Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Borrell e Bliken manifestam "pleno apoio" à integração dos Balcãs na UE

O Alto Representante da UE para a Política Externa, Josep Borrell, e o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, manifestaram hoje em comunicado conjunto o "pleno apoio" ao processo de alargamento da região dos Balcãs.

Borrell e Bliken manifestam "pleno apoio" à integração dos Balcãs na UE
Notícias ao Minuto

14:52 - 20/10/21 por Lusa

Mundo Balcãs

"Esta região pertence à União Europeia [UE]. Uma integração mais estreita fornecerá mais estabilidade e contribuirá para a prosperidade das populações da região", afirmaram Borrell e Blinken no comunicado, que surge na sequência da reunião que mantiveram em Washington na semana passada.

Nesse sentido, pediram que as negociações de adesão da Albânia e Macedónia do Norte à UE "se iniciem sem demora".

Em 2020, Bruxelas aceitou o início das negociações com estes dois países, mas a Bulgária mantém o seu veto por exigir à Macedónia do Norte reconheça que a origem e a língua deste último país possuem raízes búlgaras anteriores à sua formação em 1944, quando foi formalizada como uma das seis repúblicas federais que integravam a antiga Jugoslávia.

Borrell e Blinken também exortaram a Sérvia e o Kosovo a desanuviarem as suas tensões permanentes, na sequência dos incidentes das últimas semanas na fronteira assinalados por confrontos entre a polícia especial kosovar e cidadãos sérvios bósnios na sequência da designada crise das matrículas.

Na ocasião, Belgrado decidiu mobilizar a sua força aérea, enquanto a força multinacional liderada pela NATO (Kfor) também destacou forças para a região.

Esta crise foi espoletada em finais de setembro quando a polícia especial do Kosovo impediu a entrada de veículos com matrícula sérvia no norte do Kosovo, onde se concentra a maioria da população sérvia kosovar, e foi concluída em meados de outubro após um frágil acordo promovido por Bruxelas e com a participação de Washington.

Os chefes da diplomacia europeia e norte-americana também demonstraram "preocupação pela retórica cada vez mais divisionista na Bósnia-Herzegovina" e pediram aos seus dirigentes políticos que "respeitem e protejam as instituições".

Pediram ainda que todas as forças políticas do Montenegro colaborem em conjunto para a aplicação das reformas exigidas por Bruxelas, incluindo o respeito pelo Estado de Direito e a luta contra a corrupção.

A UE realizou há duas semanas uma cimeira com os seis países dos Balcãs ocidentais na qual reafirmou o seu compromisso com o processo de alargamento, apesar de não ter sido fixado qualquer calendário concreto para a sua concretização.

Os líderes europeus apenas manifestaram o seu apoio a um plano de investimento de nove mil milhões de euros decidido em 2020 e que deverá mobilizar 30 mil milhões de euros, incluindo o envio de mais vacinas anti-covid-19 para que os Balcãs atinjam o mesmo ritmo de vacinação da UE em finais de 2021.

Leia Também: Merkel defende perspetiva de adesão à UE dos países dos Balcãs Ocidentais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório