Meteorologia

  • 21 MAIO 2022
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 25º

Ex-ministra diz que foi afastada por islamofonia do Partido Conservador

A ex-ministra dos Transportes britânica, Nusrat Ghani, disse hoje que foi afastada do cargo, numa remodelação governamental em 2020, por a sua fé "muçulmana" ser "um problema", reavivando acusações de islamofobia no Partido Conservador, do primeiro-ministro Boris Johnson.

Ex-ministra diz que foi afastada por islamofonia do Partido Conservador

Nusrat Ghani, de 49 anos, revelou ao Sunday Times que um funcionário do Partido Conservador lhe explicou em fevereiro de 2020 que "as suas origens e fé" tinham sido decisivas para a sua saída do Governo.

"Disseram-me que na reunião de remodelação em Downing Street (sede do Governo), a minha fé muçulmana foi levantada como 'um problema', que uma mulher muçulmana no Governo estava a deixar os meus colegas desconfortáveis e havia o receio de não ser leal ao partido porque não estaria a fazer o suficiente para o defender das alegações de islamofobia", disse a antiga ministra.

"Senti-me humilhada e impotente", confessou, explicando que não falou antes publicamente sobre o assunto porque foi avisada de que seria "ostracizada pelos seus colegas" e que a sua "carreira e reputação seriam destruídas".

Mark Spencer, um executivo do partido, identificou-se como a pessoa visada por estas observações, negando-as. "Estas acusações são totalmente falsas e considero-as difamatórias", disse no Twitter.

O ministro da Justiça, Dominic Raab, classificou as acusações como "muito graves", adiantando que não haverá investigação se Ghani não apresentar formalmente uma queixa interna.

Os conservadores já outras vezes foram acusados de permitir que a islamofobia floresça nas suas fileiras. Em maio de 2021, um relatório concluiu que o partido enfrentava um problema de islamofobia a nível local ou individual, mas não "institucional".

As acusações surgem numa altura já difícil para o primeiro-ministro Boris Johnson, pressionado a demitir-se pela oposição e por vários deputados do seu próprio partido devido às alegadas "festas" no Governo britânico que violaram as restrições decretadas por causa da pandemia covid-19, escândalo conhecido por 'Partygate'.

Leia Também: Reino Unido: Inquérito sobre 'Partygate' deixa Boris Johnson em suspenso

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório