Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

Países Baixos colocam eritreu na lista dos mais procurados pelo país

As autoridades holandesas colocaram hoje um eritreu na lista dos mais procurados pelos Países Baixos, e procuram processá-lo por alegado envolvimento no tráfico de seres humanos em larga escala, abuso de migrantes com destino à Europa e extorsão.

Países Baixos colocam eritreu na lista dos mais procurados pelo país
Notícias ao Minuto

16:09 - 19/10/21 por Lusa

Mundo Países Baixos

O Ministério Público dos Países Baixos acusa Kidane Zekarias Habtemariam de liderar uma organização criminosa que opera junto de migrantes eritreus que tentam fazer a arriscada travessia do Mediterrâneo a partir da Líbia.

O aviso classifica o homem de 37 anos como "um dos mais destacados e cruéis traficantes de pessoas do mundo" e afirma ser o líder de um campo na Líbia que alberga milhares de migrantes.

"As suas vítimas são sujeitas a espancamentos severos, raptos, violações e/ou privação ilegal de liberdade", estabelece o aviso. "Muitas não sobrevivem à viagem para a Europa, mas mesmo que consigam chegar à Holanda, ele extorque-lhes dinheiro obrigando-os a pagar-lhe pelo próximo membro da respetiva família a caminho da Europa".

Kidane Zekarias Habtemariam é ainda suspeito de lavagem dos enormes lucros ilícitos da organização que lidera. O suspeito foi identificado numa grande investigação internacional conduzida pela Koninklijke Marechaussee (Gendarmeria Real), um corpo especial da polícia holandesa.

A localização de Habtemariam é desconhecida. O eritreu fugiu da Etiópia quanto estava a ser julgado no ano passado pelas autoridades locais por acusações de tráfico de seres humanos, avançaram ainda os procuradores holandeses. Habtemariam foi condenado à revelia e condenado a prisão perpétua.

Segundo a lei holandesa, Habtemariam pode ser processado nos Países Baixos porque o país abriga algumas das suas alegadas vítimas.

As autoridades holandesas estão a trabalhar com outros países, incluindo a Itália - onde chegam muitos barcos com migrantes provenientes da Líbia - para localizar Habtemariam "e conduzi-lo perante a justiça pelas atividades criminosas através das quais milhares de vítimas estão a ser traficadas e exploradas em condições degradantes", segundo a declaração dos procuradores.

Leia Também: Países Baixos vão reduzir impostos para compensar faturas da luz e gás

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório