Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

Venezuela. Reitor do CNE denuncia parcialidade de TV estatal

Um dos cinco reitores do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) venezuelano acusou hoje o canal estatal Venezuelana de Televisão (VTV) de "favorecer abertamente o partido do Governo" em detrimento da oposição e instou os venezuelanos a exigirem equilíbrio informativo.

Venezuela. Reitor do CNE denuncia parcialidade de TV estatal

"O conteúdo político dos meios de comunicação social estatais favorece abertamente o partido no governo, inclusive em detrimento das instituições públicas. Esta situação deve ser corrigida, pois viola o direito à informação dos venezuelanos, consagrado na Constituição da República Bolivariana da Venezuela", denunciou Roberto António Picón Herrera na rede social Twitter.

Segundo Picón Herrera, "o uso desequilibrado do canal do Estado, VTV, em benefício do partido de Governo, foi evidente" durante o 'simulacro de votação' realizado a 10 de outubro, relativamente às eleições regionais e municipais, marcadas para 21 de novembro.

"Os venezuelanos têm direito a uma comunicação livre e pluralista. todos têm direito a uma informação oportuna, verdadeira e imparcial, sem censura, de acordo com os princípios da Constituição" explicou o reitor.

Na sua mensagem no Twitter, Picón Herrera apela aos cidadãos e organizações políticas que exijam "equilíbrio da informação, o direito de resposta e agendamento de espaços nos programas de opinião e informação da VTV".

"O Conselho Nacional Eleitoral deve garantir uma campanha eleitoral equilibrada e agir se qualquer pessoa ou instituição a obstruir", sublinha.

Além de Picón Herrera, a direção do CNE integra Enrique Calzadilla Pérez, Enrique Octávio Márquez Pérez, Tânia D'Amélio Cardiet e Alexis José Corredor Pérez.

As próximas eleições regionais e municipais venezuelanas estão marcadas para 21 de novembro e nelas serão eleitos 3.082 candidatos que exercerão funções em 335 municípios, 23 Estados e no Distrito Capital.

Segundo o Conselho Nacional Eleitoral, foram apresentadas 70.244 candidaturas.

A Venezuela tem uma população de 33.192.835 cidadãos, dos quais 21.159.846 estão registados no sistema eleitoral.

Segundo a imprensa local, em 08 de agosto, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, o partido do Governo) realizou eleições primárias para escolher os seus candidatos. No entanto, alguns militantes do PSUV queixaram-se de que foram excluídos do processo e houve denúncias de irregularidade e de situações em violência em pelo menos dois dos 23 Estados do país (Barinas e Zúlia).

O vice-presidente do PSUV, Diosdado Cabello, tido como o segundo homem mais forte do regime 'chavista', afirmou à televisão estatal venezuelana que "o facto de alguém ganhar as eleições primárias do partido, não significa que seja candidato nas eleições".

Apesar de a oposição não reconhecer as autoridades eleitorais atuais, em 31 de agosto último a Plataforma Unitária da Venezuela, que reúne os principais partidos opositores, anunciou a sua intenção de participar nas eleições de 21 de novembro e nomeou vários candidatos sob a sigla Mesa de Unidade Democrática.

Leia Também: OMS relata surto de febre amarela na Venezuela e recomenda vacinação

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório