Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Ómicron leva Nova Iorque a encorajar uso da máscara em espaços fechados

As autoridades do estado norte-americano de Nova Iorque encorajaram hoje todos os habitantes a utilizarem a máscara em espaços fechados públicos, assim como a vacinarem-se, após surgir uma nova variante da covid-19, a Ómicron.

Ómicron leva Nova Iorque a encorajar uso da máscara em espaços fechados
Notícias ao Minuto

00:39 - 30/11/21 por Lusa

Mundo Covid-19

"A Ómicron está do outro lado da ponte em Ontário [no Canadá]. Não é uma questão de saber se chegará a Nova Iorque, mas quando chegará", escreveu no Twitter a governadora do estado Kathy Hochul.

Para a democrata, a vacina é "a melhor ferramenta" para proteger as pessoas e "a comunidade".

Na última semana, Kathy Hochul emitiu uma ordem executiva, que entrará em vigor na próxima sexta-feira, a declarar o estado de emergência até 15 de janeiro de 2022, depois de ter surgido a Ómicron na África do Sul.

A ordem indica que "Nova Iorque está agora a evidenciar taxas de transmissão da covid-19 a níveis que o estado não via desde abril de 2020" e vai permitir que os hospitais restrinjam procedimentos não urgentes para garantir que tenham capacidade suficiente para os infetados.

A governadora determinou que todos os lares de idosos e os centros de atendimento para adultos vão ter doses de reforço disponíveis para os seus utentes.

Em conferência de imprensa, em conjunto com o presidente cessante da câmara, Bill de Blasio, e o recém-eleito, Eric Adams, o secretário de Saúde da cidade de Nova Iorque, Dave Chokshi, disse que pode demorar alguns dias até descobrir o primeiro caso da nova variante na cidade, garantindo que as autoridades serão capazes de detetar rapidamente através do sistema de vigilância que possuem.

Tanto Dave Chokshi como Bill de Blasio insistiram que ser vacinado é a melhor arma para combater a covid-19.

"Todo o nosso foco será mais uma vez na vacinação. Com base em tudo o que sabemos, a vacinação fundamental em qualquer estratégia para lidar com o problema da Ómicron", abordou Bill de Blasio.

O presidente cessante da câmara de Nova Iorque explicou que não quer tornar o uso da máscara obrigatório, porque, segundo mesmo, enviaria "a mensagem errada" de que utilizá-la seria mais eficaz do que a vacinação.

Bill de Blasio adiantou ainda que prolongou a ordem de vacinação às mais de 102 mil pessoas que trabalham em programas de cuidado de crianças. A data-limite para se vacinarem é 20 de dezembro.

Leia Também: OMS apela a união mundial para melhor combater futuras pandemias

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório