Meteorologia

  • 25 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 7º MÁX 15º

Edição

Recusa vacina por ser testada em animais e morre infetado com Covid-19

Glynn Steel, de 54 anos, sucumbiu após duas semanas a lutar contra a doença nos cuidados intensivos.

Recusa vacina por ser testada em animais e morre infetado com Covid-19

Um homem de 54 anos, vegano e apaixonado por animais, morreu infetado com Covid-19 após ter recusado a vacina por esta ser testada em animais.

Glynn Steel, de Malvern em Inglaterra, morreu após duas semanas a lutar contra o vírus nos cuidados intensivos. Depois de ser internado, o homem, dizem os meios britânicos citando a mulher de Glynn, Emma, implorou para que lhe fosse administrada a vacina. 

O engenheiro morreu no dia 16 de novembro, dois meses antes de completar 55 anos. A doença em Glynn começou como aquilo que parecia ser uma constipação, mas rapidamente piorou acabando por, dias depois, fazer o teste e dar positivo. 

A viúva Emma explica que já tinha ambas as vacinas e inclusive a terceira dose de reforço, mas, ao contrário de si, o marido não estava vacinado porque era vegan e, como a vacina era testada em animais, Glynn era contra. 

“Glynn não tinha nenhuma dose da vacina contra a Covid porque era vegano e [a vacina] foi testada em animais. Além disso, ele queria esperar e ver quais eram os efeitos colaterais das vacinas a longo prazo", explica.

Emma afirma que o marido lutava pelos direitos dos animais e era "a alma mais dócil" que conhecia.

Leia Também: Moderna poderá desenvolver vacina contra nova variante no início de 2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório