Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Coreia do Norte inova no consumo de alimentos para combater crise

Para solucionar problemas económicos, o país decidiu apostar em novos meios de alimentação. As medidas para controlar a pandemia obrigam a repensar opções.

Coreia do Norte inova no consumo de alimentos para combater crise

Com as fronteiras encerradas, a Coreia do Norte recorre a novas soluções. Desde a criação de cisnes negros ornamentais para consumo humano a cupões para que os consumidores não tenham de despender do seu dinheiro.

A escassez de alimentos aliada à crise económica tem vindo a deixar a Coreia do Norte numa situação complicada, o que resulta ainda num aumento das trocas comerciais e ajuda humanitária vinda da China.

Kim Jong-un reconheceu uma situação alimentar "tensa", segundo a Reuters, afirmando ser resultante dos sacrifícios que os cidadãos fizeram para evitar um surto do coronavírus. No entanto, disse que a economia melhorou este ano.

De acordo com a Reuters, a agência de inteligência da Coreia do Sul afirmou, numa audiência parlamentar a portas fechadas, na quinta-feira, que o líder norte-coreano Kim Jong-un emitiu ordens para que cada grão de arroz fosse assegurado e todos os esforços direcionados para a agricultura.

Esta situação há muito que se verifica na Coreia do Norte. Observadores argumentam que poderá ser derivada da má gestão da economia, sendo esta agravada por sanções internacionais sobre armas nucleares, desastres naturais e agora pela pandemia. O país recusou um relatório dos investigadores da Organização das Nações Unidas que afirmava que milhares dos habitantes ​​corriam risco de morrer à fome.

Leia Também: Conselho de Segurança reúne-se de emergência por causa da Coreia do Norte

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório