Meteorologia

  • 16 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 22º

Governo húngaro discutirá construção de central nuclear com Putin

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, vai reunir com o Presidente russo, Vladimir Putin, para discutir o progresso de um projeto apoiado por Moscovo para expandir uma central nuclear na Hungria, anunciou hoje a diplomacia deste país.

Governo húngaro discutirá construção de central nuclear com Putin

Falando à margem de uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas, em Nova Iorque, o ministro dos Negócios Estrangeiros húngaro, Peter Szijjarto, disse que a Hungria quer que o projeto "entre na fase de produção" no primeiro semestre deste ano.

A expansão da central nuclear de Paks, no centro da Hungria, envolve a construção de dois novos reatores nucleares e os trabalhos estão a cargo da empresa estatal russa de energia nuclear Rosatom e são financiados com um empréstimo de 10 mil milhões de euros, através de um banco estatal russo.

"Gostaríamos de ver os dois novos reatores operacionais até o final desta década", disse Szijjarto.

Orban e Putin concordaram com a concretização do projeto em 2014, mas o processo atrasou-se por motivos vários.

O Governo nacionalista de Orban, que manteve laços estreitos com a Rússia de Putin, diz que a expansão da única instalação nuclear da Hungria é necessária para tornar o país mais autossuficiente na sua produção de energia.

Os críticos do projeto dizem que a central nuclear coloca a Hungria sob uma maior dependência financeira e política da Rússia e apresenta riscos ambientais e de segurança.

O ministro dos Negócios Estrangeiros húngaro disse que aumentar o volume de fornecimento de gás russo sob um contrato de 15 anos que a Rússia assinou com a Hungria no ano passado também estará na agenda da reunião de Orban com Putin, marcada para 01 de fevereiro.

O contrato, que prevê que 4,5 mil milhões de metros cúbicos de gás russo sejam entregues anualmente à Hungria através da Sérvia e da Áustria, incomodou a Ucrânia, vizinha oriental da Hungria.

O Governo de Kiev argumenta que o acordo prejudica os interesses nacionais da Ucrânia, já que contorna o país e provoca uma perda de receitas.

Szijjarto disse que as negociações de 01 de fevereiro entre Putin e Orban também discutirão a possibilidade de a Hungria passar a fabricar a vacina russa contra a covid-19 Sputnik V, que as autoridades sanitárias húngaras já administraram a quase um milhão de pessoas.

Leia Também: Órban defende lei homofóbica face a críticas que considera "disparates"

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório