Meteorologia

  • 27 JANEIRO 2022
Tempo
16º
MIN 9º MÁX 16º

Edição

EUA enviam para África nove milhões de doses de vacinas num só dia

Os Estados Unidos da América (EUA) enviaram hoje 11 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para outros países, das quais nove milhões se destinam a África, anunciou a Casa Branca.

EUA enviam para África nove milhões de doses de vacinas num só dia
Notícias ao Minuto

17:50 - 03/12/21 por Lusa

Mundo Covid-19

O chefe do grupo de trabalho anti-pandemia do Governo norte-americano, Jeff Zients, fez o anúncio numa conferência de imprensa, sem especificar para que países as vacinas foram enviadas.

Esta nova entrega eleva para 100 milhões o número de doses que os EUA enviaram para o continente africano.

O Presidente norte-americano, Joe Biden, disse na quinta-feira que o seu executivo irá entregar mais 200 milhões de doses de vacinas a outros países nos próximos 100 dias, ou seja, até meados de março, em resposta ao aparecimento da variante Ómicron do coronavírus SARS-CoV-2, detetada pela primeira vez na África do Sul.

Esta doação acelerada de vacinas no estrangeiro elevará para 1,2 mil milhões as doses que os EUA se comprometeram a partilhar com outras nações e procura conter o aparecimento de variantes como a Delta ou a Ómicron.

Os EUA estão a enviar mais doses para África depois de terem imposto restrições aos viajantes da África do Sul e de outros sete países da África Austral na segunda-feira.

Zients observou que os 11 milhões de doses representam o maior número de doses que os EUA já enviaram para o estrangeiro num único dia.

O coordenador da Casa Branca da equipa de resposta à covid-19 recordou o compromisso de Biden de derrotar o vírus em todo o lado para "proteger o povo americano e a economia".

"É no nosso próprio interesse, é a nossa obrigação moral", disse.

Zients sublinhou ainda que até agora os EUA enviaram 291 milhões de doses para 110 nações, "gratuitamente e sem qualquer obrigação".

A covid-19 provocou pelo menos 5.233.111 mortes em todo o mundo, entre mais de 263,61 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul.

Leia Também: Mais 65 mil pessoas receberam a dose de reforço no último dia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório