Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2021
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

Edição

Mais de 400 migrantes em risco entre a Tunísia e Malta após naufrágio

Organização que recebe pedidos de ajuda de navios de migrantes em dificuldades no Mediterrâneo Central instou as autoridades a tomarem medidas acusando os governos de "não assistência coletiva no mar".

Mais de 400 migrantes em risco entre a Tunísia e Malta após naufrágio

Depois da tragédia no Canal da Mancha, a crise migratória continua a ser um assunto impossível de desviar o olhar. Um grupo de 430 pessoas está esta quinta-feira em risco ao largo da Tunísia, especificamente numa zona que fica entre Malta e Tunísia. A embarcação onde seguiam começou a naufragar colocando mais  de 400 vidas em risco. 

Pelo menos três pessoas morreram, segundo o jornal Times of Malta. Foram enviados quatro embarcações de ajuda humanitária para resgatar as pessoas.

A Alarm Phone, uma organização que recebe pedidos de ajuda de navios de migrantes em dificuldades no Mediterrâneo Central, já havia instado as autoridades a tomarem medidas acusando mesmo os governos de "não assistência coletiva no mar". Segundo a organização a situação está a ficar "cada vez mais dramática".

“Estivemos em contato constante com as 430 pessoas ao longo da noite. O navio está a desintegrar-se aos poucos, a água já entrou e até agora três pessoas morreram. Autoridades na Europa afirmam que estão a acompanhar a situação, mas não resgatam. Um naufrágio está a acontecer diante de seus olhos", denunciaram os ativistas nas redes sociais.

Leia Também: "Foi como no filme do Titanic". Relato de voluntário no Canal da Mancha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório