Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2022
Tempo
14º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Degustação de vinhos e representação de empresas estrangeiras em Macau

Uma degustação de vinhos lusófonos e novo um serviço de representação de empresas estrangeiras, ausentes da edição deste ano, vão estar em destaque na Exposição de Produtos dos Países de Língua Portuguesa (2021PLPEX), foi hoje anunciado.

Degustação de vinhos e representação de empresas estrangeiras em Macau
Notícias ao Minuto

11:13 - 30/11/21 por Lusa

Mundo Macau

Devido ao impacto da covid-19, a "PLPEX disponibiliza serviços de 'exposição por representação'", para expositores e empresas de países lusófonos impossibilitados de garantir a presença em Macau, cujas fronteiras estão fechadas a estrangeiros, indicou a organização da exposição, em conferência de imprensa.

O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) tinha já anunciado o lançamento da primeira carta de vinhos recomendados dos países de língua portuguesa 2021, em associação com a iniciativa "Vinhos do Mundo, Carta de Vinhos de Xangai".

Além daquela carta, 20 vinhos lusófonos, representados por empresas de Macau, foram premiados na iniciativa "Vinhos do Mundo, Carta de Vinhos de Xangai", com a cerimónia de entrega dos prémios a decorrer na PLPEX

Mais uma vez, a PLPEX decorre em simultâneo que a 26.ª da Feira Internacional de Macau (MIF) e da Exposição de Franquia de Macau (MFE), entre 10 e 12 de dezembro, com os três eventos a realizaram-se fisicamente e virtualmente, tendo como município parceiro Xangai, disse o presidente do IPIM, Lau Wai Meng.

Xangai vai organizar conjuntamente com Macau um Fórum para o Comércio e Investimento Internacionais e também o evento "Vinhos do Mundo - Carta de vinhos de Xangai", que pretende "oferecer referências importantes às empresas compradoras nas seleção de vinhos originais dos países de língua portuguesa", disse.

A edição deste ano vai "introduzir e expandir" as áreas de exposição relacionadas com a "diretriz de desenvolvimento industrial traçada", no âmbito da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin (ilha da Montanha) para "potenciar plenamente o papel de apoio mútuo da indústria de convenções e exposições para com outros setores", salientou o responsável.

Assim, duas áreas vão estar dedicadas à inovação científica e tecnológica e Medicina Tradicional Chinesa (MTC), com a Semana de Ciência e Tecnologia e Exposição de Resultados de Inovação Científica e Tecnológica e a Exposição de Marca de Saúde de MTC da China (Macau), adiantou.

A área total de exposição dos três eventos atingiu os 28.250 metros quadrados, mais 13% do que no ano passado, com 1.710 'stands' (mais 39,7% do que em 2020), contando com a participação de cerca de 920 empresas, presentes no recinto, e cerca de 1.020 'online'. (13% E NÃO 8,2%)

As empresas presentes 'offline' e 'online' são provenientes da China, de Portugal, do Brasil, da Itália, do Canadá, da Alemanha, de Marrocos, de Espanha e de Macau.

Leia Também: Ocupação hoteleira em Macau fixa-se em 44,6% em outubro

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório