Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Cabo Verde elogia apoios no combate a crimes transnacionais

A ministra da Justiça de Cabo Verde, Joana Rosa, destacou hoje os investimentos feitos ao longo dos anos na formação de agentes do setor e a importância dos apoios internacionais no combate aos crimes transnacionais.

Cabo Verde elogia apoios no combate a crimes transnacionais

"Trata-se de um investimento muito útil, somos ilhas, um arquipélago, temos uma vasta zona económica exclusiva, que precisamos de certa forma ter apoios internacionais para que possamos combater o tráfico de drogas, lavagem de capitais e outros crimes", disse Joana Rosa.

A ministra falava à imprensa, na cidade da Praia, no âmbito da segunda fase de uma formação em análise de informação criminal, financiada pelos Estados Unidos da América (EUA), e destinada aos investigadores do Ministério Público, da Polícia Judiciária e da Polícia Nacional.

Além dos EUA, a governante disse que Cabo Verde tem contado com apoios do Escritório das Nações Unidas em Cabo Verde (ONUDC) e de vários outros parceiros estratégicos, tendo hoje polícias preparadas para o combate a esses crimes no território e na vasta área económica exclusiva.

"Vamos sempre otimizando esses apoios, essas parcerias, para que possamos dotar o país de capacidades de combate e prevenção, essencialmente a prevenção, e depois na repressão da criminalidade", apontou Joana Rosa.

A formação em análise de informação criminal é realizada no quadro do projeto de reforço das capacidades de investigação criminal dos serviços de aplicação da lei em Cabo Verde implementado pelo ONUDC e financiado pelo Governo dos Estados Unidos.

A coordenadora do UNUDC em Cabo Verde, Cristina Andrade, disse que a formação é de "extrema relevância" para consolidar os esforços das autoridades nacionais no combate aos crimes transacionais.

"Possibilitando, assim, um adequado sistema de produção e de gestão de informação e de conhecimento capaz de antecipar, prevenir e combater as situações de criminalidade e envolvendo crimes que contribuem para ameaçar todo o Estado de direito", referiu.

A primeira fase da formação foi realizada, 'online', em maio último, na qual participaram cerca de 30 investigadores do Ministério Público, da Polícia Judiciária e da Polícia Nacional de Cabo Verde.

Durante uma semana, esses investigadores vão ser dotados de conhecimentos básicos e compreensão dos elementos da informação criminal e de habilidades necessários para realizar tarefas de análise de informação criminal visando uma resposta pró-ativa ao crime.

A ação está ainda inserida no quadro do programa mundial Crimjust, que visa reforçar a investigação criminal e a cooperação criminal ao longo da rota da cocaína na América Latina, Caribe e África Ocidental.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório