Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Norte-americanos podem pedir até 4 testes por casa através de site

O novo 'site' onde os norte-americanos podem solicitar testes gratuitos à covid-19 começa a aceitar pedidos na quarta-feira, mas limitado a quatro por família, enquanto a Casa Branca resolve o problema de escassez sentido em todo o país.

Norte-americanos podem pedir até 4 testes por casa através de site
Notícias ao Minuto

06:30 - 15/01/22 por Lusa

Mundo Covid-19

A partir de 19 de janeiro, o sítio na Internet 'COVIDTests.gov' fornecerá testes, para serem enviados pelo correio, sem custos incluindo a taxa de envio, revelou hoje a Casa Branca.

A administração liderada por Joe Biden, que enfrenta críticas devido à falta de testes e longas filas para os norte-americanos se testarem, anunciou em dezembro que os Estados Unidos iam providenciar 500 milhões de testes para serem usados em casa.

Na quinta-feira, o presidente democrata anunciou que duplicou a capacidade para um bilião de testes.

No entanto, os norte-americanos não devem esperar uma rápida resolução dos pedidos e devem planear com antecedência a solicitação de testes, noticia a agência AP.

A Casa Branca indicou que "os testes serão normalmente enviados dentro de 7 a 12 dias após o pedido" através do serviço postal dos EUA, que tem tempos de envio entre um a três dias para o seu serviço de primeira classe, dentro do continente norte-americano.

Os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) recomendam a testagem em casa em caso de sintomas da covid-19 como febre, tosse, dor de garganta, problemas respiratórios ou dores musculares, cinco dias após um possível contacto com um caso positivo.

Estas normas fazem parte dos protocolos de testagem de escolas e outros locais de trabalho.

"Se se reunir com a família, se vai a uma reunião onde as pessoas são imunodeprimidas ou de onde são idosas ou onde há pessoas que pode não estar vacinadas ou mal protegidas, pode ser uma oportunidade para testar", frisou a diretora do CDC, Rochelle Walensky.

As autoridades norte-americanas têm reforçado que este 'site' federal é apenas uma das formas da população adquirirem testes à covid-19.

A Casa Branca adiantou ainda que os pedidos de testes são limitados a quatro por endereço de residência e a diretriz será aplicada à primeira parcela de 500 milhões de testes.

O custo estimado de compra e distribuição de testes é de quatro biliões de dólares.

A partir de sábado, as companhias de seguros privadas serão obrigadas a cobrir o custo dos testes rápidos em casa, permitindo que os norte-americanos sejam reembolsados pelos testes que comprem em farmácias ou 'online'.

Esta medida abrange até oito testes por mês.

A covid-19 provocou 5.519.380 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, em novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

Leia Também: Empresário que inflacionou preço de medicamento terá de pagar 57 milhões

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório