Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 15º

Edição

Covid-19: Dois casos suspeitos da Ómicron em Moçambique em investigação

Moçambique está a investigar dois casos de covid-19 arquivados em novembro suspeitos de infeção pela variante Ómicron, um com sintomas ligeiros e outro sem nenhum, anunciou hoje o ministro da Saúde.

Covid-19: Dois casos suspeitos da Ómicron em Moçambique em investigação

"Como parte do nosso programa de vigilância, estamos a testar o arquivo de amostras positivas do mês de novembro" e foi "a partir desta investigação, usando a técnica de PCR, que encontrámos dois casos suspeitos de infeção pela variante Ómicron", aguardando-se "sequenciamento genético" para confirmação ao longo dos próximos dias.

Os testes ao arquivo de amostras positivas vão continuar, acrescentou, em conferência de imprensa.

Um caso foi registado na província de Inhambane e outro na cidade de Maputo, sendo que em "é praticamente assintomático e o outro tem sintomatologia leve".

Os dados vão servir para saber se "a variante Ómicron estará ou não associada a um maior nível de transmissão de doença grave", referiu o ministro.

Armindo Tiago disse não haver "motivos para pânico", referindo que as atuais evidências científicas não demonstram que a variante tenha "maior potencial de transmissão" e nem que "possa causar doença grave ou escapar à proteção gerada pela vacina".

"A evidência científica não nos parece suportar a necessidade de encerramento das fronteiras", referiu.

Apesar de serem ainda resultados preliminares, o ministro alertou para a elevada probabilidade de ocorrência da variante em Moçambique, devido à "proximidade geográfica com países onde já foi confirmada".

O país está a intensificar a vigilância nas fronteiras e a acelerar a vacinação.

"Devemos a todo o custo evitar que esta época festiva resulte mais uma vez em vários meses de sofrimento para toda a nossa sociedade", disse Armindo Tiago, num apelo ao cumprimento das medidas de prevenção durante a época das festas de Natal e passagem de ano.

De acordo com dados avançados hoje, no país já foram vacinadas 6,5 milhões de pessoas, das quais 3,9 milhões completamente imunizadas, correspondente a 23% da meta de 17 milhões de pessoas até final de 2022 - ou seja, praticamente todos os adultos entre os 30 milhões de habitantes de Moçambique.

O país tem um total acumulado de 1.941 óbitos e 151.548 casos, dos quais 98% recuperados.

A covid-19 provocou pelo menos 5.206.370 mortes em todo o mundo, entre mais de 261,49 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Leia Também: AO MINUTO: Chegadas do aeroporto encerradas; 4.ª dose no Reino Unido

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório