Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2022
Tempo
31º
MIN 17º MÁX 32º

Lukashenko "não quer" conflitos na fronteira entre Bielorrússia e Polónia

O Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, disse hoje que o país não quer um conflito na fronteira com a Polónia, na sequência da crise migratória. 

Lukashenko "não quer" conflitos na fronteira entre Bielorrússia e Polónia

"Tenho de sublinhar que nós não queremos nenhum conflito na nossa fronteira. Para nós seria totalmente prejudicial", afirmou Lukashenko citado pela agência de notícias oficial Belta.

Por outro lado, o Presidente da Bielorrússia acusou a Polónia de "precisar" desta crise devido a "problemas internos" com os parceiros da União Europeia. 

O Presidente bielorrusso disse ainda que o país está a trabalhar "ativamente" para fazer com que os migrantes a "regressem a casa" mas sublinhou que as pessoas "não querem partir". 

"Estamos prontos, como sempre o fizemos, a colocá-los a todos em aviões (...) de volta a casa", afirmou o chefe de Estado da Bielorrússia.

"Desenvolvemos um trabalho para convencer essas pessoas: dizemos 'por favor, voltem' mas ninguém quer voltar", acrescentou.

Milhares de pessoas, sobretudo do Médio Oriente encontram-se em acampamentos precários, numa altura em que se verifica uma descida acentuada das temperaturas, no território bielorrusso junto à fronteira com a Polónia.

A União Europeia acusa Minsk de organizar os movimentos migratórios com a autorização de vistos e fretando voos como forma de retaliação contra as sanções ocidentais impostas ao regime da Bielorrússia. 

As sanções foram aplicadas após a repressão do regime contra a oposição que reclama a vitória nas eleições presidenciais de 2020.

Entretanto, a companhia aérea bielorrussa Belavia anunciou domingo que cidadãos sírios, iraquianos, afegãos e iemenitas foram proibidos de voar do Dubai para Minsk.

Na sequência de pressões diplomáticas de Bruxelas, a Turquia proibiu aos cidadãos iraquianos, sírios e iemenitas de entrar na Bielorrússia.

A companhia de aviação privada síria, Cham Wings Airlines, também interrompeu os voos para a capital da Bielorrússia. 

Leia Também: Putin adverte Lukashenko contra possível encerramento de gás à Europa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório