Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2021
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

Edição

Absolvido jovem que matou pai para salvar a mãe em Itália

Alex Pompa foi absolvido da acusação de ter matado com 34 facadas o progenitor. Tribunal considerou legítima defesa.

Absolvido jovem que matou pai para salvar a mãe em Itália

Um jovem estudante, de 19 anos, foi esta quinta-feira absolvido da acusação de ter matado o pai com 34 facadas num tribunal em Turim, Itália. 

O tribunal considerou que Alex Pompa agiu em legítima defesa para se salvar a si e à mãe que sofria diariamente com com insultos e ameaças de morte.

O jovem arriscava uma pena de 14 anos de prisão. O crime remonta a 30 de abril de 2020, quando Alex tinha acabado de atingir a maioridade.

Num ato de desespero, o jovem pôs fim ao pesadelo que viveu durante toda a sua vida.

O pai Giuseppe exercia violência doméstica sobre a mulher, Maria Cutoia, movido por ciúmes e controlo. No dia em que Alex lhe tirou a vida à facada, Giuseppe vigiou a mulher que tinha ido trabalhar e, ao ver um colega colocar a mão no ombro de Maria, enlouqueceu. Ligou-lhe 101 vezes e, quando esta chegou a casa, estava furioso.

"Ele teria me matado, se não fosse Alex, eu não estaria aqui hoje", afirmou a mulher em tribunal.

Tinha sido pedida a sentença de 14 anos para Alex por se considerar a vítima, Giuseppe, um homem agressivo e ameaçador "mas não perigoso".

Em sala de audiência, Alex usou vários áudios gravados por si e pelo irmão que mostravam a violência de que eram alvo diariamente em casa. Estes mais de 200 áudios contribuíram para a sua defesa e consequente absolvição. 

Leia Também: Crime de violência doméstica é o mais reportado em Portugal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório