Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Polícias acusados de ajudar assassino de crianças antes de ser linchado

Três polícias quenianos foram hoje acusados de ajudar um assassino de crianças, descrito como um "vampiro sanguinário", a fugir da esquadra da polícia em Nairobi, na semana passada, antes de ser linchado por residentes da sua aldeia natal.

Polícias acusados de ajudar assassino de crianças antes de ser linchado
Notícias ao Minuto

14:52 - 22/10/21 por Lusa

Mundo Quénia

Masten Milimo Wanjala, um assassino em série confesso, foi preso em 14 de julho após o desaparecimento de duas crianças, mas durante o seu interrogatório admitiu ter matado pelo menos uma dúzia de crianças.

Foi acusado de matar as suas vítimas nos últimos cinco anos "da forma mais cruel possível, por vezes sugando o sangue das suas veias antes de as executar", informou na altura o Departamento de Investigação Criminal (DCI).

O homem de 20 anos deveria comparecer num tribunal de Nairobi em 13 de outubro pelo assassinato das crianças, todas com 12 ou 13 anos, quando os agentes da polícia notaram durante a sua inspeção matinal que tinha desaparecido.

Mas os residentes apanharam-no dois dias mais tarde, graças aos alunos que o reconheceram na sua aldeia de Bungoma, a mais de 400 quilómetros da esquadra da polícia, da qual tinha fugido.

Três polícias que estavam estacionados na esquadra de Nairobi na altura da sua fuga foram acusados hoje de "ajudar um prisioneiro a fugir e a desobrigar-se do dever". Negaram as acusações e foram libertados sob fiança.

Em julho, a polícia descreveu a detenção de Masten Milimo Wanjala como um grande avanço na investigação dos perturbadores desaparecimentos de crianças no Quénia.

As suas vítimas foram drogadas e depois sangraram até à morte, disse a polícia. Outras foram estrangulados. Os corpos de várias das suas vítimas ainda não foram encontrados.

A audiência seguinte no julgamento dos três polícias foi marcada para 04 de novembro.

Leia Também: Assassino em série de crianças morto por multidão após fuga no Quénia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório