Meteorologia

  • 25 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 14º MÁX 26º

Cabo Verde quer 2022 como ano da "retoma da economia"

O vice-primeiro-ministro de Cabo Verde, Olavo Correia, traçou hoje o objetivo de 2022 ser o ano da "retoma da economia" no arquipélago, em crise há dois anos devido à ausência de turistas provocada pela pandemia de covid-19.

Cabo Verde quer 2022 como ano da "retoma da economia"
Notícias ao Minuto

18:48 - 19/01/22 por Lusa

Mundo Covid-19

Após reunir-se esta tarde na cidade do Mindelo, ilha de São Vicente, com os representantes da Câmara de Comércio do Barlavento, Olavo Correia salientou que Cabo Verde foi "um dos mais impactados pela pandemia, nos diferentes setores de intervenção", incluindo a recessão económica de quase 15% em 2020.

"Face ao contexto, temos que reinventar e criar novos paradigmas para atingir novos patamares. Neste sentido, o Governo quer implementar um plano consistente e robusto de apoio à empresas para visando a retoma económica. Um plano que vai possibilitar que as empresas continuem a existir e a operar com confiança em Cabo Verde", afirmou Olavo Correia, que é também ministro das Finanças.

Acrescentou que o Governo tem mantido "um quadro de diálogo profícuo" com os empresários, através das duas câmaras de comércio do país, estando a ser "ultimado" o plano de retoma económica, cuja apresentação pública deverá acontecer "nos próximos dias".

"Mas antes queremos ouvir e auscultar a opinião das câmaras de comércio, na linha do que são as expectativas das empresas. Com isto, queremos que o plano seja um instrumento do país, neste contexto difícil, onde as empresas precisam de um grande suporte do Governo, mas também usando da sua própria criatividade para podermos contornar os desafios e continuarmos com os investimentos que são fundamentais para promover a dinâmica do desenvolvimento", destacou Olavo Correia.

"Juntos criamos as condições através do sucesso que obtivemos com o plano de vacinação [mais de 70% da população com vacinação contra a covid-19 completa], para que possamos fazer de 2022 o ano da retoma da economia mais digital, verde azul e inclusiva", apontou.

Cerca de 25% do emprego e do Produto Interno Bruto (PIB) de Cabo Verde era garantido, até à pandemia de covid-19, pelo turismo, com um recorde de 819 mil turistas em 2019, procura que caiu mais de 60% ano e que já evidencia recuperação desde o quarto trimestre de 2021, de acordo com dados oficiais.

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, anunciou em novembro o lançamento de linhas de crédito de mais de 80 milhões de euros de apoio à retoma económica em Cabo Verde em 2022.

"Medidas de apoio às empresas e ao investimento vão ser reforçadas. Nove milhões de contos [9.000 milhões de escudos, 81,4 milhões de euros] de linhas de crédito para retoma económica vão ser lançados já no próximo ano. A criação do fundo de impacto para micro, pequenas e médias empresas também será uma realidade", anunciou o chefe do Governo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório