Meteorologia

  • 21 MAIO 2022
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 25º

Grupo chinês prevê que China importe mais carne bovina brasileira em 2022

O conglomerado chinês Beijing Properties (Holdings) Ltd prevê que as importações chinesas de produtos congelados, incluindo carne brasileira, vão continuar a aumentar em 2022, apesar da pandemia da covid-19.

Grupo chinês prevê que China importe mais carne bovina brasileira em 2022
Notícias ao Minuto

07:40 - 21/01/22 por Lusa

Mundo China

O relatório anual do grupo, divulgado na quinta-feira, lembra que a China autorizou, a 15 de dezembro, a retoma das importações de carne de vaca brasileira, após uma suspensão que vinha desde 04 de setembro, após dois casos atípicos da 'doença das vacas loucas'.

A Administração-Geral de Alfândegas da China disse num despacho que autorizava a importação de carne bovina sem osso do Brasil, de vacas com menos de 30 meses de idade.

Devido à suspensão de mais de três meses, as exportações chinesas de carne de vaca brasileira caíram quase 20% em 2021, para 950 mil toneladas, segundo dados da Associação Brasileira de Frigoríficos.

Desde 2019 que a China é o maior comprador de carne de vaca brasileira, com o Brasil a representar cerca de metade das importações chinesa de carne bovina, sublinhou o Beijing Properties.

O Governo chinês tem alegado que os recentes surtos da estirpe Ómicron da covid-19 na China continental se devem, em parte, a produtos provenientes do estrangeiro.

Isto apesar de especialistas em saúde estrangeiros terem enfatizado que o vírus se espalha sobretudo através de gotículas respiratórias, quando as pessoas infetadas respiram, falam, tossem e espirram.

A cidade de Shenzhen, no sul da China, anunciou na quarta-feira que quem receber encomendas provenientes do estrangeiro terá os seus movimentos limitados no território.

Pequim também aconselhou a população a minimizar a compra de bens do estrangeiro.

Ainda assim, o conglomerado disse acreditar que os planos do Governo chinês para o setor da logística de congelados possam eliminar problemas de segurança alimentar e aumentar a confiança dos consumidores.

Os planos preveem uma maior concentração das empresas a atuar neste setor e a criação de uma base centralizada, em Shenzhen, para os controlos anticoronavírus impostos pela China aos produtos importados.

A imprensa estatal chinesa tem noticiado regularmente multas aplicadas a comerciantes que importaram, de forma ilegal, carne congelada do Brasil.

A 04 de janeiro, a polícia de uma cidade do sudoeste da China aplicou uma pena de detenção de 10 dias a dois comerciantes, acusados de não terem submetido um lote de pernas de frango enviadas do Brasil aos controlos.

Leia Também: China bloqueia na ONU pedido dos EUA para sanções a cinco norte-coreanos

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório