Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Dias após Brian ter desaparecido, investigadores confundiram-no com a mãe

Autoridades acreditavam ter visto namorado de Gabby Petito enquanto monitorizavam a casa da família. Foi o porta-voz do Departamento de Polícia de North Port, Josh Taylor, quem admitiu o equívoco, justificando que a constituição física de ambos é semelhante.

Dias após Brian ter desaparecido, investigadores confundiram-no com a mãe

Esta revelação apresenta uma nova discrepância no caso e levanta uma contradição entre as versões anteriormente apresentadas pelas autoridades sobre o que poderá ter acontecido a Brian Laundrie nos dias seguintes ao desaparecimento da namorada, em setembro.

Acredita-se que os seus pais possam saber mais do que o partilhado até ao momento. Brian foi visto a sair de casa pela polícia no dia 13 de setembro no seu carro Ford Mustang e dois dias depois, segundo Josh Taylor, pensaram tê-lo visto a regressar porque o mesmo carro estava de volta.

Inicialmente, a polícia pensava que Brian estava em casa, mas agora julga que seria a sua mãe, Roberta Laundrie, quem conduzia o carro.

O erro foi percebido a 17 de setembro quando, em declarações às autoridades, os pais do jovem afirmaram não ver o filho desde dia 14 de setembro, terça-feira. Contudo, depois mudaram o seu depoimento alterando essa data para dia 13, acrescentando que Brian disse que ia para a Reserva Carlton, um parque natural nas proximidades.

Os restos mortais de Brian Laundrie foram encontrados na semana passada numa reserva natural não muito longe da casa da sua família.

Já o corpo de Gabby Petito foi encontrado numa floresta nacional do Wyoming e a sua morte dada como resultado de estrangulamento.

Lacunas na investigação do desaparecimento do jovem

O porta-voz da polícia confessou à CNN que acredita que, no dia 15 de setembro, foram os pais de Brian que regressaram do parque natural com o carro do filho, esclarecendo que o facto de a mãe utilizar um boné de beisebol gerou dificuldade em identificar o condutor e daí terem pensado que poderia ser Brian.

Taylor questionou esta ação visto que Brian estava desaparecido há dois dias e, para si, não faria sentido os pais regressarem com o seu veículo sem ele.

O advogado da família Laundrie defende que Brian e a mãe não têm a mesma constituição física. Acrescenta ainda que não tinha conhecimento de que a polícia tinha visto Brian a sair de casa na segunda-feira, dia 13, e que não entende o porquê de não terem seguido o veículo. Deste modo, saberiam quem regressou com o carro. Partilhou também que a polícia deixou uma multa no carro no parque.

"Agora, para ficar claro, nada disso teria feito diferença no que diz respeito à vida de Brian, mas certamente teria evitado todas as falsas acusações levantadas por tantos contra Chris e Roberta com relação a 'esconder' Brian ou ainda de financiar uma 'fuga’”, explicou Steven Bertolino, advogado da família Laundrie.

No dia 16 de setembro o chefe de polícia de North Port, Todd Garrison, foi questionado sobre a localização de Brian e declarou ter conhecimento de onde se encontrava o jovem naquele momento.

Posteriormente os pais de Brian disseram à polícia que tinham ido à reserva natural no dia 15 de setembro para recuperar o veículo da família.

Bertolino declarou à CNN na semana passada que informou pessoalmente o FBI de  que a família do jovem relatou que Brian não tinha regressado na noite em que saiu para fazer uma caminhada.

Leia Também: Restos mortais de Brian Laundrie enviados para antropólogo forense

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório