Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Gangue armado sequestra homem em pleno dia em Joanesburgo

Três homens armados sequestram na quarta-feira, em pleno dia, um homem, em Fordsburg, subúrbio da baixa de Joanesburgo, onde reside uma grande comunidade indiana e paquistanesa, elevando para sete os raptos conhecidos no país nas últimas duas semanas.

Gangue armado sequestra homem em pleno dia em Joanesburgo

De acordo com uma gravação vídeo do incidente, divulgado hoje na imprensa sul-africana, a vítima foi levada à força do carro em que seguia sob ameaça de várias armas apontadas, cerca das 13:36 de quarta-feira.

A gravação vídeo, que se tornou viral nas redes sociais, mostra o homem a ser forçado a sair do automóvel e a entrar num outro ligeiro, estacionado à frente, que o bloqueou na via pública.

A polícia sul-africana em Gauteng, província onde se situa Joanesburgo e a capital do país, Tshwane (antiga Pretória) escusou-se a comentar o caso de sequestro em Joanesburgo.

"A polícia não comenta casos de sequestro, pois pode colocar a vida da vítima em perigo", declarou o porta-voz da polícia em Gauteng, Mavela Masondo, ao portal sul-africano News24.

Nas últimas duas semanas, pelo menos cinco sequestros à mão armada ocorreram na grande Joanesburgo, um empresário foi raptado na cidade portuária de Durban, litoral do país, e quatro crianças da mesma família foram sequestradas em Polokwane, província de Limpopo, vizinha a Moçambique, segundo o ativista anti-crime sul-africano Yusuf Abramjee à Lusa e o principal semanário da comunidade indiana, em Pretória.

O rapto do empresário em Durban ocorreu também na quarta-feira, segundo o jornal comunitário Laudium.

O porta-voz policial na província de Limpopo, Motlafela Mojapelo, explicou à Lusa que a viatura privada que transportava as quatro crianças foi emboscada a caminho do estabelecimento de ensino, em Polokwane, na quarta-feira da semana passada, por um grupo de sete homens armados, desconhecendo-se até ao momento o seu paradeiro.

Yusuf Abramjee sublinhou, em declarações à Lusa, que os empresários sul-africanos de origem indiana "estão a ser visados, de forma semelhante ao que acontece em Moçambique".

Dados oficiais da polícia sul-africana (SAPS) indicam um aumento substancial de 133% nos casos denunciados à polícia desde 2010/11, de 2.839 casos para 6.623 em 2019/20, segundo o Instituto de Estudos de Segurança de Pretória.

Leia Também: Eleições: África do Sul destaca 10 mil soldados para aumentar segurança

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório