Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Bolsonaro promete apoio a camionistas para compensar combustíveis

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, prometeu hoje pagar um auxílio a 750 mil camionistas independentes para compensar o aumento dos preços dos combustíveis no país, remetendo mais detalhes para os "próximos dias".

Bolsonaro promete apoio a camionistas para compensar combustíveis
Notícias ao Minuto

20:18 - 21/10/21 por Lusa

Mundo Brasil

"Decidimos então...os números serão apresentados nos próximos dias, mas nós vamos atender os camionistas autónomos. Em torno de 750 mil camionistas receberão uma ajuda para compensar o aumento do diesel", afirmou o chefe de Estado, na cidade de Sertânia, em Pernambuco, num discurso para apoiantes.

A petrolífera estatal brasileira Petrobras, assim como o Governo de Jair Bolsonaro, têm estado sob pressão devido ao forte aumento dos preços dos combustíveis e gás de cozinha no país sul-americano.

No início deste mês, a petrolífera anunciou o reajuste de 7,2% nos preços da gasolina e do gás de cozinha, sendo que o diesel já tinha ficado 9% mais caro no Brasil.

Nos últimos meses, o preço do petróleo tem aumentado no mercado internacional, ainda sob efeito da pandemia, o que provocou um desajuste entre oferta e a procura do produto.

O Brasil não produz o volume de combustíveis necessário para abastecer o país e depende de importações.

Nesse sentido, a Associação das Distribuidoras de Combustíveis Brasilcom -- que representa mais de 40 distribuidoras regionais de combustíveis -- alertou para um possível risco de desabastecimento no país, possibilidade negada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) do Brasil, num momento em que camionistas ameaçam com uma nova greve a partir de 01 de novembro, devido ao aumento do preço dos combustíveis, entre outras reivindicações.

De acordo com Bolsonaro, o Brasil é afetado pelo aumento dos preços no exterior.

"O preço do combustível lá fora está o dobro do Brasil. Sabemos que aqui é um outro país, mas grande parte do que consumimos em combustível, ou melhor, uma parte considerável nós importamos e temos de pagar o preço deles lá de fora", disse o mandatário, citado pela imprensa local.

O anúncio de um novo auxílio a camonianistas surge num momento em que o mercado reage negativamente à proposta do Governo de obter uma licença para ultrapassar o teto de gastos, de forma a cumprir a promessa de pagar 400 reais (cerca de 60 euros) para famílias carenciadas até ao final de 2022, ano eleitoral.

Leia Também: Bolsonaro diz não ter culpa de "absolutamente nada" na pandemia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório