Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Afinal, o gene da gordura existe mesmo

Apesar de vários estudos realizados na última década indicarem o gene FTO como o principal responsável da obesidade, os cientistas descobriram agora que afinal o responsável pelo aumento de gordura nas pessoas é o ‘iroquois 3’, refere o El País.

Afinal, o gene da gordura existe mesmo

Para alguém conseguir manter-se magro, o segredo será comer pouco. Existem, no entanto, outras condicionantes que interferem na forma como as pessoas conseguem, mais facilmente ou não, perder peso.

Essa condicionante pode ser genética e, segundo investigadores de Chicago e Sevilha, tem como nome ‘iroquois’.

O gene já é conhecido há décadas mas nunca se suspeitou que pudesse estar ligado à obesidade e à diabetes. Durante anos, aliás, pensou-se que o ganho de peso estaria associado a um gene chamado FTO.

Agora, perante a possibilidade de os pacientes quererem fazer uma medicação que tente eliminar esse gene, especialistas defendem que essa não é uma opção adequada. Estes salientam que a vantagem da descoberta é que será possível escolher estratégias de prevenção de obesidade mais adequadas a cada paciente, de acordo com a identificação do gene.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório