Meteorologia

  • 21 MAIO 2022
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Bangladesh critica sanções dos EUA contra unidade de elite antidroga

O Governo do Bangladesh protestou hoje contra as sanções impostas pelos Estados Unidos contra uma força de elite conjunta do exército e da polícia de combate ao tráfico de droga por "graves violações dos direitos humanos".

Bangladesh critica sanções dos EUA contra unidade de elite antidroga

"O embaixador dos EUA no Bangladesh, Earl R. Miller, foi convocado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Masud Bin Momen, para expressar o descontentamento de Daca relativamente às sanções impostas", anunciou o ministério, num comunicado citado pela agência de notícias espanhola EFE.

Momen criticou a "decisão unilateral" e não previamente comunicada do Departamento do Tesouro dos EUA, que "parece basear-se em alegações não verificadas ou infundadas (...) sobre incidentes específicos que tiveram lugar localmente", acrescentou.

Os EUA impuseram, na sexta-feira, sanções financeiras a uma controversa unidade de elite, o Batalhão de Ação Rápida (RAB), bem como a seis dos seus atuais e antigos líderes.

Segundo o Tesouro dos EUA, a RAB e outras agências do Bangladesh foram acusadas de serem responsáveis pelo desaparecimento forçado de mais de 600 pessoas desde 2009, bem como por 600 outras execuções extrajudiciais desde 2018.

"Alguns relatórios sugerem que estes incidentes visaram membros da oposição, jornalistas e ativistas dos direitos humanos", disse o Tesouro num comunicado.

O Tesouro norte-americano impôs no total sanções a 15 indivíduos e 10 organizações por alegadas violações dos direitos humanos na China, Rússia, Coreia do Norte, Birmânia, e Bangladesh.

O ministro do Interior do Bangladesh, Asaduzzaman Khan, disse hoje numa mensagem de vídeo que as sanções não são objetivas.

"Penso que estas sanções não são objetivas, talvez tenham sido impostas com base em notícias exageradas", disse Khan, dizendo que o Bangladesh tem um bom sistema judicial para investigar possíveis abusos.

O líder do Partido Nacionalista do Bangladesh (BNP, na oposição), Khandaker Mosharraf Hossain, disse que as sanções eram uma vergonha para o país.

"É uma pena que quando celebramos 50 anos de independência, o Bangladesh seja reconhecido em todo o mundo como um país antidemocrático. Uma organização do Bangladesh foi sancionada pelos EUA, é vergonhoso", disse Hossain aos meios de comunicação locais.

Leia Também: Bangladesh deteta dois primeiros casos de infeção com variante Ómicron

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório