Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Família recebe diploma de estudante assassinada

A família da jovem foi convidada a receber o diploma de conclusão de licenciatura, naquela que seria a sua cerimónia de graduação.

Família recebe diploma de estudante assassinada

Em maio de 2020, Aya Hachem, de 19 anos, estava a meio da sua licenciatura em Direito, na Universidade de Salford, no Reino Unido, quando foi assassinada, ao ser atingida pelos disparos de um veículo, em Blackburn.

Agora, a família da jovem foi convidada a receber o seu diploma de conclusão de licenciatura, naquela que seria a sua cerimónia de graduação.

“Sabíamos que ela iria terminar o curso. Ia ser fácil para ela. Ela era muito trabalhadora e uma pessoa incrível”, disse Ibrahim, irmão de Aya, à BBC.

“Estamos muito tristes, porque preferíamos que ela estivesse aqui connosco”, admitiu.

A mãe de Aya foi alvo de uma ovação de pé, quando recebeu o diploma da filha.

Aya estava “no local errado à hora errada” quando foi assassinada - o empresário Feroz Suleman ordenou a execução de um empresário rival, mas Aya acabou por ser atingida pelo disparo, enquanto se dirigia ao supermercado.

Suleman e outros seis homens foram este ano condenados a prisão perpétua pelo homicídio da jovem e por tentativa de homicídio.

Perante a morte de Aya, o diretor assistente da universidade quis reconhecer aquilo que a jovem poderia ter vindo a alcançar, adiantando ser “muito importante para a universidade enquanto comunidade que a sua família viesse e celebrasse a sua vida”, disse, citado pela BBC.

“Aya era uma aluna muito acarinhada e inteligente, que teria um futuro fantástico à sua frente”, acrescentou.

Leia Também: Uma mulher é assassinada a cada 27 horas na Venezuela

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório