Meteorologia

  • 27 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 34º

Brasil registou mais 28 mortes e 1.721 novas infeções em 24 horas

O Brasil registou mais 28 mortes e 1.721 novas infeções por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo dados do governo, e as autoridades permanecem em alerta em relação aos surtos detetados em cinco navios de cruzeiro atracados no país.

Brasil registou mais 28 mortes e 1.721 novas infeções em 24 horas
Notícias ao Minuto

23:12 - 02/01/22 por Lusa

Mundo Covid-19

O balanço apresentado hoje pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) é afetado pela redução do pessoal que faz a compilação da informação, o que é habitual nos fins de semana, e está também incompleto, uma vez que cinco dos 27 estados do país não publicaram o registo diário.

Um deles é o estado de Minas Gerais, um dos mais populosos e mais duramente atingido pela pandemia da doença covid-19.

Ainda assim, com os dados divulgados hoje, o número total de mortes no Brasil subiu para 619.133, e o total de infeções pelo novo coronavírus desde o início da pandemia aumentou para 22.293.228.

Hoje, as autoridades sanitárias também confirmaram que todos os cinco navios de cruzeiro que se encontram atracados ao longo da costa do país relataram surtos de covid-19, mas todos os casos são descritos como "suaves".

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aos navios "MSC Splendida" e "Costa Diadema", que reportaram os surtos de covid-19 na passada quinta-feira, juntaram-se durante o fim de semana ao "MSC Preziosa", "Costa Fascinosa" e ao "MSC Seaside", que atracaram em diferentes portos por todo o país.

Cada um destes navios de cruzeiro transporta uma média de cerca de 3.000 pessoas, incluindo passageiros e tripulação, e no total têm cerca de 300 casos confirmados de covid-19, de acordo com a Anvisa.

Os passageiros e elementos de tripulação com teste negativo à covid-19 desembarcaram e os restantes vão continuar em quarentena e sob rigorosa vigilância médica, adiantou a entidade.

Perante esta situação, a Anvisa renovou a sua recomendação de que todas as atividades dos navios de cruzeiro sejam temporariamente suspensas, o que será analisado pelo Ministério da Saúde, que apenas disse que se mantém "vigilante" em relação aos surtos nestes navios.

A covid-19 provocou 5.428.240 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse (AFP), divulgado na sexta-feira.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Leia Também: AO MINUTO: Casos em cruzeiro sobem para 64; Israel deteta caso de flurona

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório