucrânia, mas sublinhou que haverá consequências económicas em grande escala contra a Rússia, se decidir intervir militarmente.

Ucrânia. Se Rússia intervém "haverá consequências em grande escala da UE"
Notícias ao Minuto

16:21 - 26/01/22 por Lusa

Mundo Ucrânia

importante transmitir que, se o que ninguém quer acontecer, haverá obviamente sanções importantes contra a Rússia [...]. Terá consequências em grande escala e extremamente graves para a sua economia em termos de sanções por parte da UE (União Europeia)", disse Pedro Sánchez numa conferência de imprensa em Madrid juntamente com a sua homóloga finlandesa, Sanna Marin.

O chefe do Governo espanhol reconheceu que este é um momento "muito difícil, muito complexo, muito crítico" nas relações da União Europeia e da Aliança Atlântica com a Rússia e salientou que o Governo e praticamente todos os grupos parlamentares e a sociedade espanhola defendem o respeito pela integridade territorial da Ucrânia.

Por outro lado, Pedro Sánchez negou que existam diferenças nas posições da UE e da NATO face à crise, adiantando acreditar, pelo contrário, que existe uma unidade "absoluta, categórica e clara" a este respeito, tanto em termos de diplomacia como de dissuasão.

O chefe do executivo, que pertence ao Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) e lidera uma coligação minoritária que inclui o Unidas Podemos (extrema-esquerda), também agradeceu ao Partido Popular (direita), o principal da oposição, o seu apoio nesta crise, devido à importância que tem a existência de uma mensagem de unidade.

Esta convergência entre os dois maiores partidos espanhóis quanto ao tema ocorre num contexto em que o Unidas Podemos, parceiro do PSOE no executivo, reprova a atitude do Ocidente face à Rússia.

Pela sua parte, a primeira-ministra finlandesa concordou com Sánchez que a UE deve enviar uma mensagem clara de que qualquer agressão militar por parte da Rússia terá "enormes consequências e custos muito elevados".

Face à escalada da tensão na fronteira ucraniana, os Estados Unidos e os seus aliados da NATO manifestaram o apoio à Ucrânia e ameaçaram a Rússia com sanções em grande escala.

A Rússia exigiu garantias escritas sobre a sua segurança, incluindo uma promessa de que a Ucrânia não se tornará membro da NATO.

Leia Também: Ucrânia. Rússia inicia manobras militares no Mar Negro

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório